sábado, 28 de agosto de 2010

Invenções Tecnológicas para Deficientes




Imagem capturada na Internet (Fonte: Inclusive: Inclusão e Cidadania)



As tecnologias modernas, a cada ano, nos surpreendem seja pela versatilidade seja pela praticidade ou, ainda, pela forte revolução que elas conseguem provocar diante de certos comportamentos humanos limitados e padrões de vida. E esta capacidade de inovação me fascina...

E, sob este contexto, vou reportar-me a uma matéria jornalística que assisti no hospital (junto com a minha mãe), na manhã do último dia 27 de agosto (6ª feira), no Bom Dia Rio (Rede Globo).

A reportagem era sobre o 3º Congresso Muito Especial de Tecnologia Assistiva e Inclusão Social das Pessoas com Deficiência, que foi realizado entre os dias 13 e 26 do mês em curso, no Centro de Convenções SulAmérica, Cidade Nova, Rio de Janeiro (RJ).

Embora, a apresentadora do telejornal e nem a repórter “de rua” mencionasse o evento em si, eu pesquisei na Internet e descobri do qual se tratava.

O Congresso, em questão, foi realizado pelo Instituto Muito Especial, com o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia. Paralelamente houve a feira de tecnologia, na qual vários inventos foram expostos. Foram estes inventos, justamente, que foram mostrados na TV.

Os inventos têm por finalidade ampliar as habilidades funcionais daqueles que, por um motivo ou outro, hoje, encontram dificuldades para executar e/ou desempenhar determinadas funções, assim como possibilitar a inclusão social dos mesmos.

Eu não tomei conhecimento acerca deste evento e, para ser sincera, interesses não faltam, pois além do fascínio pela tecnologia em si, a sua aplicabilidade tem a ver comigo, ou melhor, com a minha mãe diretamente, pois ela é cadeirante, tendo sequelas de um AVC (os membros do lado esquerdo são paralisados) e, por isso, pode-se dizer que ela é uma pessoa com deficiência (física).

De acordo com Rita Bersch, Tecnologia Assistiva é um termo empregado como referência aos recursos e serviços utilizados para proporcionar e ampliar as habilidades funcionais de pessoas com deficiência a fim de promover certa independência e, consequentemente, a inclusão social.

Apesar de outras invenções bastante interessantes, a tecnologia que mais me surpreendeu e despertou curiosidade, na referida reportagem (Bom Dia Rio), foi a invenção do Óculos-Mouse, de autoria de três jovens do Rio Grande do Sul.

Pelo que eu pude constatar, em pesquisa na Internet, a invenção criada pelos alunos do curso técnico do Rio Grande do Sul, Filipe Carvalho (18 anos), Cleber Quadros (18 anos) e Alexandre Sampaio (19 anos), já foi exposta em outros eventos ligados a tecnologias. Bastante interessante!


Imagem capturada na Internet (Fonte: FolhaOnLine)


O Óculos-Mouse é voltado, exclusivamente, para pessoas sem mobilidade nos braços, tendo a cabeça como “guia” - através dos óculos e dos olhos - nos movimentos que seriam do mouse comum.

Até na questão do valor da tecnologia para a venda, os jovens inventores pensaram e criaram um dispositivo que custa apenas R$ 50,00.

Vale a pena conferir a matéria jornalística (vídeo):

. Congresso apresenta novidades para a inclusão das pessoas com deficiência (Bom Dia Rio)


Nenhum comentário: