quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Mensagem: É Hora da Paz


Estive ausente nas postagens, mas só em termos de "publicação", pois os rascunhos já estão prontos, com data retroativa.

Não as publiquei, ainda, porque estou aguardando as imagens da Conferência de hoje e do dias 23 de setembro. Devo receber da minha irmã, organizadora da IIICNIJMA e professora Sueli Vieira, somente sábado, à noite.

Só poderei publicar no domingo, pois estarei na casa da minha mãe e retornarei no domingo, após o almoço.

As datas das postagens serão retroativas, pois como falei, os rascunhos já estão prontos.

Hoje resolvi postar uma mensagem que eu acho linda. Ela foi trabalhada, hoje, com os alunos do Projeto Canto o quê não Silencia.

Eles gostaram muito da mensagem e, inclusive, tiveram a idéia de divulgá-la na escola e, também, sugeriram a escolha de um dia específico para a Campanha da Paz na Unidade Escolar.

Eu até lembrei que no dia 21 de setembro foi comemorado o Dia Internacional da Paz, conforme havia postado neste espaço.

Trata-se de uma mensagem antiga, por ocasião da virada do milênio, que fala da importância da linguagem e atitude de Paz na humanidade. Não consegui descobrir o autor.

Infelizmente, o Dia Internacional da Paz já passou, mas a idéia é boa e, na verdade, a Paz deve ser divulgada, incentivada e praticada diariamente, não só em termos de pensamentos e palavras, mas também e, principalmente, através de atitudes.

Espero que gostem!


Imagem capturada na Internet




É HORA DE PAZ
Autor Desconhecido



E fez-se então, a hora da Paz.


Os povos calaram-se simultaneamente

E ouviram a voz das águas,

Das montanhas, da natureza

Dos animais e nada mais.

O ar soprou forte

Fazendo folhas rodopiarem

Ninguém agiu nem falou

Ninguém se moveu.

E então,

A humanidade entrou

Na imensidão do silêncio

E vivenciou

A mais perfeita paz.




Naquela hora

Nenhuma arma foi acionada

Nenhuma máquina foi ligada

Nenhuma agressão foi cometida

Nenhuma sirene soou

Nenhum alarme disparou.

Apenas funcionava

O que da vida cuidava

E, pela primeira vez

A humanidade conheceu a paz



Minutos antes de terminar

Todos estavam armados

Com uma pequena semente

Que ao soar o sinal programado

Foram lançadas à terra

Em todo o mundo

A paz foi semeada na Terra

E no coração de cada um



O sábio que profetizou

A hora da paz

Proclamou à humanidade:

E uma nova linguagem há de vir

Há de vir para ficar

Que traduz união

Justiça, igualdade

É a linguagem da paz



Somos todos irmãos

Somos todos iguais

Somos filhos da Terra

do Sol, da Água, do Ar

Somos todos peregrinos

Por esta Terra a viajar.



Entrando para o novo milênio

Com a mais intensa missão

A missão de promover a paz

Uma nova linguagem

Há de vir



Há de vir para pacificar

Que traduz a Fé

A esperança, o amor

É a linguagem da paz

Que será falada, sentida, cantada

De norte a sul, de leste a oeste

Em todo planeta terrestre

Ecoará pelos confins da alma

E se expandirá pelo imenso universo

É a linguagem da paz

Que todos conhecerão

Que virá de dentro de cada ser

Para promover a união

Até que um só povo

Um povo multicor

De mãos dadas dançará

Entoando a mais bela canção

Todos a uma só voz, Unidos


Em nome da PAZ.




Nenhum comentário: