sábado, 24 de outubro de 2009

24 de outubro: 64 anos da Organização das Nações Unidas (ONU)

Transcrição, na íntegra, da matéria da Folha On Line: "ONU chega aos 64 anos com imagem abalada pela guerra do Iraque."

A ONU (Organização das Nações Unidas) completa 64 anos neste sábado (24) com a credibilidade prejudicada pelo conflito no Iraque. Iniciado há mais de seis anos, o legado da era Bush já causou milhares de mortes, inclusive de brasileiros.
 
Em 1945, após o término da Segunda Guerra Mundial, realizou-se nos Estados Unidos a Conferência das Nações Unidas sobre a Organização Internacional. Com a presença de 50 países, a intenção da reunião era a manutenção da paz, a proteção dos direitos humanos e a substituição da falida Liga das Nações, surgida no final da Primeira Guerra Mundial.
 
No dia 26 de junho de 1945 foi assinada a Carta das Nações Unidas, resultado da conferência que oficializou a formação da ONU.
 
Em março de 2003, quando o governo dos Estados Unidos decidiu invadir o Iraque --contrariando o Conselho de Segurança da ONU--, a organização mostrou certo declínio em sua influência internacional. Foi neste confronto que um diplomata do Brasil perdeu a vida. Pouca gente sabe, mas Sergio Vieira de Mello foi o brasileiro que alcançou o posto mais alto na diplomacia internacional.
 
"O Homem Que Queria Salvar o Mundo", biografia escrita pela jornalista Samantha Power, vencedora do prêmio Pulitzer, narra a história do homem considerado por muitos a personificação do que a ONU deveria ser: corajoso, carismático, pragmático e eficiente.
 
O livro apresenta um personagem com uma disposição fora do comum para ir ao campo de ação, que usava sua inteligência para negociar a paz de acordo com o primeiro artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos:
 
"Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade."
Se para alguns não há muito para comemorar neste dia, a data serve para relembrar ou conhecer a vida do diplomata brasileiro.
 

Um comentário:

Gibroh disse...

A ONU,deveria se chamar TQU:
Teatrinho das Quadrilhas Unidas.Ja que ela não é imparcial.
Exemplos nas questões de Israel e Palestina.
Até hoje a ONU não entregou a parte dos Palestinos...