terça-feira, 27 de outubro de 2009

Mensagem: De Violência e Paz

Outro texto que encontrei na Internet e achei oportuno para a temática do dia fala sobre a reunião dos animais para tratar a questão da violência e da paz.

DE VIOLÊNCIA E PAZ

Adelmario Sampaio

As piores armas,
são as que os violentos
tem nos corações.



A reunião dos animais, era presidida pelo velho, carrancudo, e aborrecido leão. Os bichos já tinham se reunido outras vezes, na tentativa de resolver o problema da violência na mata. E na última dessas reuniões, tinham resolvido eleger um Ministro Para Assuntos da Paz na Mata.

O pombo, conceituado em todo mundo como símbolo da paz, aceitou o convite para participar, mas como convidado de honra, e por isso seu nome não foi incluído na lista dos oradores. Esteve no palanque, mas assim que o primeiro orador ia começar o seu discurso, voou para um lugar mais alto, onde seu filhinho já estava pousado.

O leão com seu conhecido rugido de mau humor, disse:

- Vamos ouvir agora a primeira candidata a ministra. A dona cobra.

O réptil arrastou-se até o púlpito, e falou:

- Eu represento o PR, ou Partido dos Répteis, e acredito que só nós podemos comandar este novo ministério, porque somente nós, podemos analisar a terra tão de perto. E é porque conhecemos o chão como ninguém, que queremos os votos de todos...

O discurso foi interrompido por aplausos, mas logo as aves começaram a vaiar, e foram seguidas pelos mamíferos, e logo todos os que não se davam com as cobras estavam vaiando.

A inda no meio do barulho, o pombinho inclinou-se e perguntou ao pai:

- Que acha da cobra como candidata, pai?

- A paz meu filho, não vem nunca de quem rasteja, é surdo, e tem veneno na boca.

No palanque, o leão rugiu sua raiva, e a vaia cessou. E com um gesto irritado, chamou a onça, que passou a falar:

- Senhores animais moradores desta floresta!... Só mesmo o PF, Partido dos Felinos, vai garantir a paz neste lugar, porque só nós temos o pulso forte necessário para manter a ordem. Somente nós temos condições de fazer cumprir as leis, que são boas, mas não são cumpridas...

Os aplausos começaram fracos, e foram abafados pelas vaias.

Do alto, o filhote do pombo perguntou ao pai:

- Você concorda com esse discurso, pai?

- Pulso forte e leis, meu filho, é uma combinação que até hoje só resultou em tirania, e legalizaram os crimes dos poderosos.

Como prova de força, o leão rugiu sua impaciência, e ninguém mais teve coragem de vaiar. E chamou o tatu, que falou:

- Senhores animais da mata. Nós do PP, Partido das Profundezas, coligados com o PM, Partido das Minhocas, conhecemos a terra a fundo, e por isso mesmo, podemos ver os problemas pela raiz. E com os nossos conhecimentos profundos, temos condições...

- Nem chegou a completar, e já chovia objetos acompanhados das vaias.

O pombinho disse ao pai:

- Parecia ir bem, não pai?

- Não, filho. Conhecer o avesso do mundo, não é conhecer o mundo com profundidade. E quem se alimenta de terra, não sabe o gosto do azedo...

O leão mostrou os caninos, e a platéia calou. Então, chamou a águia e ela falou:

- Amigos todos da floresta!... O P.A.R , Partido das Aves de Rapina, representado por mim, trás uma mensagem encorajadora a todos, porque nós de fato temos todas as condições de assumir o novo ministério, porque além da força, vemos as coisas do alto, e enxergamos longe...

E acima de tudo, temos o apoio do P.O.A, o famoso Partidos das Outras Aves, que são todas as que não voam, e são especialistas na terra, e na água... Por isso pedimos seu voto...

Desta vez a vaia começou do lado dos batráquios.

O filho do pombo comentou com o pai:

- Pareceu a mim que esta última coligação era a melhor, não pai?

- Muitos que se dizem do céu filho, são os predadores mais perigosos...

Lá embaixo, o leão pôs fim à bagunça, com seu rugido sinistro... E chamou a ema para falar:

- Senhores, eu sou contra partidos políticos, e compreendo perfeitamente porque é que vocês vaiaram todos os outros que falarem aqui. Tenho certeza que eleição nenhuma vai resolver o problema da violência na mata.

O que todos estes político querem é o poder e nada mais que isso...

A solução está em começarmos conscientizar a todos, com faixas e cartazes, campanhas nos meios de comunicação da floresta... E também, temos que promover o Dia Mundial da Paz dos Animais, como os humanos que não devoram uns aos outros, tem...

Desta vez, houve aplausos. E enquanto aplaudiam, o sapo levantou o braço e coaxou bem alto:

- Protesto, senhor presidente!...

O leão virou-se feroz, mas chamou o sapo, que continuou:

- Nem eleição, nem campanha resolve coisa nenhuma. Tenham um pouco de inteligência e vejam o que é que nos metem medo aqui na floresta!...

São as armas. Desarmem a todos e acabam todos os conflitos, dentro e fora das matas.

Desta vez, o aplauso foi maciço. Todos aplaudiam de pé. E desta vez, até o leão rugiu mais manso, e disse:

- Continue, senhor sapo!... E o sapo gaguejou:

- ...Quê?... continuar?... não, eu já terminei. Agora é só colocar em prática o que eu disse...

- E qual a sugestão que o senhor tem para colocar seu sábio discurso em prática seu sapo? - perguntou o leão.

- Ué!... é só cortar os bicos, as garras, os dentes de todos os que nos atacam e, pronto, será mantida a paz!... Assim, leões, cobras, águias, onças... e todos os outros predadores, serão inofensivos!...

A confusão que se seguiu, foi muito grande. E a violência tomou conta de todos, e o sapo só não foi linchado, porque de um salto só, pulou do palanque direto na lagoa que estava perto, e se escondeu.

De longe, o velho pombo comentou com o filho:

- As piores armas, meu filho, são as que os violentos escondem dentro de seus corações. Não adianta desarmar um violento, porque ele criará novas armas. Se forem destruídas todas as fábricas de armas, os violentos construirão novas e enquanto isso, usarão as pedras e os punhos ou, mesmo, os venenos de suas línguas.

A guerra se faz por decreto, filho, mas a paz não. Por enquanto filhinho, nos mantenhamos longe do tumulto dos violentos, como um exercício de prudência.

O tumulto lá em baixo continuava. Nisso, o lobo saiu do meio dos outros animais, todo ferido. Quando passava, viu os pombos, e uivou:

- Que é que vocês fazem pela paz, seus covardes!... Ficam de longe, e ainda dizem que são o símbolo da paz, seus covardes!... Desçam daí que vocês vão ver se hoje não tenho ensopados de pombos!...

Os pombos continuaram calados como estavam.

O lobo saiu furioso, decidido que um dia, ainda jantaria os dois.

Então o pombo disse ao filho:

- Vamos, filhinho!...

- Para onde, pai?...

- Visitar um nosso amigo que não tem nada com essa confusão.

E voaram para a casa do carneiro. Lá, não falaram da violência que viram. Nem mesmo de paz, precisavam falar.

O carneiro estava mastigando sossegado e eles pousaram perto, em paz. E o pombo ficou roronando:

"Não se discute a paz onde ela reina. A paz é como as jóias de um tesouro descoberto. Mas se mostradas aos violentos, eles pensam que é bijuteria."

Mensagem: Oração pela Paz Mundial

Encontrei esta oração no site Vila Mulher e o achei super interessante. E como este se encontra voltado para o dia de hoje - Dia Mundial de Oração pela Paz - resolvi compartilhar com todos.



ORAÇÃO PELA PAZ MUNDIAL

Precioso Senhor do Universo

Hoje, renuncio a todas as armas do ódio e agressão em meus pensamentos, palavras e atos.

Hoje, renuncio aos ressentimentos e mágoas que me levaram a atacar os outros e prejudicar-me.

Hoje, renuncio a todas as idéias de cinismo e julgamento,

a todas as palavras destrutivas e a todos os atos de vingança

e violência contra mim e contra os outros.

Hoje, limpe-me de todos os pensamentos e palavras de ataque,

a fim de que eu possa dar os passos necessários para instalar a paz em meu coração

e oferecê-la ao mundo.

Hoje, não me deixe esquecer que cada ato meu é importante para construir a paz no mundo

Hoje, abro meu coração para enviar energia do amor a todos os líderes mundiais.

Hoje, abro meu espírito para construir na criação de um mundo

em que a agressão e a violência se transformem em solidariedade e compaixão.

Hoje, abro meus olhos para conscientizar-me de tudo o que posso fazer

ou dizer para promover a presença da paz.

Hoje, reconheço que a paz começa comigo.

Hoje, eu me entrego confiantemente em SUAS MÃOS.

Dedico cada idéia que penso, cada palavra que digo e cada um dos meus atos à criação,

manutenção e propagação da paz.

Faça com que a luz da paz reine em mim.

Que a presença da paz reine em mim.

Faça com que o poder da paz irradie de mim e através de mim!

Que a paz envolva todo mundo!

Assim é!

E assim seja!

27 de Outubro: Dia Mundial de Oração pela Paz

Imagem capturada na Internet



Hoje se comemora o Dia Mundial de Oração pela Paz e, mais do que nunca, deveria ser um dia de grande reflexão, principalmente, para a região metropolitana do Rio de Janeiro.

Não me restrinjo ao município do Rio de Janeiro, apenas, visto que a violência não tem fronteiras geográficas, apesar de sua maior incidência se dar nesta região metropolitana.

No final da semana retrasada e nesta última, a indignação tomou conta da população carioca devido aos incidentes, mortes e terror espalhados pela cidade em função de conflitos entre traficantes e policiais.

Realmente, precisamos reverter o quadro. Ninguém mais aguenta tanta insegurança fora e dentro de sua residência, balas perdidas, mortes de inocentes, famílias desestruturadas em função da perda de um ente querido, órfãos, entre outros casos.

A exposição dos trabalhos das E.E. Assis Chateaubriand e E.M. Dilermando Cruz, que eu planejei para hoje, deverá ser organizada na quinta e sexta feira.




É HORA DE PAZ
Autor Desconhecido (texto modificado)


E fez-se então, a hora da PAZ.
Os povos calaram-se simultaneamente
E ouviram a voz das águas,
Das montanhas, da natureza
Dos animais e nada mais.


O ar soprou forte
Fazendo folhas rodopiarem
Ninguém agiu nem falou
Ninguém se moveu.
E então,
A humanidade entrou
Na imensidão do silêncio
E vivenciou
A mais perfeita PAZ.


Naquela hora
Nenhuma arma foi acionada
Nenhuma máquina foi ligada
Nenhuma agressão foi cometida
Nenhuma sirene soou
Nenhum alarme disparou.
Apenas funcionava
O que da vida cuidava
E, pela primeira vez
A humanidade conheceu a PAZ


Minutos antes de terminar
Todos estavam armados
Com uma pequena semente
Que ao soar o sinal programado
Foram lançadas à terra


Em todo o mundo
A PAZ foi semeada na Terra
E no coração de cada um.
O sábio que profetizou
A hora da PAZ


Proclamou à humanidade:
E uma nova linguagem há de vir
Há de vir para ficar
Que traduz união
Justiça, igualdade
É a linguagem da PAZ


Somos todos irmãos
Somos todos iguais
Somos filhos da Terra
do Sol, da Água, do Ar
Somos todos peregrinos
Por esta Terra a viajar.
Estando no novo milênio
Com a mais intensa missão
A missão de promover a PAZ


Uma nova linguagem há de vir
Há de vir para pacificar
Que traduz a Fé
A esperança, o amor
É a linguagem da PAZ


Que será falada, sentida, cantada
De norte a sul, de leste a oeste
Em todo planeta terrestre
Ecoará pelos confins da alma
E se expandirá pelo imenso universo
É a linguagem da PAZ
Que todos conhecerão
Que virá de dentro de cada ser
Para promover a união


Até que um só povo
Um povo multicor
De mãos dadas dançará
Entoando a mais bela canção
Todos a uma só voz,
Unidos
Em nome da PAZ.


domingo, 25 de outubro de 2009

MEC Recomenda o Uso de Nomes Sociais nas Instituições de Ensino

Ontem, saiu uma reportagem no Jornal O Globo (página 16) acerca da recomendação do Ministério de Educação e Cultura (MEC) sobre a substituição dos nomes originais dos alunos travestis e transexuais por seus respectivos nomes sociais.

A recomendação do Secretário André Lázaro (SEDAC/MEC) foi para as Secretarias Estaduais de Educação, cabendo os estabelecimentos de ensino adotar os nomes sociais dos alunos, que devem constar nas fichas de matrículas, bem como nos Diários de Classe (Fichas de Chamada).

Acho mais do que correto, pois mesmo nunca tendo presenciado uma situação similar, o constragimento é muito grande face a chamada de um nome masculino e a resposta vir de uma "mulher".

Nome social é o nome adotado pelos travestis e transexuais, quando estes assumem a sua feminilidade e se vestem como tais.

Muitos acreditam que o assunto é polêmico, inclusive, com argumentos que os diretores não estão preparados para lidar com estas categorias.

Eu discordo! É apenas uma questão de respeitar o direito adquirido do outro. Não vejo grandes empecilho nisso. Não vejo também dificuldades, por parte da Direção, o tratamento e a adequação necessária conforme as orientações do MEC.

A fim de contextualizar a situação-problema, vejamos o caso da Rogéria, travesti brasileiro bastante conhecido nas mídias; o seu nome verdadeiro é Astolfo Barroso Pinto.

Imaginemos uma sala lotada de alunos, de faixa etária variando de adolescentes a adultos; o professor faz a chamada e ao citar Astolfo, a Rogéria - imediatamente - responde "presente"...

Realmente, a orientação é mais do que justa e faz juz à prática democrática nas escolas.


Astolfo Barroso Pinto (Travesti Rogéria) - Imagem capturada na Internet



A orientação do Secretário do MEC não deixa claro quanto ao Certificado de Escolaridade, mas com certeza, ele deve pronunciar algo a respeito. Neste caso, acredito que valha o nome verdadeiro. Não sei...

O fato de poder empregar o nome social já demonstra uma conquista da categoria. E, quem sabe, muitos não voltam a estudar em função de ter a sua nova identidade respeitada, colocando um ponto final - também - nas gozações e no constrangimento geral.

2010: Língua espanhola será oferta obrigatória no Ensino Médio, mas facultativa para os alunos

Como muitos sabem, a língua dominante na América Latina é o espanhol. Esta porção do continente americano foi submetida à colonização de Exploração e compreende a faixa de terras do México, dos países das Américas Central e do Sul.

Embora, outras línguas sejam também encontradas em sua área, tanto as autóctones (nativas) quanto as introduzidas pelos colonizadores, não resta dúvida que o espanhol predomina.

Destacamos também a língua portuguesa, porque o Brasil (colonizado pelos portugueses) é o maior país da América Latina. E hoje, este conta com uma população na ordem de 191,5 milhões de habitantes.

A incorporação da língua espanhola na grade curricular do Ensino Médio vem sendo implantado gradativamente desde agosto de 2005, quando foi aprovada a Lei n° 11.161.

De acordo com a referida Lei, o seu processo de implantação deverá estar concluído no prazo de cinco anos, a partir da implantação desta Lei, ou seja, em agosto de 2010.

Observa-se, no entanto, que a obrigatoriedade é imposta às escolas públicas e privadas que ofereçam o Ensino Médio, sendo de caráter facultativo para os alunos, que poderão optar esta ou outra língua estrangeira, como por exemplo o Inglês, oferecida pela Unidade Escolar.

A legislação em vigor também estabelece, no § 2o do Artigo 10, que "é facultada a inclusão da língua espanhola nos currículos plenos do ensino fundamental de 5ª a 8ª séries". Ficando assim, a critério da Secretaria de Educação optar ou não pela oferta da língua espanhola na disciplina Língua Estrangeira.

Muitas turmas da E.M. Dilermando Cruz têm aula de espanhol, com a Profª Verônica Calafatti.

Eu sempre destaquei a língua espanhola nas aula em função do Mercosul e de suas respectivas dimensões políticas, econômicas e comerciais, que envolvem o bloco econômico. Não esquecendo, contudo, a sua importância e contribuição a nível cultural.

Além disso, temos pela frente a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016... Os próprios voluntários, prestadores de serviços, tradutores, guias de turismo, entre outros, também, poderão exercer atividades junto aos referidos eventos esportivos e ainda ganhar um dinheiro extra.

Reportando aos Jogos Pan Americanos de 2007, se todos os alunos relembram, a primeira língua falada na abertura do evento esportivo, no Maracanã, foi o espanhol, seguido pelo português e depois pelo inglês.

É a integração das três línguas mais faladas no continente americano.

ONU: História e Estrutura Interna da Organização das Nações Unidas



Imagem capturada na Internet


Criada ao final da II Guerra Mundial (1945), a Organização das Nações Unidas (ONU) veio a substituir a falida Liga das Nações, surgida no final da I Guerra Mundial, que foi desmantelada em 1946.

Sob as perspectivas de manter a paz e a cooperação entre as nações, a Organização das Nações Unidas (ONU) foi articulada e criada. Porém, grande parte da estrutura da Liga das Nações e muitos dos seus objetivos foram mantidos no novo Organismo Internacional (ONU).
Assim sendo, no dia 26 de junho de 1945 foi assinada a Carta das Nações Unidas, resultado da Conferência que oficializou a formação da ONU, após dois meses de discussões com representantes de 50 países, na cidade de São Francisco, na Califórnia (EUA).

Em 24 de outubro, ou seja, há 64 anos, a carta entrou oficialmente em vigor.
Os seus objetivos, mantidos até hoje, visam essencialmente:
- Preservar a paz e a segurança mundial;
- Estimular a cooperação internacional na área econômica, social, cultural e humanitária;
- Promover a respeito às liberdades individuais e aos direitos humanos.

Os seis principais Órgãos da ONU são:
. Assembléia Geral
. Conselho de Segurança
. Corte Internacional de Justiça
. Conselho Econômico e Social
. Conselho de Tutela
. Secretaria Geral


PAÍSES-MEMBROS

A ONU reúne 193 países-membros (com a entrada do Sudão do Sul). O número de integrantes cresceu muito quando colônias se tornaram independentes e a União Soviética se desintegrou, após a crise no sistema socialista, no final dos anos 80 e início dos anos 90 (Século XX).
 
Apesar das tentativas de Taiwan em ingressar na ONU, tanto o Vaticano quanto Taiwan continuam de fora da Organização.

 
ESTRUTURA DA ONU
 
Estruturalmente, a Assembléia Geral seria o organismo interno mais importante da ONU, constituído pelos representantes de cada país membro, tendo cada um o direito a voto.
 
Independente de sua posição no cenário internacional, seja político ou econômico, todos os países-membros têm direito a voto, em pé de igualdade com os outros.
 
Anualmente, a Assembléia Geral se reúne no mês de setembro (na terceira 3ª feira do referido mês) e por um período de pelo menos três meses. No entanto, dependendo da criticidade, reuniões de emergência podem ser convocadas em qualquer período.
 
O Presidente da Assembléia Geral é eleito todos os anos, tendo a tarefa de dirigir e mediar as reuniões, podendo debater e fazer recomendações sobre qualquer assunto (exceto no caso desta se encontrar nas mãos do Conselho de Segurança).
 
A Assembléia recebe Relatórios do Conselho de Segurança e dos outros órgãos principais da ONU, bem como do Secretário-Geral.

Todavia, apesar da Assembléia Geral se constituir no órgão central das Nações Unidas, no qual todas os países-membros estão representados, na prática e em função dos conflitos mundiais (de origens diversas), o Conselho de Segurança acabou se tornando o organismo mais importante da ONU.
 
Este foi criado sob a perspectiva de ser o principal guardião da paz mundial. Deiferentemente da Assembleia Geral, que debate qualquer assunto ou preocupação mundial, o Conselho de Segurança só trata de questões de paz e segurança mundial.
 
Todos os Membros da ONU concordaram em aceitar as decisões do Conselho de Segurança.Ao contrário da Assembleia Geral, o Conselho de Segurança não reúne regularmente. Pode ser convocado a qualquer momento e com pouca antecedência se qualquer país, membro ou não das Nações Unidas, julgar que exista ameaça concreta a paz e segurança mundial.
 
O Conselho de Segurança é formado por 15 membros, sendo 5 membros permanentes (EUA, Rússia, China, França e Grã-Bretanha) e 10 temporários, eleitos a cada dois anos.
 
O Brasil, por exemplo, como já mencionei em postagem anterior, foi escolhido para o biênio 2010-2011.
 
Não há periodicidade fixa para as reuniões do Conselho de Segurança, seus membros se reúnem a qualquer momento, inclusive, em caráter de urgência (com pouca antecedência) na situação de qualquer país, membro ou não da ONU, julgar que exista ameaça concreta à paz e segurança mundial.
 
A Presidência do Conselho de Segurança é assegurada rotativamente pelos seus membros, pelo período de um mês. Esta rotatividade se faz, seguindo a ordem alfabética (em Inglês) dos nomes dos respectivos países-membros.
 
A votação no Conselho de Segurança é diferente da que é realizada na Assembléia Geral. Para aprovar qualquer Resolução é preciso o voto favorável de, no mínimo, nove membros do Conselho (membros permanentes e temporários). Contudo, somente os membros permanentes têm direito a veto e, consequentemente, se apenas um dos cinco países permanentes vetar, a proposta apresentada vai ser rejeitada.
 
No âmbito da ONU, mas tendo a aprovação e objetivos designados pelo Conselho de Segurança têm-se as Forças de Manutenção da Paz (ou Forças de Paz).
 
Conhecidos como “boinas azuis”ou “capacetes azuis”, os participantes (soldados) que integram as Forças de Paz sào designados pela ONU para atuar em zonas de conflito armado.

Outro Órgão principal é a Corte Internacional de Justiça, com sede em Haia, Holanda (Países Baixos). Ela elabora sentenças judiciais e esta se encontra em sessão permanente.
Só os países (e não as pessoas) é que podem apresentar casos ao Tribunal, sendo que estes ao concordar em submeter um caso ao Tribunal, têm de se comprometer a acatar a decisão tomada na Corte Internacional.
 
A Corte Internacional de Justiça é formada por quinze juízes, que são eleitos pela Assembléia Geral e pelo Conselho de Segurança. Não pode haver dois juízes do mesmo país. As decisões têm de ser tomadas por, pelo menos, nove juízes.

Outro Órgão de grande projeção é o Conselho Econômico e Social se destaca por sua área de abrangência e pelos seus diversos Organismos especializados. Eles está voltado para atuar nas esferas econômicas (comércio, transportes, a industrialização e o próprio desenvolvimento econômico), sociais (população, crianças, jovens, educação, habitação, saúde, segurança social, alimentação etc.).
 
É formado por 54 países, com mandato de três anos, sendo responsável por coordenar importantes Instituições especializadas, tais como: a Organização para Agricultura e Alimentação (FAO); a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO); o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF); a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), a FAO (Organização Mundial da Saúde (OMS), o Fundo Monetário Internacional (FMI), entre outros.

O Conselho de Tutela acompanha o progresso social dos povos que vivem em territórios considerados sob tutela da ONU.
 
Isso decorre desde da época em que a ONU foi criada. Na época havia algumas regiões, onde as pessoas não podiam escolher os seus próprios Governos e, em consequência disso, estas “zonas” foram colocadas sob proteção especial da ONU e ficaram conhecidas pelo nome de Territórios sob Tutela.
 
Inicialmente, havia onze destes Territórios, a maioria na África e no Oceano Pacífico, mas hoje em dia já existe apenas um, as ilhas do Pacifico, administradas pelos Estados Unidos.
 
Os membros do Conselho de Tutela são os membros permanentes do Conselho de Segurança. Cada membro tem o direito de voto e as decisões são tomadas por maioria simples. Estes se reúnem, normalmente, uma vez por ano, durante os meses de Maio e Junho.

A Secretaria Geral, chefiada pelo Secretário-Geral, é formado pelo pessoal das Nações Unidas, que desempenha as suas tarefas diárias.
 
O Secretário-Geral é o mais alto funcionário das Nações Unidas. Com mandato de cinco anos, a sua nomeação se dá pela Assembléia Geral, mediante recomendação do Conselho de Segurança.
 
O atual e oitavo Secretário-Geral da ONU é Ban Ki-Moon (diplomata sul-coreano). Este tomou posse em janeiro de 2007, sucedendo ex-Secretário-Geral Kofi Annan.

Ban Ki-Moon, atual Secretário-Geral da ONU - Imagem capturada na Internet
 

Ele possui o mesmo tipo de poder político dos Chefes dos Estados Membros. Podendo apresentar - ao Conselho de Segurança - qualquer problema que considere uma ameaça à segurança mundial, assim como qualquer questão ou assunto a ser debatido na Assembléia Geral ou em qualquer órgão das Nações Unidas.


Edifício-Sede da ONU (Washington, EUA) - Imagem capturada na Internet


O arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer fez parte da equipe que projetou o edifício-sede da ONU, o conhecido "Edifício de Vidro", situado em Washington (EUA).


Fontes de Consulta:

. Apostila pessoal

. HistóriaNet

. Vestibular 1

. Wikipédia

Mensagem: Você Vale Mais Que Isto

Imagem capturada na Internet

Pensemos nas palavras da mãe do Cabo Izo Gomes Patrício, que morreu em consequência do ataque e da queda do helicóptero por bandidos do Rio de Janeiro...


Você Vale Mais Que Isto



Certa vez uma menina de oito anos estava passeando pelo shopping, próximo da sua casa, com algumas amigas. Viu um dinheiro sobre o balcão de uma loja e pegou-o.

A balconista viu e chamou-a de ladra. Segurou-a pelo braço e a levou até seus pais. A menina estava aos prantos, e os pais ficaram desesperados com a situação.

Algumas pessoas mais próximas esperavam que os pais batessem e punissem a filha, mas os pais desejavam educá-la para a vida e mostrar-lhe o quanto a amavam.

Chegando em casa, os pais fizeram algo inusitado. Deram à garota o dobro do valor que ela havia furtado e lhe disseram que ela era muito mais importante para eles do que todo o dinheiro do mundo.

Explicaram que a honestidade e a dignidade não têm preço, pois nem mesmo toda a riqueza do mundo vale mais que essas virtudes. A sabedoria dos pais transformou uma situação crítica em um momento mágico de educação, de extrema beleza, e a menina jamais esqueceu aquela lição.

Os pais valorizaram mais a filha do que o seu erro. E isto fez a diferença. Em vez de punição, educação. Em vez de condenação, perdão. Em vez de agressividade, diálogo. Em vez de rigor, amor.

Os pais, embora muitas vezes bem intencionados, perdem inúmeras oportunidades de educar os filhos com sabedoria e usam um rigor que afasta e infelicita.Valorizam demais os erros e não se dão conta de que o filho pede orientação e carinho e não punição e condenação.

São os filhos mais difíceis que testam a nossa capacidade de amar e educar.

Muitas vezes os filhos têm atitudes que parecem ter o propósito de nos tirar do sério, de nos irritar, mas quando penetramos nos seus motivos, percebemos que a intenção é bem outra. O que geralmente acontece é que não analisamos bem a situação inesperada e somos precipitados nas reações, causando dor, sofrimento, e abrimos um enorme precipício entre nós e nossos filhos.

É importante levar em conta que nossos filhos são espíritos em busca de aperfeiçoamento e que são perfectíveis.Muitos são náufragos em busca de um porto seguro, que nossos braços podem lhes ofertar, em nome do amor.Se você deseja, com toda sinceridade, semear no solo fértil do coração do seu filho, as sementes de felicidade e esperança, penetre no seu mundo íntimo através do diálogo.

Estenda a ponte da compreensão, da tolerância, do perdão, da doçura, do afeto. Não existe barreira capaz de se contrapor à força do amor em ação. Pense nisso, e dê os passos necessários para chegar perto, bem perto mesmo, do seu filho problemático, mas extremamente carente de ternura.

Mais importante do que passar regras e exigir que seus filhos as cumpram, é estar junto deles, dialogar com seriedade, saber dos seus reais sentimentos e intenções. Somente quem conhece a fundo o seu educando, pode ajudá-lo na difícil arte de viver, e viver com dignidade.


(Texto extraído do livro Pais Brilhantes, Professores Fascinantes, de Augusto Cury)

sábado, 24 de outubro de 2009

Conflitos: Pesquisa Escolar x Realidade do Rio de Janeiro


Angeli - Folha de São Paulo (14/04/09) - Imagem capturada na Internet
A minha intenção inicial era expor os trabalhos dos alunos, tanto da E.M. Dilermando Cruz quanto da E.E. Assis Chateaubriand, na próxima 3ª feira (27/10), pois é o Dia Mundial de Oração pela Paz. Mas, em razão do Conselho de Classe e do feriado de 2ª feira, estou achando pouco provável que eu possa dispor de tempo hábil para organizar os murais. Vamos ver...
 
Os trabalhos fazem parte do Projeto “Todos pela Paz e pela Não-Violência”, conforme já postei neste espaço. Além de desenho e paródia de música (ou poesia), os alunos do 6° e 7° Ano realizaram pesquisa sobre “Bullying”, enquanto os alunos do 8° Ano fizeram sobre Conflitos Mundiais.
 
As turmas do 7° e 8° Ano, ainda, realizaram um levantamento biográfico de personalidades que se voltaram para ações e medidas políticas voltadas para a Não-Violência, para as negociações e resolução definitiva ou mitigadora de conflitos armados.
Estou ainda corrigindo os trabalhos e as provas. Tenho que terminar tudo neste final de semana com feriado.
 
O que eu achei interessante é que, embora eu já tivesse comentado a respeito com algumas turmas, os alunos estão reconhecendo o Bullying em determinadas atitudes dos colegas e estão chamando a atenção, de imediato, dos mesmos.
 
Eu, ainda, vou dar continuidade à discussão, terminar a minha pesquisa diagnóstica acerca desta temática, bem como trabalhar o texto “Quando entendemos o Ernani...”. Este texto já foi postado aqui, no Blog.
 
O pior de tudo é não poder ficar alheia a tudo que acontece ao nosso redor... Pois o cenário não é nada animador... Enquanto, as pesquisas perpassam a nível da violência interna nas escolas, sob o perfil de Bullying, e dos conflitos mundiais, a violência urbana no Rio de Janeiro, mais uma vez, foi destaque nas mídias, quer na imprensa nacional quer imprensa internacional.
 
Além da insegurança pública, problema – infelizmente – tão comum nos grandes centros urbanos, tivemos o ataque e a queda de um helicóptero da polícia militar, conflitos em diversas comunidades espalhadas pela cidade no dia e nos subsequentes, inclusive no meu bairro (Penha), mais especificamente na Vila Cruzeiro, tendo como resultado, várias vítimas fatais e outros tantos feridos.
 
Além disso, acrescenta-se outra situação inusitada... A de não podermos contar efetivamente com aqueles que têm a missão de garantir a segurança da sociedade, ou seja, a polícia militar, que já tem a fama de ser corrupta.
 
Desta vez, esta mostrou que alguns dos seus membros ainda sustentam outros títulos, pois - de acordo com os vídeos do assalto e morte do coordenador do AfroReggae, Evandro João da Silva, pelo menos dois militares se mostraram omissos à vítima baleada e em estado agonizante, caída na calçada, assim como se apossaram dos pertences roubados que estavam no poder dos assaltamtes.

Fica difícil atribuir níveis diferenciados quanto a nossa indignação à realidade mostrada: se o pior foi a atitude dos assaltantes que banalizaram o valor da vida a um simples par de tênis e de um casaco ou dos policiais que ignoraram o estado da vítima, abordaram os assaltantes, subtrairam dos mesmos os pertences roubados e liberaram os mesmos. Ambas as situações são inadmissíveis.

Que mundo estamos vivendo? A inversão de valores põe à prova todos os segmentos da sociedade.

Contrariando a definição da polícia... “Ela é o aparelho protetor da liberdade, o agente da lei. (...) atividade do Estado que tem por finalidade defender, por meio do poder da autoridade, a boa marcha da causa pública contra as perturbações ocasionadas pelas existências individuais. (...) a Polícia é o Exército da Sociedade. Ela foi instituída para manter a ordem pública, a liberdade, a propriedade, a segurança individual.” (
Agente da Lei), o descrédito à ação e segurança oferecida pela polícia do Rio de Janeiro é algo certo em razão da existência destes maus policiais.

O Rio de Janeiro foi escolhido como a cidade mais feliz do mundo, ela venceu grandes concorrentes do Primeiro Mundo e vai sediar as Olimpíadas de 2016... Como??

Recentemente, os dizeres de uma pessoa me comoveram muito e eu procurei na rede, após ter assistido a
reportagem na TV. Foi o apelo da mãe do cabo Izo Gomes Patrício, depois do seu enterro. O cabo estava no helicóptero que foi derrubado por bandidos, no final de semana passada, em Vila Isabel (Morro dos Macacos).

O seu apelo foi direcionado para as mães: “Moderem os filhos de vocês do berço, não deixe eles crescerem soltos para quererem modelar com 12, 13 anos, porque ai eles já estão perdidos”.

Onde iremos parar? Eu não sei e temo muito por desconhecer uma saída, uma alternativa viável.

24 de outubro: 64 anos da Organização das Nações Unidas (ONU)

Transcrição, na íntegra, da matéria da Folha On Line: "ONU chega aos 64 anos com imagem abalada pela guerra do Iraque."

A ONU (Organização das Nações Unidas) completa 64 anos neste sábado (24) com a credibilidade prejudicada pelo conflito no Iraque. Iniciado há mais de seis anos, o legado da era Bush já causou milhares de mortes, inclusive de brasileiros.
 
Em 1945, após o término da Segunda Guerra Mundial, realizou-se nos Estados Unidos a Conferência das Nações Unidas sobre a Organização Internacional. Com a presença de 50 países, a intenção da reunião era a manutenção da paz, a proteção dos direitos humanos e a substituição da falida Liga das Nações, surgida no final da Primeira Guerra Mundial.
 
No dia 26 de junho de 1945 foi assinada a Carta das Nações Unidas, resultado da conferência que oficializou a formação da ONU.
 
Em março de 2003, quando o governo dos Estados Unidos decidiu invadir o Iraque --contrariando o Conselho de Segurança da ONU--, a organização mostrou certo declínio em sua influência internacional. Foi neste confronto que um diplomata do Brasil perdeu a vida. Pouca gente sabe, mas Sergio Vieira de Mello foi o brasileiro que alcançou o posto mais alto na diplomacia internacional.
 
"O Homem Que Queria Salvar o Mundo", biografia escrita pela jornalista Samantha Power, vencedora do prêmio Pulitzer, narra a história do homem considerado por muitos a personificação do que a ONU deveria ser: corajoso, carismático, pragmático e eficiente.
 
O livro apresenta um personagem com uma disposição fora do comum para ir ao campo de ação, que usava sua inteligência para negociar a paz de acordo com o primeiro artigo da Declaração Universal dos Direitos Humanos:
 
"Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade."
Se para alguns não há muito para comemorar neste dia, a data serve para relembrar ou conhecer a vida do diplomata brasileiro.
 

Estive ausente, mas voltei.


Cá, estou eu, novamente, a pedir mil desculpas pela minha ausência no Blog. Estou pensando, realmente, em mudar o nome do Blog para “Desculpas em Foco” ao invés de “Geografia em Foco”. Brincadeirinha...

Na verdade, a minha intenção sempre foi manter o espaço atualizado, com as postagens sendo publicadas nos dias estipulados, ou seja, nas 3ª, 5ª e 6ª feiras, mas tem semana que fica impraticável cumprir estas regras.

Esta semana, além das minhas provas, correção dos trabalhos, ida a três escolas nos três turnos (até semana que vem ainda irei na E.E. Assis Chateaubriand), correção da prova da Secretaria Municipal de Educação, cuidados com a minha mãe e outros afazeres domésticos, comecei um Curso On line oferecido pela SME-RJ (Por Dentro Dos Meios).

Não vou negar que, duas a três vezes, cheguei a acessar o Blog na intenção de postar, mas o cansaço me tirou a inspiração e até mesmo me fez dormir, sentada, de frente para o notebook.

Esta próxima semana, também, não vai ser fácil, mesmo tendo o feriado do dia 28 de outubro (Dia do Funcionalismo Público) antecipado para 2ª feira (26/10). É semana de Conselho de Classe, de despedida no Assis e preparação de uma Cartilha em um Projeto de Arqueologia, do qual estou fazendo parte.

Não pensem que já estou justificando, antecipadamente, as razões dos meus próximos pedidos de desculpas. Não se trata disso! O problema é que eu sou uma só e sempre penso que posso abraçar o mundo todo...

Mas, podem ter certeza, um dia a gente aprende...

domingo, 18 de outubro de 2009

Projeto de Lei: Calendário Escolar Unificado no Município do Rio de Janeiro


Férias Escolares - Imagem capturada na Internet



Como professora da rede pública de ensino, municipal e estadual, do Rio de Janeiro, gostaria de manifestar a minha aprovação quanto ao Projeto de Lei do Vereador Reimont acerca da instituição de um calendário escolar unificado para o município do Rio de Janeiro, com perspectivas de se estender para todo o Estado.

O Projeto de Lei já foi aprovado na Câmara dos Vereadores, no mês passado, dependendo apenas da sanção do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes. Este prevê que o calendário único seja tanto para as redes públicas quanto a privada do município, o que tem gerado controvérsias.

Apesar de não lecionar na rede privada, eu escuto - frequentemente – colegas de trabalho que alegam os diversos problemas gerados pela falta de conciliação dos calendários das Unidades Escolares, quer seja na relação do profissional em mais de uma escola, quer seja na relação de gozar as férias junto com os filhos.

O vereador Reimont se baseia na realidade do professor docente e aponta os diferentes fatores explícitos nesta falta de integração dos calendários, com destaque – entre outros – sobre a saúde do professor que, em função das condições de trabalho e de lecionar em mais de uma escola, necessita efetivamente do período de descanso (as férias).

No quadro público e privado da categoria, os números de licença médica, de pedidos de exoneração e de readaptações corroboram a importância da uniformização do calendário e o cumprimento de um período único de férias.

As redes públicas do Rio de Janeiro (estadual e municipal), inclusive, não apresentam o mesmo calendário em relação ao recesso escolar do mês de julho.

A rede estadual concede o recesso nas duas últimas semanas de julho, enquanto na rede municipal o recesso se dá apenas na última semana.

Eu tenho vários amigos, que os filhos estudam na rede privada e estes entram de férias bem antes do recesso escolar do mês de julho. E, para piorar, quando eles iniciam o seu recesso, os filhos já estão voltando às aulas.

Tal desacordo mexe também com as relações familiares, problema sério e tão conflitante, nos dias de hoje, mediante a necessidade de trabalho para ambos os responsáveis da criança e/ou adolescente.

Transcrição de alguns trechos da justificativa do autor do Projeto de Lei, Vereador Reimont...

"Em dias como os atuais, em que a banalidade do mal é atônica, sequestrar esse período da vida de um trabalhador é imperdoável e perigoso para a sociedade, uma vez que põe em risco a saúde mental de um profissional vital para a manutenção dos laços sociais, o professor. A docência é uma profissão penosa, com danos mentais ao longo de seu exercício, atestados pela OMS e classificada como especial pela OIT, com tratamento diferenciado na aposentadoria, não por mérito, mas por danos."

"Nesse sentido, a implantação de um calendário escolar unificado para o município do Rio de Janeiro e, possivelmente no futuro, em todo o Estado do Rio de Janeiro, é, na prática, um benefício para a educação, para os profissionais que nela trabalham, para as famílias e para sociedade como um todo."

Leia o Projeto de Lei

sábado, 17 de outubro de 2009

Horário de Verão 2009-2010


Horário de Verão x Horário Biológico - Imagem capturada na Internet



Hoje, à meia noite, os estados das regiões Sul (Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná), Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais) e Centro-Oeste (Mato Grosso do Sul, Mato Gross e Goiás, mais o Distrito Federal) deverão adiantar os relógios em uma hora. O seu término dar-se-á a zero hora do dia 21 de fevereiro de 2010.

O Horário de Verão foi adotado em nosso país, em 1931, no Governo de Getúlio Vargas, através do Decreto nº. 20.466 de 01/10/1931.

Contudo, ele não foi adotado, continuamente, nos anos subseqüentes, inclusive, sendo interrompido por muitos anos.

Ele só passou a ser cumprido, anualmente, a partir de 1985.

O Decreto Federal nº. 6.558 de 08/09/2008 institui que o Horário de Verão passa a vigorar – anualmente - a partir do 3° domingo do mês de outubro, terminando no 3° domingo de fevereiro do ano subsequente.

O mesmo ainda faz uma ressalva quanto ao fato da data final do Horário Verão coincidir com o carnaval. Nesta situação, o término de sua vigência passa para semana seguinte.

Conforme dita o referido Decreto, a medida do Horário de Verão só abrange as regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país.

Tal como já mencionei em outra postagem, no ano passado, hoje além de entrar em vigor o Horário de Verão, à partir da meia noite, dá-se início ao período das grandes lamentações. Afinal, esta medida do governo não é aceita de maneira satisfatória por todos os brasileiros.

Muitas pessoas não conseguem se adaptar à mudança, alegando que o seu horário biológico não consegue acompanhar efetivamente o horário de verão. E, em razão disso, estas pessoas apresentam sintomas ligados – ao que os especialistas denominam - à desordem temporal interna, cujos sintomas mais frequentes são: insônia, sonolência diurna, cansaço, mal estar e mau humor etc.

Segundo, os mesmos, dependendo do indivíduo, estas alterações podem diminuir e/ou acabar após alguns dias ou semanas.



Mal estar - Imagem capturada na Internet




Solonência diurna - Imagem capturada na Internet


Eu, particularmente, adoro! No entanto, agora, a minha sensação ao regressar para casa vai ser outra. Vou me explicar melhor...

Apesar de ainda estar indo trabalhar, à tarde, na E.E. Assis Chateaubriand, no município de Duque de Caxias, a minha matrícula da rede estadual já foi transferida para o município do Rio de Janeiro.

Desde o dia 06 de outubro estou dando aula, à noite, na Escola Estadual de Ensino Supletivo Clóvis Beviláqua, em Olaria, próximo de minha residência.

Em função disso, aquela sensação de renovação, que relatei na postagem do ano passado, por regressar para casa ao final da tarde, ainda, com o céu claro, depois de um dia de trabalho, acabou.

Vou apenas chegar na escola noturna, ainda, com o céu claro e, depois, a noite dominará até eu voltar para casa.


O objetivo principal da adoção do Horário de Verão consiste em promover a economia de energia elétrica à partir do aproveitamento da luz natural (Sol) dos dias mais longos das estações de primavera e verão.

Atualmente, o Horário de Verão é adotado por cerca de 30 países, mesmo que - em alguns casos - em partes de seu território.

Nos países do hemisfério Norte, ele entra em vigor no mês de março, com término em outubro, enquanto no hemisfério Sul, o período de sua vigência é de outubro a março, com algumas alterações em função da opção do governo.

Notadamente, as vantagens pela adoção do Horário de Verão, em termos de economia de energia, sobressaem para os países do hemisfério Norte, nos quais – durante o verão, o céu claro costuma permanecer até às 20 horas (em alguns lugares até às 22 horas).

Em contrapartida, nos países da Zona Tropical ou Intertropical (situados entre os trópicos de Câncer e de Capricórnio), incluindo nestes – evidentemente – os países equatoriais (cortados pela linha do equador), a incidência solar é mais uniforme durante o ano inteiro. Não havendo, por isso, grandes vantagens por este recurso.

O Brasil é o único país da Zona Tropical ou Intertropical que, ainda, adota o Horário de Verão.
Contudo, no nosso caso, a adoção do Horário de Verão não se encontra condicionada apenas à economia de energia elétrica, mas, sobretudo, para amenizar os impactos negativos no sistema elétrico, uma vez que há um aumento na demanda de energia, mais ou menos, por volta das 18h, quando muitos estão regressando para os seus lares e – ao mesmo tempo – lâmpadas são acesas, chuveiros e aparelhos de ar condicionados são ligados, bem como ventiladores e outros aparelhos elétricos. Além disso, neste mesmo horário, a iluminação pública também é ligada.

Sendo assim, a adoção do Horário de Verão pelo Governo Federal – através do Ministério de Minas e Energia – se dá essencialmente para garantir segurança ao Sistema Elétrico do país mediante à redução da demanda de energia nos horários de maior consumo, apesar de proporcionar também a economia de energia elétrica.

Na postagem do ano passado, eu conto a história do seu idealizador, de como e quando começou o Horário de Verão (Ver postagem do dia 18/10/2008 ou através das Categorias).



Benjamin Franklin - Imagem capturada na Internet


Para saber mais sobre o histórico do Horário de Verão no Brasil e ter acesso a todos os Decretos Federais, acesse o site Divisão Serviço da Hora (DSHO).

Eu, aqui no meu canto (quarto), estou aguardando...

Antigamente, eu não adiantava o relógio, preferindo mantê-lo no horário normal, mas tendo a consciência de que estaria uma hora adiantada. Mas, ao ver que muitas pessoas olhavam o meu relógio para se basear quanto ao horário certo, sem ao menos me perguntar as horas, achei melhor reajustá-lo, tal como o Governo e as mídias recomendam.

Procure saber mais sobre...

. Os efeitos da relação Horário de Verão versus Horário Biológico, clique AQUI.

. Horário de Verão: como as crianças reagem a essa mudança? Clique AQUI.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Brasil ganha vaga temporária no Conselho de Segurança da ONU


Bandeira da ONU - Imagem capturada na Internet



Pela décima vez, o Brasil vai ocupar uma cadeira no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU).
A notícia saiu ontem, quinta-feira. O período de vigência de sua representação como membro temporário será de 2010 e 2011, tendo início no dia 1° janeiro do próximo ano.
O último mandato do Brasil no Conselho de Segurança foi no biênio 2004-2005.
Como muitos sabem, o Conselho de Segurança é um dos Órgãos principais da ONU, na verdade, o mais poderoso, uma vez que sua principal função é manter a paz e a ordem (segurança) mundial.
Em situação de conflito, a intervenção do Conselho de Segurança prioriza um acordo pacífico entre as partes envolvidas. Contudo, em caso de fracasso das tentativas de negociações pacíficas, colocando em risco a segurança, seus membros podem adotar medidas de sanção, assim como enviar missões de Paz a países.
Em junho deste ano, por exemplo, o Conselho de Segurança da ONU aprovou - por unanimidade - a ampliação das sanções e um embargo comercial e de armas contra a Coréia do Norte, em consequência do teste nuclear realizado pelo país no mês de maio.
Outro exemplo de medida tomada, pelo referido Órgão, diz respeito à Missão de Paz (Força da Paz) da ONU no Haiti, na América Central, liderada pelo Brasil - desde 2004 - após a queda do presidente Jean-Bertrand Aristide. A Força da Paz, segundo Globo.Com conta com cerca de 7.000 soldados (brasileiros), os chamados boinas azuis (ou capacetes azuis).
A permanência da Força da Paz no país foi renovada, por mais um ano, até à posse no novo presidente do Haiti, em 2011.
Embora, haja denúncias de irregularidades por parte das ações destes, inclusive, quanto a mortes e estupros (já noticiada na imprensa), a função destes é tentar assegurar a ordem e a paz nacional. Evidências de uma maior estabilidade já são observadas no território haitiano.
Os Boinas Azuis ou Capacetes Azuis (Brasil/Haiti) - Imagem capturada na Internet
 
 
Desde 1965, o Conselho de Segurança é formado por 15 (quinze) membros, sendo 05 (cinco) permanentes e 10 (dez) temporários, os quais são eleitos pela Assembléia Geral para um período de 02 (dois) anos. Tal como foi realizado recentemente e divulgado, ontem.
 
Os Membros Permanentes do Conselho de Segurança são os Estados Unidos, Rússia, Grã-bretanha, China e França. Estes têm direito de veto, isto é, de voto negativo, o qual pode paralisar a ação do Órgão.
 
Por sua vez, os Membros Temporários são constituídos por representantes de cinco países da África e Ásia, dois da América Latina e três da Europa e outras partes do mundo. Estes não têm poder de veto, mas a participação dos mesmos nas decisões e votação de Resoluções pelo Órgão é importante, uma vez que estas para serem aprovadas precisam de nove votos a favor e nenhum veto.
 
Entre as suas diferentes funções, estabelecidas na Carta das Nações Unidas, destaco:
 
- Manter a paz e a segurança internacionais conforme os propósitos e princípios das Nações Unidas;
 
- Investigar toda e qualquer situação que possa ensejar conflito internacional;
 
- Elaborar planos para o estabelecimento de um sistema que regula os armamentos;
 
- Determinar se existe uma ameaça à paz ou um gesto de agressão e recomendar que medidas devem ser adotas;
 
- Impor aos seus membros que adotem sanções, que não o uso da força, para deter a agressão.
 
O Brasil almeja obter uma vaga permanente no Conselho de Segurança. Sonho que vem acalentando desde 1997, quando os EUA propuseram a ampliação dos cinco lugares permanentes para dez, os quais deveriam ser ocupados pelo Japão, Alemanha e por um representante da Ásia, outro da África e outro da América Latina.
 
A França sempre demonstrou apoio ao ingresso do Brasil no referido Conselho, como membro permanente, mas a grande maioria dos países não possui a mesma opinião, mesmo com todas as iniciativas e postura do governo brasileiro face à defesa da Paz e as operações no Haiti, entre outras no cenário internacional.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O Bom Humor do Professor

O BOM HUMOR DO PROFESSOR
Gabriel Chalita


O ser humano é um animal que ri. Pode parecer uma afirmativa leviana, mas o riso, a alegria, e suas manifestações, fazem diferença para que o homem seja quem é.
 
Pesquisadores, antropólogos e escritores já analisaram essa característica e concluíram que os homens melhoram quando riem. Henri Bergson, por exemplo, escreveu como tese de doutoramento “O riso – ensaio sobre a significação do cômico”.
 
Há muitos autores que insistem na tese de que não é possível ao ser humano desenvolver as suas potencialidades sem leveza. Aristóteles, no Liceu, já falava sobre a importância do lazer, do entretenimento para auxiliar o aluno a encontrar o verdadeiro significado da educação, qual seja, a felicidade.
 
Um professor aberto, leve, divertido facilita o processo de aprendizagem. Isso não significa que deva utilizar o aluno como objeto de gracejos vulgares para fazer a classe rir. O bom humor não é sinônimo de indelicadeza nem de grosseria.
 
A atitude do professor deve ser a atitude de quem acolhe e espera ser acolhido; de quem semeia e acredita no plantio e na colheita; de quem partilha e conhece o poder da generosidade.
 
O tratamento que aluno e professor merecem é o tratamento de respeito, de cumplicidade. Isso amplia os horizontes das relações e faz com que os professores sejam de fato referenciais para os seus alunos.
 
Se assim não fosse, o aluno poderia aprender com o que está disponível na rede. A internet transformou-se em uma porta aberta para o mundo da informação. Entretanto, não tem o poder de alimentar os sonhos que Sócrates sonhava em sua maiêutica. A parturição das idéias requer um mestre disponível. Partícipe e cúmplice. Instigador e apoiador. Amigo, enfim.
 
A criança imita atitudes, no processo de construção de sua identidade. Desenvolve habilidades e competências com base no que percebe em casa, inicialmente, e na escola, depois.
 
Os bloqueios também começam a aparecer, muitas vezes, por causa de atitudes quase sempre irrefletidas dos pais e dos educadores: apatia, indiferença, impaciência, intolerância, incompaixão. E talvez não haja nada que intimide mais uma criança do que a apatia. Quando diz alguma coisa e não encontra reação alguma. Quando espera e não recebe. Quando joga sozinha em um universo solitário de abandono.
 
Isso é tão grave quanto uma palavra ríspida dita sem contexto apenas para agredir ou para se ver livre de um intruso que faz perguntas sistematicamente. É desastrosa para o processo educativo de uma criança a atitude dos pais ou dos professores que inibem as perguntas.
 
Os filhos ou os alunos não devem ter medo dos pais ou dos professores. O respeito é bem-vindo; o medo não. O medo paralisa. O respeito educa.
 
A atitude correta de pais e professores é a proteção. Não a proteção que engole, que apequena, que aprisiona. Mas a proteção que acolhe, que cuida, que prepara para o desenvolvimento da autonomia e do sonho.
 
A criança tem de ser incentivada a sonhar e a realizar desde sempre. Aí está o papel do bom humor. É amenizar o coração. E assim permitir que as pessoas tenham atitudes igualmente amenas.
 
O sorriso no rosto reflete e até condiciona o estado de espírito. O professor que sorri certamente terá mais inclinação para fazer comentários positivos sobre as diferenças de cultura, ideologia, classe social, gênero etc.
 
A literatura está cheia de exemplos de bom humor. Mário Quintana é um deles. Em pequenas doses de poesia, alimenta o que ele mesmo chama de “gosto de estrelas na boca...” – que metáfora fascinante. É esse gosto que faz com que o professor se realimente para partilhar o que sabe e o que está aberto a aprender.
 
