domingo, 23 de agosto de 2009

Mensagem para Alessandro Bessa

Imagem capturada no Extra On Line

Fiquei muito triste ao saber que um ex-aluno, meu, havia falecido, após ter torcido o pé num jogo de futebol e ter procurado o hospital por três vezes.
 
Matérias jornalísticas acerca das circunstâncias de sua morte sairam nos jornais, ontem, como no O GLOBO (impresso e On Line) e EXTRA (On Line). Este último deve ter apresentado a matéria impressa, mas eu não tive acesso. Os outros mencionados, eu li.

O meu ex-aluno, Alessandro Bessa de Andrade, tinha 18 anos e morava na Comunidade Parque União, no Complexo da Maré. Ele estava fazendo o que mais gostava, que era jogar bola.
 
Eu - por diversas vezes - o assisti jogando como goleiro nas quadras da E. M. Dilermando Cruz, em Campeonatos Internos.

De acordo com as notícias vinculadas ao caso, sua morte foi causada por estafilococcia, que é uma doença rápida, progressiva e altamente letal, decorrente de contaminação pela bactéria estafilococo.
 
Segundo as declarações de Júlio Noronha - Chefe da Emergência do Hospital Geral de Bonsucesso - onde Alessandro foi medicado, o seu quadro teria evoluído para um choque séptico e, infelizmente, ele veio a falecer no último dia 9 de agosto.
 
O seu caso está sendo investigado pela delegada Valéria de Castro, da 21ª DP (Bonsucesso). A referida delegada vai ouvir os médicos que o atenderam e solicitou, também, o prontuário médico para que o mesmo seja analisado pelo Instituto Médico-Legal (IML).

Fui procurada por alguns alunos na escola e até no Orkut para fazer uma homenagem a ele, mas eu não poderia fazer no espaço escolar.
 
Por isso, estou usando o meu espaço para deixar uma mensagem - escrita por mim - a ele, Alessandro (pois que acredito que ele só mudou de plano), aos seus familiares e amigos.


MORTE PRECOCE
Marli Vieira


Por que alguns filhos partem desta vida?
Por que tão cedo se há tanto tempo, ainda, para desfrutar?
Nem todas as fases foram cumpridas...
A vida foi abreviada e sonhos foram desfeitos.
São questionamentos que batem, incessantemente, a nossa cabeça...
Mas, as respostas – na maioria das vezes - só o PAI as têm.



A perda física carrega a alegria de viver dos familiares e amigos.
Saudade e tristeza passam a ocupar os corações e expressar os sentimentos mais profundos.
Mas, a luz da certeza que o espírito não morre
Faz com que a lembrança vivifique a sua eterna presença entre nós.

 


A morte nada mais é que uma passagem.
Passagem para um outro plano existencial
E que todos nós, um dia, iremos atravessar e alcançar!

Fique em Paz e com Deus, Alessandro!


Nenhum comentário: