segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Justificando a minha ausência e problemas no Blog

Peço desculpas pela minha ausência no Blog, pois - além das atividades nas escolas, em casa e nos cuidados com a minha mãe - estou com problemas de saúde. Espero, em breve, voltar à ativa.

Aproveito este post para esclarecer que o blog está apresentando falhas ao abrir. Toda a lateral esquerda, onde disponibilizo as seções ligadas às Categorias; ao Mural de Recados; aos Seguidores; aos links de Blogs e Sites, entre outros e algumas ferramentas, não aparece.

Já entrei em contato com o Blogger e estou aguardando um "socorro".

Eu não os perdi. Eles estão apenas ocultos. Quem quiser acessá-los precisa clicar em cima do título de uma das postagens, que a barra lateral aparece novamente.

Aproveito para solicitar, que se alguém souber como resolver este problema ou que conheça alguém que tenha domínio no universo do Blogger, por favor, me dê as coordenadas para que eu possa reverter esta situação.

Agradeço antecipadamente e espero contar "alguém iluminado".

Ficam a minha justificativa e pedido.

sábado, 20 de agosto de 2011

Assassinato da Juíza Patrícia Lourival Acioli: Morte Anunciada e Tentativa de Calar a Justiça

Imagem capturada na Internet (Fonte: Veja - Coluna Ricardo Setti)


Há tempo estou para abordar este tema não só pela própria indignação diante do fato, mas também pela relação de causa e efeito presentes na sua concretização.

Estou me referindo ao assassinato da juíza Patrícia Lourival Acioli (47 anos), morta a tiros - dentro do seu carro – quando chegava em casa, em Piratininga, Niterói (Rio de Janeiro), no último dia 11 de agosto.

Cumpridora de suas reais funções como autoridade pública e membro do Poder Judiciário, Patrícia Acioli não se intimidou diante dos riscos de vida que, diariamente, ficava exposta em um país marcado – entre tantas outras mazelas – pela impunidade.

Juíza há 20 anos e trabalhando na 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, ela era conhecida - segundo diferentes matérias jornalísticas - por seu rigor contra grupos de extermínio, constituídos – na maioria dos casos – por policiais e ex-policiais.

E, diante desta realidade, dura e de difícil conversão (país de impunidade e corrupto), o seu erro foi fazer cumprir a lei, os seus princípios morais, éticos e os de justiça, ou seja, o exercício pleno de suas funções como magistrada.

Ela foi assassinada pela força de um Poder paralelo, que – tal como outros - faz pressão e sobrepõe ao Poder Público, ao da justiça.

Esta não foi a primeira vez que a referida juíza sofreu um atentado. No início de sua carreira, quando era defensora pública na Baixada Fluminense, ela teve o seu carro metralhado. Desta vez, infelizmente, os executores do atentado alcançaram o objetivo, pois a juíza Patrícia Acioli morreu após ser atingida por 21 tiros.

Desde o dia do seu assassinato, diversas manifestações públicas ocorreram assinalando a indignação do povo, dos magistrados, dos familiares, dos amigos e tantos outros que, ainda acreditam, na justiça e condenam o estado geral de impunidade que vem se delineando, sobretudo, no Poder Político.

O temor proferido no discurso do presidente da ONG Rio de Paz, Antônio Carlos Costa, no dia seguinte do assassinato, quando foi feito um ato público em repúdio à morte da juíza, na Praia de Icaraí, em Niterói, faz sentido e nos leva também a refletir sobre o papel do Estado e da própria população diante do episódio e de outros que ocorreram e que ainda podem ocorrer.

De acordo com Antônio Carlos Costa (presidente da ONG Rio de Paz), “Esse caso é emblemático, aponta para um processo de mexicanização do Rio de Janeiro”.

A referência ao México, como expliquei em sala de aula para algumas turmas, diz respeito ao quadro de violência alcançado no país diante do poder e das ações do narcotráfico, entre as quais se registram diversas ameaças, subornos, sequestros, assassinatos etc.

A lei do “Silêncio ou morte” é notória – sobretudo - à imprensa, afetando inúmeros jornalistas que trataram o tema em suas matérias e/ou tentaram fazer o seu trabalho sobre o mesmo.

Como eu mesma citei anteriormente, é o Poder paralelo sobressaindo e impondo regras sobre todos e a todos.

Retomando o caso da juíza Patrícia Acioli, ela estava relacionada em uma chamada “lista negra” com 12 nomes, provavelmente lista de crimes encomendados, a qual foi encontrada com Wanderson Silva Tavares (Gordinho), preso no início deste ano (janeiro) Guarapari (ES).

Este é considerado chefe do grupo de extermínio investigado pela referida juíza e responsável por - pelo menos - 15 mortes em São Gonçalo (RJ), nos últimos três anos.

Não podemos permitir que calem a Justiça e, muito menos, contribuir e incentivar a impunidade.

Eu já postei, neste espaço, a citação abaixo, de autoria de Rui Barbosa. Ela é muito pertinente a estes fatos...

“De tanto ver triunfar as nulidades,
de tanto ver prosperar a desonra,
de tanto ver crescer a injustiça,
de tanto ver agigantarem-se
os poderes nas mãos dos maus,
o homem chega a desanimar da virtude,
a rir-se da honra,
a ter vergonha de ser honesto.”

12 de agosto: Ato público pela morte da juíza Patrícia Acioli, realizado na praia de Icaraí, em Niterói (RJ) pela Organização Não Governamental (ONG) Rio de Paz. Velas foram acesas na areia da praia, uma cruz de 5 m foi erguida e uma faixa com a seguinte indagação “Quem silenciou a voz da Justiça?”











20 de agosto: Manifestação da ONG Rio e Paz junto com familiares e amigos da juíza assassinada, também, na Praia de Icaraí, na altura da Rua Miguel de Frias, em Niterói (RJ). Os manifestantes ficaram sentados 20 minutos na areia, com uma faixa preta na boca.

Fonte: O Dia OnLine


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Olimpíada de Geografia: Alunos Classificados



Ontem, eu divulguei o resultado da primeira prova (Fase Local) do Desafio da National Geographic - Viagem do Conhecimento.

 Em decorrência do número reduzido de alunos inscritos em cada Unidade Escolar  e seguindo o Regulamento do Concurso, o qual estabelece a promoção de 5% do total dos participantes para a segunda fase (Fase Regional), considerando as maiores notas (em ordem decrescente de valor), nas três escolas que trabalho 08 (oito) alunos foram classificados.

Sendo assim e já divulgado entre as turmas e à Comunidade Escolar, inclusive, sob a forma de cartaz, os seguintes alunos foram classificados para a Fase Regional, cuja prova será realizada no dia 24 de setembro (sábado):

. Escola Municipal Dilermando Cruz - Bonsucesso, Rio de Janeiro (RJ) 

. Bárbara Kayo Ximenes Oyama (Turma 1902)

. Laryssa de Araújo Santos (Turma 1903)

. Matheus Viana de Paulo (Turma 1901)




. Colégio Estadual Prof.ª Sonia Regina Scudese - Brás de Pina, Rio de Janeiro (RJ)
 
. Andrey Christian R. de Araújo (Turma 1005)

. Letícia Ramos Oliveira (Turma 1007)


 
 
. Colégio Estadual José Marti - Olaria, Rio de Janeiro (RJ)
 
. Eleyr Fernandes de Souza (Turma 1005)

. Rosangela Maria Andrade (Turma 1004) 

. Úrsula Marcieli Keher da Rocha (Turma 1003)


Parabéns aos que conseguiram entrar no grupo dos 5% da classificação e aqueles, que mesmo não conseguindo, se empenharam e participaram do processo. Fizeram a sua parte e sabem que o resultado obtido na Fase Local será transformada em nota na minha disciplina.

Foi a primeira vez que participei e realizei a "Olimpíada de Geografia" com os meus alunos do 8º e 9º do Ensino Fundamental e do 1º do Ensino Médio.

Parabéns a todos! E boa sorte para aqueles que continuam no processo. Que venha a Fase Regional!

domingo, 14 de agosto de 2011

Resultado da Olimpíada de Geografia

Os alunos que participaram da Olimpíada de Geografia, ou seja, do concurso Viagem do Conhecimento da Revista National Geographic, nas três em que eu leciono, fiquem atentos, pois o resultado da primeira fase (Local) será divulgado amanhã.

Só não esqueçam que o Regulamento do Concurso estabelece que apenas 5% dos alunos inscritos que obtiveram as melhores notas serão classificados para a fase Regional.

