quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Oeste de Santa Catarina: Tornados atingem três municípios



Guaraciaba, Santa Catarina - Imagens capturadas na Internet
Mais uma vez, as notícias que chegam de Santa Catarina nos assustam...
 
Frente Fria, temporais, vendavais e tornados provocaram um raio de destruição, com um resultado desolador... quatro mortos, milhares de desabrigados, cidade sob escombros, economia em risco e o medo.
 
Medo da região Sul do Brasil se tornar a vir a ser uma rota de tornados.
 
Quando eu morei em Santa Catarina, na Grande Florianópolis, em São José (parte continental), eu presenciei vendavais muito fortes, inclusive, com a ocorrência de uma piscina pequena– destas que são vendidas já prontas – em cima de uma árvore.
 
A chegada de ssas frias vindas da região Antártica é uma coisa impressionante. A mudança brusca do tempo devido à frente fria formada e, principalmente, a força dos ventos, me assustava muito. Mas, eu jamais pensaria - um dia - em tornados.
 
No entanto, os especialistas do Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), do 8º Distrito Meteorológico do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet/ Rio Grande do Sul) e outros meteorologistas do estado confirmaram que os municípios de Guaraciaba, Salto Veloso e Santa Cecília, localizados no oeste de Santa Catarina, foram atingidos realmente por tornados, no início desta semana (entre a 2ª e 3ª feira).
 
Dentre estes, o de pior situação é a cidade Guaraciaba, pois segundo levantamento da Defesa Civil, 70% das casas do município desabaram e 110 ficaram danificadas (destelhadas). A quase totalidade destas casas se localiza na área rural, de vocação pecuária leiteira, que se transformou em um cenário pós-guerra, com muitos escombros e árvores retorcidas.

Imagem capturada na Internet

O fenômeno atingiu mais de 9 mil pessoas, deixou quatro mortos e 89 feridos. O município continua sem luz e sem água.
 
Em razão da ausência de imagens e do fato de nenhuma observação direta de especialistas da área de meteorologia, a intensidade dos ventos e a conclusão destes ser de um tornado foi medida pelos estragos causados na região, bem como a forma como estes se apresentavam.

O que estava no caminho do tornado foi levado ou destruído. Diversas árvores ficaram retorcidas ou quebradas ao meio, casas inteiras de foram arrasadas, um carro e um caminhão ficaram virados e houve relatos de animais e pessoas arremessadas pela força dos ventos.

Segundo relato dos moradores, todos transtornados e perplexos com o fenômeno, eletrodomésticos, como geladeiras, foram arremessados a mais de 30 metros das casas, assim como vacas e outros animais. Vítimas humanas foram arremessadas a mais de 50 metros, como uma criança que foi arrancada dos braços de sua mãe.

Embora os estragos tenham sido significativos, os tornados que atingiram os três municípios catarinenses foram classificados como os mais fracos na escala Fujita, isto é, no nível F1 de intensidade, cuja velocidade dos ventos varia de 120 km/h e 180 km/h.

Os temporais e os tornados que atingiram o estado de Santa Catarina danificaram cerca de 17 mil casas e prédios. Ao todo foram 64 municípios atingidos e, aproximadamente, 53 mil pessoas foram afetadas pelos temporais.

Infelizmente, as últimas notícias informam que estes fenômenos meteorológicos (temporais) devem continuar até semana que vem.


Imagem capturada na Internet

2 comentários:

Tamiris Neves *--* disse...

Eu vi o caso da criança, era uma menina, ela saiu do braço da mãe pelo vento, deve ser muito triste ver sua filha indo embora por um vento :\
Piscina na arvore?:O
Professora, se eu morasse lá, sinceramente eu não ficaria por muito tempo, daria um jeito de sair de lá o mais rápido possivel.
Eu conheço uma menina do sul, que tenho contato pelo msn, o municipiu
dela não são nenhum dos citados, mais ela me disse que a escola dela ficou alagada pelos costantes chuvas, e também me disse que vento bastante.

Marli Vieira disse...

Os fenômenos citados ocorreram na porção oeste do estado de Santa Catarina. Em outras partes, chuvas e até granizo ocorreram, mas não tornados.

A forma como se observa na região Sul é em consequência desta ser a "porta de entrada" das massas de ar oriundas da região antártica.

As massas de ar ao se deslocarem para outras áreas do território nacional perdem um pouco a intensidade ou se dissipam, inclusive, se desviando para o oceano.

Beijos