Lygia Fagundes Telles, no conto "Eu era mudo e só", tem um trecho divertido do personagem Manuel, que se sente oprimido pelo casamento: “Ou a mulher fica aquele tipo de amigona e etc. e tal ou fica de fora. Se fica de fora, com a famosa sabedoria da serpente misturada à inocência da pomba, dentro de um tempo mínimo conseguirá indispor a gente de tal modo com os amigos que quando menos se espera estaremos distantes deles as vinte mil léguas submarinas. No outro caso, se ficar a tal que seria nosso amigo se fosse homem, acabará gostando tanto dos nossos amigos, mas tanto, que logo escolherá o melhor para se deitar. Quer dizer, ou vai nos trair ou chatear. Ou as duas coisas...”
 
Toda pessoa pode ser assertiva sem ser amarga. Toda pessoa é capaz de docilidade e de ternura. Basta desfazer as rugas da testa. Suavizar o rosto para suavizar a alma. Porque o que sentimos repercute na forma com que tratamos o outro. E, sem dúvida, a atitude do professor é essencial para o resultado do aprendizado.
 
Há muitas informações que vão sendo oferecidas aos alunos e, aos poucos, descartadas. Isso faz parte do desenvolvimento cognitivo. Ninguém é capaz de memorizar tudo o que aprendeu desde sempre. Datas são esquecidas, nomes, lugares. Conteúdos específicos, se não utilizados, ficam armazenados em algum lugar, e não representam mais significado. Mas há algo que não sai jamais da memória: o gesto amigo, o acolhimento e o sorriso no rosto.
 
Palavras óbvias mas nem sempre usadas podem ajudar a construir um clima ameno em uma sala de aula: “bom-dia”, “parabéns”, “belo trabalho”, “como foi o final de semana”, “essa matéria é muito legal, vocês vão ver”, “que pena, acabou a aula, amanhã a gente continua”, etc.
 
O professor que traz na fronte e nos gestos o bom humor acolhe com mais facilidades os seus alunos. E quem nesse mundo não gosta de ser acolhido?!

Mensagem: Querido Mestre

Imagem capturada na Internet



QUERIDO MESTRE



Trago-te um recado de muita gente.

Houve gente que praticou uma boa ação,

Manda dizer-te que foi porque

Teu exemplo convenceu.

Houve alguém que venceu na vida,

E manda dizer-te que foi porque

Tuas lições permaneceram.

E houve mais alguém que superou a dor,

E manda dizer-te que foi a lembrança

De tua coragem que ajudou.



Por isso que é importante...

O teu trabalho é o mais nobre,

De ti nasce a razão e o progresso.

A união e a harmonia de um povo!

E, agora... Sorria!

Esqueça o cansaço e a preocupação,

Porque há muita gente pedindo a Deus,

Para que você seja Feliz!!!

Parabéns pelo seu dia!!!

Esta mensagem, eu recebi hoje, pela manhã, da Direção da E.M. Dilermando Cruz.

15 de outubro: Dia do Professor


Hoje, 15 de outubro, Dia dos Professores... Muitos alunos, responsáveis e gestores demonstraram o reconhecimento a nossa prática docente, a nossa dedicação diário nas turmas - em geral - lotadas e de comportamentos distintos.

Contudo, uma outra parcela significativa destes segmentos da Comunidade Escolar não reconhece o trabalho do professor ou, simplesmente, ignora a data comemorativa e o seu sentido. E dentre esta parcela há aqueles que não reconhecem em nenhum dia do ano letivo.

Nem mesmo os jornais impressos do município do Rio de Janeiro, os de maior projeção, divulgaram uma nota sequer acerca do Dia do Professor. O Jornal EXTRA apenas publicou uma manchete sobre um presidiário que sonha com a liberdade e fazer a faculdade de Ciências Sociais. A Educação foi lembrada, mas o papel do professor, não!

E hoje é o Dia do Professor...

O Jornal da Tarde, da cidade de São Paulo, ao menos, publicou - sem mencionar a data de hoje - o exemplo do professor de Geografia, José Carlos da Silva, que perdeu a visão por consequência de meningite, aos três anos de idade e, hoje, leciona para alunos não-portadores e portadores de deficiência visual.

Belo exemplo de realização pessoal e profissional, bem como de perseverança e de altruísmo. Parabéns ao Professor José Carlos da Silva, que trabalha em um escola em Suzano (SP) e a todos os docentes, conhecidos e desconhecidos.

Parabéns!



domingo, 11 de outubro de 2009

Ganhadores do Prêmio Nobel 2009






A nível de complementação quanto ao Prêmio Nobel de 2009, já que postei acerca da Premiação da Paz, os vencedores das outras categorias foram:

. Física: Foram três vencedores. Charles Kuen Kaopor por suas pesquisas sobre transmissão da luz através de fibras para fins de comunicação ótica; Willard Sterling Boyle e George Elwood Smith, pelo invento, em 1969, de um circuito semicondutor para imagens, chamado sensor CCD (Charged-Coupled Device). O referido sensor viabilizou outras novas tecnologias, desde as câmeras digitais até a captura de imagens do espaço, que abriu um novo campo de pesquisa em Astrofísica.

. Química: Diferentemente do Prêmio Nobel de Física, nesta categoria, o trio premiado trabalham juntos: Venkatraman Ramakrishnan, Thomas A. Steitz e Ada E. Yonath. Eles conseguiram decifrar o funcionamento dos ribossomos, que produzem as proteínas necessárias para manter com vida o DNA.

. Medicina: Elizabeth Blackburn, Jack Szostak e Carol Greider conquistaram o Prêmio pela descoberta e identificação da telomerase, enzima que renova um revestimento na extremidade do cromossomo cujo desgaste natural pode levar ao envelhecimento ou ao câncer.

. Literatura: a vencedora foi a escritora romena, radicada na Alemanha, Herta Müller. Autora do romance "O Compromisso" (2004, Editora Globo), cujo título original é "Wär ich mir lieber nicht begegnet". O mais interessante é que é o primeiro livro da escritora.

No livro "O Compromisso", gênero romance, a escritora retorna ao passado e às suas próprias experiências na Romênia, onde viveu de 1953 a 1987, para retratar as adversidades e humilhações por que passou na no país sob o regime totalitário, comunista, de Nicolae Ceausescu, que governou o país entre 1974 e 1989.

O livro descreve a rotina de uma ex-operária da indústria têxtil que é interrogada pelo major Aldu, da polícia secreta da Romênia, por ser suspeita de trair a pátria desde que foram descobertos bilhetes enfiados nos bolsos das calças de ternos masculinos, que seriam enviados para a Itália, os quais foram costurados por ela.

. Economia: como esta categoria não foi estabelecida por Alfred Nobel, a premiação pertence ao Prêmio Sveriges Riksbank de Ciências Econômicas (em Memória de Alfred Nobel) e, sendo assim, sem vínculo à Fundação Nobel.

sábado, 10 de outubro de 2009

Gripe H1N1 no Mundo e no Brasil


Imagem capturada no site da Band on Line

De acordo com a últimas notícias publicadas na Band on Line, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou que a gripe H1N1 matou, pelo menos, 4.525 pessoas em 191 países e territórios do mundo.

Estes dados foram publicados ontem e, de acordo com a mesma fonte, no balanço do dia 2 de outubro, eram 4.108 mortos.

O que se percebe é que, em função das mudanças de estações do ano, a doença vem progredindo no hemisfério Norte, em especial, nos EUA, México, certas regiões do Canadá, Irlanda, Bélgica, Holanda, Israel e Japão, enquanto no hemisfério Sul, ela vem retrocedendo.

No Brasil, de acordo com o balanço das Secretarias Estaduais de Saúde, o número de vítimas fatais pela Gripe H1N1 subiu para 1.141.

Fonte: Band