segunda-feira, 13 de julho de 2009

Ataque Terrorista nos EUA: 11 de setembro de 2001

Aproveitando o tema das últimas postagens, Estados Unidos, bem como a abrangência de discussões que o vídeo abaixo nos remete (terrorismo, Al-Qaeda, imperalismo estadunidense, globalização, união dos mercados, imigrantes etc), achei oportuno relembrar o ataque terrorista do dia 11 de setembro de 2001.

Muitos alunos lembram, outros eram bem menores e, por isso, não tinham a noção exata do que este representou para a sociedade estadunidense, para a política do EUA e para o mundo.

Eu lembro muito bem deste dia... Eu estava dando aula em uma turma de 8ª série (turma 802) na E. M. Dilermando Cruz, quando a minha irmã (professora da Unidade Escolar) veio me avisar sobre um grave acidente aéreo nos EUA.

Como eu não podia sair da sala, fiquei curiosa e, ao mesmo tempo, apreensiva, sem saber a dimensão do acidente. Do mesmo jeito, a turma se comportou.

De repente, uma aluna me chamou, alegando que portava um rádio de pilha na mochila. Prontamente, ela ligou o aparelho e uma pausa se fez na aula, aos burburinhos se instalou o silêncio e, involuntariamente, uma nova aula se deu por iniciada.

Todos ficaram atentos à transmissão do noticiário. As primeiras versões jornalísticas relatavam dois acidentes aéreos, os quais coincidentemente - à primeira vista - teriam atingidos dois prédios nos EUA.

O tempo da minha aula acabou e as notícias, ainda imprecisas, sustentavam acidente aéreo, duplamente, com intervalo de tempo muito pequeno entre um e o outro.

Passei rapidinho na Sala dos Professores, antes de adentrar em outra turma, onde havia uma televisão ligada e um grupo de servidores (professores, pessoal administrativo e de apoio) assistindo a transmissão. Todos estavam intrigados.

As imagens eram reprisadas, a todo o momento, e comentadas pelos repórteres. Foi neste momento que tomei noção das cenas do acidente, sem entender, porém, as coincidências dos fatos.

Voltei a minha atividade em outra turma, onde relatei as notícias até onde sabia (noticiado pelo rádio e pela TV).

Só depois pude tomar conhecimento do fato em si e de sua natureza... O maior ataque terrorista já cometido no mundo. Isso foi no dia 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos da América (EUA).

Sob o efeito chamada Aldeia Global, este atentado causou efeitos imediatos na economia mundial. O chamado pregão da Bolsa de Nova Iorque, onde operam as maiores corretoras do mundo, foi interrompido por quatro dias.

A insegurança se alastrou entre os investidores, que venderam suas ações, principalmente de companhias aéreas e seguradoras.

Muitos trabalhadores do ramo foram prejudicados, perdendo emprego. Eu mesma tenho um conhecido, que perdeu o emprego na área da aviação por consequência da crise que se alastrou neste campo, após o avião ter sido utilizado como meio de ataque direto.

O mundo só voltou ao normal em 16 de setembro de 2001. Nisso, os países quebraram normas pré-definidas e os mais pobres acabaram mais prejudicados.

Apesar de ter sido um fato histórico lamentável e covarde contra pessoas comuns, vale a pena relembrar para discutirmos em sala de aula.



3 comentários:

Tamiris Neves *--* disse...

Professora, o ataque as torres gemeas acho que nunca vai ser esquecido, eu era muito pequena, devia ter uns 6 anos, mais lembro muito bem das cenas amostradas na televisão, foi muito triste, e acho que mesmo quem era muito pequeno na epoca - como eu - lembra desse terrivel acidente que aconteceu nos EUA ;s

Marli Vieira disse...

Tamiris, nós só tomamos consciência dos fatos em si, depois. Realmente foi o pior atentado terrorista ocorrido no mundo e lamentavelmente vidas humanas, inocentes, se foram junto com os escombros do desabamento das duas torres gêmeas.

Foram cenas horríveis e, ao mesmo tempo, inacreditáveis, tamanha covardia do ato.

Marli Vieira de Oliveira disse...

Alô, galera que só tem coragem vivendo no anonimato. Este Blog repudia qualquer tipo de ofensa, sobretudo, porque a seção de comentários não tem nada a ver com a minha pessoa, mas sim com a matéria ou assunto publicado. Agora é muito fácil fazer uso deste veículo, onde o público é majoritariamente infanto-juvenil, para usar palavras ofensivas, agressivas de baixo calão para me atacar. Seria bem mais honesto se você ou vocês se identificassem. Ninguém veio ao mundo para agradar, muito menos eu, mas o meu compromisso como educadora e blogueira ninguém vai poder abalar.