terça-feira, 17 de agosto de 2010

17 de agosto: Propaganda Eleitoral Gratuita




Imagem capturada na Internet (Fonte: Google)


Para muitas pessoas, hoje, começou um programa capaz induzi-las a desligar – principalmente - o aparelho de TV, tão logo este inicie. Estou falando da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.

As eleições vão ser realizadas no dia 03 de outubro e o pleito é para os cargos à presidência da República, para o governador do estado, senadores e deputados federais, estaduais e distrital (no caso de Brasília).

De acordo com os horários estabelecidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), às 2ª, 4ª e 6ª feiras, a propaganda eleitoral está voltada para os candidatos ao governo estadual, do Distrito Federal, ao Senado e às Assembleias Legislativas (deputados estaduais), enquanto às 3ª e 5ª feiras, assim como aos sábados, a campanha é para os candidatos à Presidência e à Câmara dos Deputados (deputados Federais).

Infelizmente, tenho que admitir que não posso culpar as pessoas que assim procedem (desligando a TV), mesmo sabendo o quanto é importante conhecer os candidatos e um pouco da proposta de cada um deles.

Mas, o nível de descrédito que a política brasileira adquiriu, ao longo dos anos, em meio aos casos de corrupção, troca de favores, propinas, prática de nepotismo, entre outros tantos fatos que alimentam os chamados “rabos presos”, faz com que o eleitor não confie mais em nenhuma promessa, generalizando a política do país como um grande sistema corrompível, onde a prática de corrupção e de desvio de dinheiro público – aos olhos dos políticos – passa despercebidos como algo lesivo ao povo brasileiro.

O tempo da Propaganda Eleitoral Gratuita, de 2ª feira ao sábado, será de 50 minutos, compreendendo dois blocos, a saber: no rádio (às 7h e 12h) e na televisão (às 13h e 20:30h).

O voto no Brasil é obrigatório, mas assistir a propaganda eleitoral gratuita é opcional... Algo a ser ignorado ou a ser analisado politicamente.

Cada um sabe se deve manter a sua TV ligada ou desligada, mas não esqueçam que a decisão é nossa. E, muitos já esqueceram a história, os caminhos cruzados por muitos políticos.

Não devemos ficar alienados, principalmente, em se tratando de políticos que conduzem o país tanto no planejamento quanto nas decisões de seus aspectos sociais, econômicos, políticos e ambientais.

Todas as charges, abaixo, foram capturadas na Internet (Fonte: Google).






















































3 comentários:

Tamiris Neves disse...

Realmente, boa parte das pessoas que conheço não gosta do horário político. Mas, se tem outros meios de conhecer a vida do canditado, hoje em dia temos a internet em mãos. Daí, vai da cabeça de cada um procurar saber a vida das sua opções.

Tamiris Neves disse...

*(o termo sua da última frase está no plural, esqueci o s)

Marli Vieira de Oliveira disse...

É isso mesmo, Tamiris!

O problema é que muitos esquecem o passado da vida pública dos candidatos e continuam elegendo pessoas que não são dignas de representar o povo.

Beijos