Em caso de empate, todos que tiveram o mesmo número de acertos entrarão na classificação.

Eu estou terminando de corrigir as provas e, amanhã, divulgarei os nomes nos seguintes estabelecimentos de ensino: pela manhã, E.M. Dilermando Cruz; à tarde, C.E. Professora Sonia Regina Scudese e, à noite, C.E. José Marti (irei - exclusivamente - para divulgar os nomes dos alunos).

Como já mencionei, anteriormente, no Portal da Viagem do Conhecimento, além da prova, vocês podem acessar o gabarito da mesma. Basta clicar o link.

Data Comemorativa: Dia dos Pais

Gostaria de compartilhar o vídeo abaixo, que descobri no You Tube e exibido por ocasião de uma primeira reunião dos pais (Colégio Padre Eustáquio), que vem atender não só a esta data, em que se comemora o Dia dos Pais, mas também às mães.

Faço só uma ressalva quanto à liberdade, subentendida - aqui - como liberdade responsável, ou seja, aquela que traduz confiança, parceria e apoio e, não, liberdade por falta de compromisso com a educação dos filhos, de total irresponsabilidade no ato de "largar" os filhos.




2º Domingo de Agosto: Dia dos Pais


Imagem capturada na Internet (Fonte: Consultoria Doméstica)


Segundo domingo de agosto, Dia dos pais... Lembrei do meu, que desencarnou de forma tão trágica, em dezembro de 1992 (assalto). Eu ainda choro por sua perda, mesmo sabendo que espiritualmente a ligação não é perdida.

Saí com o meu marido e minha filha pela manhã e só regressamos no final da tarde. Almoçamos juntos, fomos ao cinema e passeamos pelo Shopping.

Vi diversas famílias almoçando, mas o quê mais me chamou a atenção foi ver muitos filhos com o pai, o que denotava uma relação de separação dos pais.

Mas o legal é perceber que a relação pai e filho, mesmo sendo abalada pela situação configurada, não impõe barreiras, obstáculos para que as relações fraternas deem continuidade ou, que pelo menos, sejam criadas condições de permanecerem de forma semelhante a anterior.

O engraçado é que pensei também na minha mãe, que estaria bem melhor – até de astral – se o meu pai ainda fosse vivo e seu companheiro, justamente, neste momento de problemas de saúde.

Por duas vezes, minha filha perguntou se eu estava chorando, mas as lembranças dele e a situação da minha mãe, viúva e dependente de todos em consequência de um AVC (Acidente Vascular Cerebral), surgiam a todo instante na minha cabeça.

Mas, nós estávamos ali, juntos, e – por isso – não os aborreci com as minhas lembranças. Afinal, o dia era também do meu esposo.

Eu escolhi uma mensagem que contempla uma situação, que muito pai passa, ou seja, muitos pais passam (a mãe também).

A escolha deve ter sido induzida pelo meu astral... Parabéns a todos os pais!



Imagem capturada na Internet (Fonte: Informe Notícia1.com)



OS PAIS ENVELHECEM...

Talvez a mais rica, forte e profunda experiência da caminhada humana
seja a de ter um filho.

Plena de emoções, por vezes angustiante,
ser pai ou mãe é provar os limites que constituem o sal e o mel do ato de amar alguém.

Quando nascem, os filhos comovem por sua fragilidade,
seus imensos olhos, sua inocência e graça.
Basta vê-los para que o coração se alargue em riso e cor.

Um sorriso é capaz de abrir as portas de um paraíso.

Eles chegam à nossa vida com promessas de amor incondicional.
Dependem de nosso amor, dos cuidados que temos. E retribuem com gestos que enternecem.

Mas, os anos passam e os filhos crescem.
Escolhem seus próprios caminhos, parceiros e profissões.
Trilham novos rumos, afastam-se da matriz.

O tempo se encarrega da formação de novas famílias.
Os netos nascem.

Envelhecemos. E então algo começa a mudar.

Os filhos já não têm pelos pais aquela atitude de antes.
Parece que agora só os ouvem para fazer críticas, reclamar, apontar falhas.

Já não brilha mais nos olhos deles aquela admiração da infância
e isso é uma dor imensa para os pais.

Por mais que disfarcem, todo pai e mãe percebe as mínimas faíscas no olho de um filho.

É quando pais, idosos, dizem para si mesmos: Que fiz eu? Por que o encanto acabou?
Por que meu filho já não me tem como seu herói particular?

Apenas passaram-se alguns anos e parece que foram esquecidos os cuidados e a sabedoria que antes era referência para tudo na vida.
Aos poucos, a atitude dos filhos se torna cada vez mas impertinente.
Praticamente, não ouvem mais os conselhos.

A cada dia demonstram mais impaciência.
Acham que os pais têm opiniões superadas, antigas.

Pior é quando implicam com as manias, os hábitos antigos, as velhas músicas.

E tentam fazer os velhos pais se adaptarem aos novos tempos, aos novos costumes.

Quanto mais envelhecem os pais, mais os filhos assumem o controle.

Quando eles estão bem idosos, já não decidem o que querem fazer
ou o que desejam comer e beber.

Raramente são ouvidos quando tentam fazer algo diferente.

Passeios, comida, roupas, médicos - tudo passa a ser decidido pelos filhos.

E, no entanto, os pais estão apenas idosos. Mas continuam em plena posse da mente.

Por que então desrespeitá-los?

Por que tratá-los como se fossem inúteis ou crianças sem discernimento?

Sim, é o que a maioria dos filhos faz. Dá ordens aos pais,
trata-os como se não tivessem opinião ou capacidade de decisão.

E, no entanto, no fundo daqueles olhos cercados de rugas, há tanto amor.

Naquelas mãos trêmulas, há sempre um gesto que abençoa, acaricia.

A cada dia que nasce, lembre-se, está mais perto o dia da separação.
Um dia, o velho pai já não estará aqui.

O cheiro familiar da mãe estará ausente.

As roupas favoritas para sempre dobradas sobre a cama,
os chinelos em um canto qualquer da casa.

Então, valorize o tempo de agora com os pais idosos.

Paciência com eles quando se recusam a tomar os remédios,
quando falam interminavelmente sobre doenças, quando se queixam de tudo.

Abrace-os apenas, enxugue as lágrimas deles, ouça as histórias (mesmo que sejam repetidas)
e dê-lhes atenção, afeto...

Acredite: Dentro daquele velho coração brotarão todas as flores da esperança e da alegria.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Viagem do Conhecimento: Realização da 1ª Prova e Gabarito

Não postei nada sobre o dia da Olimpíada de Geografia, promovido pela Revista National Geographic e realizado no último dia 10 de agosto (Fase Local), porque trabalhei nas três escolas em que leciono, ou seja, trabalhei nos três turnos.

Meu perfil às 21h era mais de "zumbi" do que uma pessoa normal e, logo sai novamente, pois fui dormir na casa da minha mãe (minha irmã ficou me arguardando).

Ontem, além das aulas habituais pela manhã, à tarde, eu e os professores Sueli Vieira (Ciências), Eliane Castro (Prof. II) e Marcos (Geografia) fomos participar da primeira reunião acerca do Projeto Ambiental Rio + 12, relacionado à realização da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20) em junho de 2012.

Ainda preparei as aulas de hoje e. em função disso, só agora estou conseguindo postar acerca da Olimpíada de Geografia, ou melhor, sobre o Desafio National Geographic 2011.

Vou aproveitar e divulgar o gabarito da prova, que saiu`minutos atrás, às 15 h, no Portal da referida revista.

Como falei, inicialmente, as provas foram realizadas nas seguintes Unidades Escolares: E.M. Dilermando Cruz (Bonsucesso), C.E. José Marti (Olaria) e C.E. Professora Sonia Scudese.

Somente no C.E. José Marti, alunos de cada turma do 1º Ano do Ensino Médio participaram. Nas outras Unidades Escolares, só os alunos das minhas turmas participaram e, assim mesmo, somente aqueles que tiveram interesse.

Apesar da correria, pois eu havia esquecido deste concurso e as inscrições foram em cima da hora, eu gostei muito da participação e interesse dos alunos das três escolas citadas.

Muitos, sobretudo, os do  8º e 9º Ano do Ensino Fundamental se mostraram ansiosos, nervosos por demais.

Os comentários - em geral - no final do exame, bem como no dia seguinte e hoje, quando me questionaram sobre a divulgação do gabarito, foram diversos. Muitos acharam a prova muito extensa e, por isso, cansativa. Alguns acharam difícil, outros fáceis. Outros salientaram que não estava difícil, pois era só ler com atenção que a conclusão estava no enunciado ou nas próprias opções (algumas sem lógica). Alguns disseram baixinho (para que eu não ouvisse, mas sem efeito, pois ouvi), que chutaram algumas questões, entre tantos comentários.

O aluno Matheus Viana (Turma 1901) disse-me, "eu achei fácil, mas fatigante".

Em geral, achei boa a receptividade deles em relação ao Desafio da National Geographic.

Os alunos do C.E. José Marti é que devem ter sentido muito mais a leitura das 25 questões distribuídas em 10 folhas, pois a maioria vem do trabalho para o colégio, já cansados. Mas, também, considerei o interesse de forma positiva.


Como minha primeira experiência, posso afirmar que gostei muito e espero, no ano que vem, não esquecer da 5ª Edição da Viagem do Conhecimento (2012) e, muito menos, do prazo.

Muitos alunos do oitavo ano já disseram que querem fazer no ano que vem, inclusive, alguns que não quiseram participar desta edição (2011). 

Como prometi, vou postar o gabarito da prova (fase local). Quem quiser acessar a prova e o gabarito direto do Portal da Viagem do Conhecimento (Revista National Geographic), pode acessar AQUI! Ou, então, confira abaixo:


01. C                                         11. A                                              21. B   

02. A                                        12. B                                              22. A

03. D                                        13. C                                              23. C

04. B                                        14. A                                              24. A

05. D                                        15. A                                              25. C

06. D                                        16. C

07. D                                        17. B

08. C                                        18. B

09. D                                        19. A

10. D                                        20. C


  
E. M. Dilermando Cruz (Manhã)

A prova foi realizada em duas salas. A professora Vera Lúcia Chagas (Matemática) ficou orientando e fiscalizando uma sala só com alunos do nono ano, enquanto eu fiquei em outra composta por alunos do oitavo e nono ano.

















Professora Vera Lúcia


C. E. Professora Sonia Regina Scudese (Tarde)

A prova foi realizada na Sala de Vídeo, pois somente 25 (vinte e cinco) alunos se inscreveram das três turmas que eu leciono.

Embora a cadeira não fosse adequada, o isolamento da sala no andar superior do prédio possibilitou uma maior concentração e atenção dos alunos à prova. Cadernos e/ou livros serviram de apoio sem nenhum problema...













C. E. José Marti (Noite)

Os alunos que se inscreveram (alguns faltaram e outros chegaram bem tarde) das cinco turmas foram acomodados em uma sala de aula. Alguns alunos faltaram e outros chegaram bem tarde, já tendo transcorrido mais de 60 minutos de horário inicial, quando alguns alunos já haviam saído da sala. 
















Boa sorte a todos!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Viagem do Conhecimento: Primeira Prova da Olimpíada da Geografia


Hoje, os alunos dos três estabelecimentos de ensino, onde eu dou aula, participarão da Olimpíada de Geografia.

Cada um em no seu turno, manhã (E.M. Dilermando Cruz), tarde (C.E. Prof Sonia Regina Scudese) e à noite (C.E. José Marti).

Em cada Unidade Escolar, a Direção providenciou a reprodução das provas. Cada prova contém 25 questões distribuídas em 10 folhas.

Infelizmente, nem todos os professores da mesma área de conhecimento (Geografia) quiseram participar. No colégio noturno (C.E. José Marti), no entanto, o outro professor da disciplina também está envolvido e suas turmas vão realizar a primeira fase hoje.

Ao todo, isto é, nas três escolas são 86 alunos e eu acredito que este número poderia ser bem maior se a divulgação tivesse sido bem antes.

É a primeira vez que ue vou particpar junto com as turmas,

domingo, 7 de agosto de 2011

Mensagem: Problema x Solução

Na maioria das vezes, o que passamos na vida - em termos de enfrentamento de problemas, das adversidades impostas pela vida - pode ser solucionado rapidinho, mas acabamos prolongando o mesmo pela falta de sensatez ou por estarmos emocionalmente fragilizados. A solução, muitas das vezes, está mais próxima do que pensamos...


Imagem capturada na Internet (Fonte: CulturaMix.com)



PROBLEMA X SOLUÇÃO


Um paciente vai num consultório psicológico e diz para o Doutor:

- Toda vez que estou na cama, acho que tem alguém embaixo. Aí eu vou embaixo da cama e acho que tem alguém em cima.

Prá baixo, prá cima, prá baixo, prá cima. Estou ficando maluco!

- Deixe-me tratar de você durante dois anos. - diz o psicólogo.

- Venha três vezes por semana e eu curo este problema.

- E quanto o senhor cobra? - pergunta o paciente.

- R$ 120,00 por sessão. - responde o psicólogo.

- Bem, eu vou pensar. - conclui o sujeito.

Passado seis meses, eles se encontram na rua.

- Por que você não me procurou mais? - pergunta o psicólogo.

- A 120 paus a consulta, três vezes por semana, dois anos, ia ficar caro demais. Aí, um sujeito num bar me curou por 10 reais.

- Ah é? Como? - pergunta o psicólogo.

O sujeito responde:

- Por R$ 10,00 ele cortou os pés da cama...


Muitas vezes, o problema é sério, mas a solução pode ser muito simples! Há uma grande diferença entre o foco no problema e o foco na solução!

Se quiser obter sucesso, foque uma solução ao invés de ficar pensando no problema.

Olimpíada de Geografia: Primeira Prova (Fase Local) no próximo dia 10 de agosto



Alô, alunos da E. M. Dilermando Cruz, do C. E. José Marti e do C. E. Profª Sonia Regina Scudese, o dia da primeira prova do Desafio da Revista National Geographic será no próximo dia 10 de agosto (4ª feira).

Como eu já havia comentado na sala de aula, esta primeira fase será realizada na própria Unidade Escolar.

O tempo de realização da prova é de 2h30, sendo o mínimo de 1h.

A prova constará de 10 folhas e o gabarito será divulgado no dia 12 do mês em curso, à partir das 15 horas. 

Os aprovados, no mínimo 5% do número total de inscritos por escola, passarão para a segunda fase, que é regional e será realizada em um estabelecimento de ensino já pré-estabelecido como a escola sede regional.

Ainda há tempo de se preparar. Acessem o Portal do National Geographic e revejam os temas sugeridos para os estudos.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Crise nos EUA: Republicanos e Democratas chegam a um acordo

Imagem capturada na Internet (Fonte: Globalizar)


Como muitos especialistas apostavam, os EUA conseguiram superar o impasse acerca da solução para a crise da dívida pública do país dentro do prazo e os dois partidos chegaram a um consenso e aprovaram o acordo para elevação da dívida, evitando com isso, consequências econômicas e financeiras mais graves, diante de uma moratória, tanto para o país como para outros países envolvidos direta e/ou indiretamente com este.

Ontem, 2ª feira, o acordo foi aprovado entre os deputados federais, majoritariamente republicanos (partido de oposição ao governo), na Câmara dos Representantes. Foram 269 votos a favor, 161 votos contra e 2 abstenções. Em razão da maioria dos deputados ser do partido de oposição ao Barack Obama, esta votação na Câmara dos Representantes estava sendo tratada como o maior entrave à solução da crise.

Hoje, data limite para a aprovação do acordo para elevação da dívida no Senado e, assim evitar o calote, a aprovação já era dada como certa, pois a maioria dos senadores é democrata, ou seja, do partido do presidente americano. Não deu outra...

Após a aprovação na Câmara e no Senado, o presidente dos EUA, Barack Obama, assinou a Lei que autoriza o Tesouro a recorrer a novos empréstimos a fim de pagar parte de sua dívida pública. Junto a isso, outras medidas também forma acordadas, como o corte de gastos orçamentários.

Segundo as notícias vinculadas nas mídias acerca da aprovação do referido acordo, o sentimento que imperava no Congresso era de total decepção diante da situação caótica por qual passa o país, uma vez que a elevação da dívida configura não como uma solução definitiva aos problemas atuais dos EUA, mas – sim - certo jogo de “empurrar com a barriga” os mesmos para depois. E, com um agravante a mais, o risco de piorar a situação.

Além da elevação do teto da dívida pública do país, um comitê bipartidário (com membros dos dois partidos) vai ficar incumbido de definir as áreas que sofrerão cortes de gastos.


Fontes




. Jornal O GLOBO (impresso, Edições do dias 01 e 02 de agosto)