quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) - 2011


Imagem do meu acervo particular

Foi divulgado, ontem, o Relatório de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) 2011, intitulado “Sustentabilidade e equidade: Um futuro melhor para todos”.

De acordo com os novos índices obtidos pelos países, alguns subiram e outros desceram em relação ao ranking do ano passado. Além disso, 18 países foram incluídos na atual análise, como Palau, Cuba, Seychelles, Antígua e Barbuda, Granada, Líbano, São Cristóvão e Névis, Dominica, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Omã, Samoa, Territórios Palestinos Ocupados, Kiribati, Vanuatu, Iraque, Butão, Eritreia.

No ano passado (2010), o Brasil ocupava a 73ª posição, com o índice de 0.699 (grupo de países de desenvolvimento humano alto). No atual Relatório, ele subiu e alcançou a 84ª posição, com 0,718, estando no grupo de países de desenvolvimento humano elevado. Ele foi um dos 36 países – entre os 187 pesquisados - que conseguiu ascender no ranking do ano passado para este ano.
Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil evoluiu em função de um impulso maior (40%) na área da Saúde (expectativa de vida), enquanto nas demais áreas – tanto da Educação (taxa de analfabetismo e número de matrículas nos Ensinos Fundamental, Médio e Superior) e na Economia (renda per capita) – cada uma respondeu por cerca de 30% desta evolução.
Todos nós sabemos que o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) não expressa, realmente, a qualidade de vida da população e, por motivos, já mencionados neste espaço. Temos o próprio indicador na área da economia, que é a renda per capita (nosso país apresenta uma grande desigualdade social/má distribuição de renda) e, além disso, outros indicadores importantes não são levados em consideração (sistema de habitação, nível de violência etc.).
Há de se discutir, em sala de aula, estes indicadores utilizados pela ONU para efeito do Relatório do IDH e o quadro socioeconômico do nosso país...
Outro aspecto a ser discutido com os alunos pode ser em relação aos 10 países com maior e com menor IDH 2011.

Observando a listagem abaixo, podemos observar que os dez primeiros fazem parte dos  chamados Países do Norte (desenvolvidos), sendo dois da América (EUA e Canadá), dois da Oceania (Austrália e Canadá) e seis europeus (Noruega, Países Baixos, Irlanda, Liechtenstein, Alemanha e Suécia), enquanto os 10 países de menor IDH, correspondente aos chamados Países do Sul (subdesenvolvidos), fazem parte da África Subsaariana (região do continente africano com os piores indicadores socioeconômicos), como estão classificados: Guiné, República Centro-Africana, Serra Leoa, Burkina Faso, Libéria, Chade, Moçambique, Burundi, Níger e República Democrática do Congo.



DESENVOLVIMENTO HUMANO MUITO ELEVADO

1. Noruega: 0,943
2. Austrália: 0,929
3. Países Baixos: 0,910
4. Estados Unidos da América: 0,910
5. Nova Zelândia: 0,908
6. Canadá: 0,908
7. Irlanda: 0,908
8. Liechtenstein: 0,905
9. Alemanha: 0,905
10. Suécia: 0,904
11. Suíça: 0,903
12. Japão: 0,901
13. Hong Kong/China (RAE): 0,898
14. Islândia: 0,898
15. Coreia (Republica da): 0,897
16. Dinamarca: 0,895
17. Israel: 0,888
18. Bélgica: 0,886
19. Áustria: 0,885
20. França: 0,884
21. Eslovênia: 0,884
22. Finlândia: 0,882
23. Espanha: 0,878
24. Itália: 0,874
25. Luxemburgo: 0,867
26. Cingapura: 0,866
27. República Checa: 0,865
28. Reino Unido: 0,863
29. Grécia: 0,861
30. Emirados Árabes Unidos: 0,846
31. Chipre: 0,840
32. Andorra: 0,838
33. Brunei Darussalam: 0,838
34. Estônia: 0,835
35. Eslováquia: 0,834
36. Malta: 0,832
37. Qatar: 0,831
38. Hungria: 0,816
39. Polônia: 0,813
40. Lituânia: 0,810
41. Portugal: 0,809
42. Barain: 0,806
43. Letônia: 0,805
44. Chile: 0,805
45. Argentina: 0,797
46. Croácia: 0,796
47. Barbados: 0,793

DESENVOLVIMENTO HUMANO ELEVADO

48. Uruguai: 0,783
49. Palau: 0,782
50. Romênia: 0,781
51. Cuba: 0,776
52. Seychelles: 0,773
53. Bahamas: 0,771
54. Montenegro: 0,771
55. Bulgária: 0,771
56. Arábia Saudita: 0,770
57. México: 0,770
58. Panamá: 0,768
59. Sérvia: 0,766
60. Antígua e Barbuda: 0,764
61. Malásia: 0,761
62. Trindade e Tobago: 0,760
63. Kuwait: 0,760
64. Líbia: 0,760
65. Bielorrússia: 0,756
66. Federação Russa: 0,755
67. Granada: 0,748
68. Cazaquistão: 0,745
69. Costa Rica: 0,744
70. Albânia: 0,739
71. Líbano: 0,739
72. São Cristóvão e Nevis: 0,735
73. Venezuela: 0,735
74. Bósnia-Herzegovina: 0,733
75. Geórgia: 0,733
76. Ucrânia: 0,729
77. Mauricio: 0,728
78. Macedônia: 0,728
79. Jamaica: 0,727
80. Peru: 0,725
81. Dominica: 0,724
82. Santa Lúcia: 0,723
83. Equador: 0,720
84. BRASIL: 0,718
85. São Vicente e Granadinas: 0,717
86. Armênia: 0,716
87. Colômbia: 0,710
88. Irã: 0,707
89. Omã: 0,705
90. Tonga: 0,704
91. Azerbaijão: 0,700
92. Turquia: 0,699
93. Belize: 0,699
94. Tunísia: 0,698


DESENVOLVIMENTO HUMANO MÉDIO

95. Jordânia: 0,698
96. Argélia: 0,698
97. Sri Lanka: 0,691
98. República Dominicana: 0,689
99. Samoa: 0,688
100. Fiji: 0,688
101. China: 0,687
102. Turquemenistão: 0,686
103. Tailândia: 0,682
104. Suriname: 0,680
105. El Salvador: 0,674
106. Gabão: 0,674
107. Paraguai: 0,665
108. Bolívia: 0,663
109. Maldivas: 0,661
110. Mongólia: 0,653
111. Moldávia: 0,649
112. Filipinas: 0,644
113. Egito: 0,644
114. Territórios Palestinianos Ocupados: 0,641
115. Uzbequistão: 0,641
116. Micronésia (Estados Federados da): 0,636
117. Guiana: 0,633
118. Botswana: 0,633
119. Síria: 0,632
120. Namíbia: 0,625
121. Honduras: 0,625
122. Kiribati: 0,624
123. África do Sul: 0,619
124. Indonésia: 0,617
125. Vanuatu: 0,617
126. Quirguízia: 0,615
127. Tajiquistão: 0,607
128. Vietnam: 0,593
129. Nicarágua: 0,589
130. Marrocos: 0,582
131. Guatemala: 0,574
132. Iraque: 0,573
133. Cabo Verde: 0,568
134. Índia: 0,547
135. Gana: 0,541
136. Guiné Equatorial: 0,537
137. Congo: 0,533
138. Laos: 0,524
139. Camboja: 0,523
140. Suazilândia: 0,522
141. Butão: 0,522

DESENVOLVIMENTO HUMANO BAIXO

142. Salomão (Ilhas): 0,510
143. Quênia: 0,509
144. São Tomé e Príncipe: 0,509
145. Paquistão: 0,504
146. Bangladesh: 0,500
147. Timor-Leste: 0,495
148. Angola: 0,486
149. Mianmar: 0,483
150. Camarões: 0,482
151. Madagascar: 0,480
152. Tanzânia: 0,466
153. Papua-Nova Guiné: 0,466
154. Iêmen: 0,462
155. Senegal: 0,459
156. Nigéria: 0,459
157. Nepal: 0,458
158. Haiti: 0,454
159. Mauritânia: 0,453
160. Lesoto: 0,450
161. Uganda: 0,446
162. Togo: 0,435
163. Camarões: 0,433
164. Zâmbia: 0,430
165. Djibuti: 0,430
166. Ruanda: 0,429
167. Benim: 0,427
168. Gambia: 0,420
169. Sudão: 0,408
170. Costa do Marfim: 0,400
171. Malavi: 0,400
172. Afeganistão: 0,398
173. Zimbábue: 0,376
174. Etiópia: 0,363
175. Mali: 0,359
176. Guiné-Bissau: 0,353
177. Eritreia: 0,349
178. Guiné: 0,344
179. República Centro-Africana: 0,343
180. Serra Leoa: 0,336
181. Burkina Faso: 0,331
182. Libéria: 0,329
183. Chade: 0,328
184. Moçambique: 0,322
185. Burundi: 0,316
186. Níger: 0,295
187. República Democrática do Congo: 0,286

Fonte: PNUD

Nenhum comentário: