sábado, 27 de novembro de 2010

27 de Novembro: Dia Nacional de Combate ao Câncer




Imagem capturada na Internet (Fonte: Jornal Extra)


Texto modificado no dia 27/11/2010 - Introduzida a imagem

Hoje é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Câncer e, como muitos sabem, nós (E.M. Dilermando Cruz) promovemos uma Campanha de Solidariedade voltada para duas Instituições ligadas ao tratamento desta doença e, sobretudo, à faixa de idade infantil.

Duas vezes ao ano fazemos campanhas de arrecadação de gelatinas e leite em pó integral, além de brinquedos.

O projeto teve início em 2007 e não é de minha autoria. Ele, na verdade, foi uma proposta de projeto apresentado a mim por três alunas do 6º ano, na época e que, hoje, se encontram separadas – cada qual em uma turma – tendo apenas uma sido reprovada ao longo deste tempo (hoje, ela cursa o 8º ano).

Pois bem, o projeto inicial era para atender – exclusivamente – o Hospital Mário Kroeff, localizado na rua Magé, 326, na Penha Circular, no município do Rio de Janeiro.

A ideia de incluir mais uma Instituição foi minha, após ter conhecido em um restaurante “Self Service”, na Penha, a presidente da Casa de Apoio à Criança com Câncer São Vicente de Paulo, localizado na Estrada do Colégio, 1.185, em Irajá, no mesmo município.

E foi devido a este encontro casual com a presidente e fundadora da referida Institiuição, Maria Leonor, que eu quero tratar a presente postagem, neste dia dedicado ao combate ao Câncer.

Não posso precisar o dia exato que nos encontramos, mas ela se sentou a mesma mesa que eu já me encontrava almoçando (o restaurante estava cheio) e à partir do detalhe de sua blusa (com o nome da Instituição) começamos a conversar.

Eu falei da iniciativa dos alunos e ela comentou sobre as atividades da casa e do seu “filho adotivo” (paciente da casa) que havia falecido. As lembranças do menino e a perda não conseguiram conter suas lágrimas no ambiente.

Ela me convidou a conhecer à Casa de Apoio e eu guardei o endereço comigo.

Pois bem, ainda durante a nossa conversa, a Maria Leonor comentou a respeito de um detalhe, bastante visível, nas fotografias que pode ser um indicativo de câncer.

Muitas das vezes, os olhos (pupilas) das pessoas saem vermelhos - nas fotos - quando tiradas com flash. E ela comentou que quando as mesmas saem brancas, pode ser um sinal de câncer, devendo as pessoas procurar um médico.

Eu cheguei a comentar com os alunos e alguns professores, amigos e familiares acerca desta informação, mas não postei nada a respeito no Blog, porque não tinha nada de concreto que confirmasse tal suposição.

Quero deixar claro, aqui, que em nenhum momento eu duvidei das palavras da Maria Leonor, mas eu precisava de algo mais concreto que confirmasse tal hipótese, com vistas a postar como “utilidade pública” neste espaço.

Pois bem, em outubro passado, saiu uma reportagem sobre a descoberta de câncer em uma criança de 2 anos, na Inglaterra, identificado à partir de uma foto da mesma publicada no “facebook”.

Na referida foto, uma das pupilas da criança aparece branca ao invés da coloração vermelha, tal como acontece sob o efeito do flash.

Com esta publicação, me sinto mais segura em comentar o primeiro momento – do encontro com a presidente e fundadora da Casa de Apoio à Criança com Câncer – São Vicente de Paulo e indicar o link da reportagem.

E eu só agora estou publicando, pois como já mencionei anteriormente, estive com sérios problemas que me fizeram ausente – um tempo – deste meu espaço. Acabei optando por aguardar a data de hoje para compartilhar o mesmo no Blog.

Vejam a reportagem AQUI!

Nenhum comentário: