quinta-feira, 7 de junho de 2012

Dica de Site: Trabalhando com o Logo da ONU e as Bandeiras dos Países



Logo da Organização das Nações Unidas (ONU)
Com a proximidade da Conferência da Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio+20, quando é esperado que os representante dos 193 países venham participar, nada como trabalhar com os alunos acerca do evento (o Logo da ONU) e, porque não, pintura ou confecção de bandeiras.

Os alunos podem usar até TNT para confeccionar as bandeiras e usar os desenhos como moldes, evitando assim que ocorram muitos erros na hora de desenhar os símbolos do país inscrito em sua bandeira.

Para isso, a dica desta vez é do site ColorirGratis (clique). Ele oferece outros tipos de desenhos de Logos, sobre esportes e outros. Olha aí,a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos...

As bandeiras se encontram agrupadas por continentes e até o mais novo país do mundo, já reconhecido pela ONU, o Sudão do Sul (capital Juba) está na galeria dos países da África.

Vale a pena conferir! Clique em cada continente! 

Ásia                       América                     

África                    Europa                  Oceania


Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura - UNESCO 


 Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF


 Organização Mundial da Saúde - OMS



 Bandeira de Sudão do Sul


Olimpíadas

Quiz sobre a União Europeia

A União Europeia e a crise na Zona do Euro
Imagem capturada na Internet (Fonte: Blog Said Dib)


Conforme prometi aos alunos do9º ano, ontem, por conta da atividade dirigida que eles irão realizar na próxima semana acerca da União Europeia (27 países-membros no total) e da crise na Zona do Euro (17 países-membros da UE), estou compartilhando um Quiz sobre o tema, que foi publicado no Guia do Estudante (Abril).

Embora, o mesmo não faça referência à crise na Zona do Euro, isto é, a que atinge diretamente os 17 países que adotaram a moeda única do referido bloco econômico, os alunos têm muito a aprender ao testar seus conhecimentos sobre a União Europeia (UE).

As 17 nações que participam da Zona do Euro são: Alemanha, Espanha, França, Itália, Grécia, Bélgica, Países Baixos (Holanda), Irlanda do Norte, Áustria,Finlândia, Luxemburgo, Estônia, Chipre, Estônia e Malta.

Os países do bloco que não adotaram a moeda são o Reino Unido, a Dinamarca, a Suécia, a Polônia, a Hungria, a Bulgária, a República Checa, a Letônia, a Lituânia e a Romênia.

É por esta razão, que a União Europeia se encontra enquadrada em dois estágios de formação de bloco econômico.

Para quem não lembra, os níveis ou estágios dos blocos econômicos são: Zona de Livre Comércio; União Aduaneira, Mercado Comum e União Econômica e Monetária (prometo tratar o assunto com maior profundidade em breve).

Os 17 países-membros que adotaram o Euro atingiram o nível mais avançado, isto é, de maior integração: a União Econômica e Monetária, enquanto as 10 nações que não aderiram se encontram no estágio de Mercado Comum.  

Vamos testar os nossos conhecimentos? Clique AQUI e teste até aonde você sabe. Tomem cuidado, pois há uma pergunta bastante dúbia, que pode confundir na hora de responder (eu até arriscaria a anular a questão diante do gabarito oficial) . 

terça-feira, 5 de junho de 2012

05 de Junho: Dia Mundial do Meio Ambiente


Imagem capturada na Internet (Google)


Há muito pouco a comemorar... Talvez, devêssemos comemorar o fechamento do Lixão de Gramacho que aconteceu anteontem, dia 03 de junho, mas o quê pensar dos catadores de lixo?

Polêmica à parte, a medida foi necessária e tardou até a ser tratada.

Falar da Rio +20, assunto bastante me voga nos centros das discussões diante da proximidade do evento, mas será que - mais uma vez - os altos investimentos para a realização da Conferência vão compensar mediante a tomada de novas medidas em prol de desenvolvimento sustentável? Será que os discursos, os documentos elaborados e acordados por todos vão ser seguidos e executados, efetivamente, sobretudo, pelas nações desenvolvidas e em desenvolvimento?

Vamos, pelo menos, fazer a nossa parte. Pode ser até pequena, mas que faz a diferença em escala local e, conforme aumente o contigente de adeptos - através do nosso exemplo - sua amplitude tenderá a aumentar. Daí, a importância da nossa participação.

Tudo é uma questão de hábito. 

Os trabalhos deste bimestre, nas três Unidades Escolares em que trabalho, serão voltados para a questão ambiental.

Aproveito a data para compartilhar mais charges sobre o Meio Ambiente. Vale ressaltar, aqui, que todas foram capturadas na Internet (Google) de várias fontes de pesquisa.











Blog Geografia em Foco: Aniversário de 4 anos





Este ano, eu estou tão enrolada e sem tempo devido ao término da minha monografia, que acabei esquecendo do aniversário do Blog. Ele completou 04 (quatro) anos de atividade no dia 01 de junho (sexta feira passada).

Cheio de falhas devido a minha ausência, em diversos momentos, mas justificáveis, pois como alguns demonstraram desconhecer, o Blog Geografia em Foco é de uma só pessoa e não de uma equipe.

Com certeza, se fosse de uma equipe seria bem mais atualizado e rico de informações, mas ele perderia a sua graça para mim. Afinal, ele faz parte de um processo que teve início com um Jornal Mural em três salas da antiga 7ª série (atual 8º Ano) da E. E. Assis Chateaubriand (Cidade dos Meninos, Duque de Caxias), o qual passou a ser uma Comunidade no Orkut, após ter assumido a função de Orientadora Tecnológica (OT) na mesma Unidade Escolar e, depois, já fazendo diversos cursos de Educação a Distância (Eproinfo e Escola Conectada) foi transformado em Blog.

Em todo este percurso, o título sempre fora o mesmo: Geografia em Foco.

Graças a Deus, a cada ano, mais amigos virtuais, eu ganho... E, hoje, neste horário, o Blog está registrando um histórico de 1.099.127 visualizações de página, 1.216 comentários e 273 seguidores. É motivo suficiente para comemorar!

Agradeço a todos, seguidores e não-seguidores, amigos, que divulgam, comentam e compartilham material de postagem deste espaço, fazendo com a sua finalidade e objetivo seja atendidos.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Os Cinco Sensos (5S)

 Os 5S -Imagem capturada na Internet (Fonte: Blog do Cabra)

Na véspera do Dia Mundial do Meio Ambiente (05 de junho) tomei ciência dos 5S (cinco sensos). Ignorância minha, talvez, mas realmente eu nunca havia escutado falar. Não vou mentir!
Foi hoje, à noite, no Colégio Estadual José Marti, quando a diretora, Profª Lúcia de Jesus Duarte, falou a respeito da culminância do projeto sobre os 5S.
Eu desconhecia e cheguei a comentar com uma professora, amiga minha, se não eram os 4R (Reduzir, Reutilizar, Recuperar e Reciclar), mas não, são os 5S e a Diretora me mostrou no computador do que se tratava.
Chegando em casa, fui pesquisar...
Os 5S tem por base o uso dos cinco sensos (utilização, ordenação, limpeza, saúde e autodisciplina) na preservação do meio ambiente e, consequentemente, na melhoria da qualidade de vida.
Tal como os 4 R, estes devem ensinado, aprimorado e praticado por todos, seja em sua vida social ou no ambiente de trabalho.
Os 5S não são recentes, como eu imaginei. A expressão surgiu no Japão no início da década de 50 do Século passado (Sec. XX), sendo divulgado no Brasil, em 1980.
Utilizada, originalmente, nas indústrias, seus principais papéis se baseavam em: liberar áreas, evitar desperdícios, melhorar relacionamentos, facilitar as atividades e localização de recursos disponíveis.
No Brasil, sua tradução foi focada para atender qualquer pessoa e seus títulos são semelhantes aos princípios da vida.
A sigla é formada pelas iniciais das seguintes palavras japonesas:
Seiri/Senso de Utilização
Seiton/Senso de Ordenação
Seisou/Senso de Limpeza
Seiketsu/Senso de Saúde
Shitsuke/Senso de Autodisciplina
A tradução adotada em nosso país ganhou maior adesão por não utilizar expressões exclusivas do meio empresarial, graças ao trabalho feito pela Fundação Christiano Ottoni (FCO), em empresas e escolas, a partir da década de 90.
De acordo  com o site Viver 5S, os sensos devem ser trabalhados nas escolas e nas empresas da seguinte forma (transcrição na íntegra do referido site):
. Senso de Utilização:  Desenvolver a noção da utilidade dos recursos disponíveis e separar o que é útil de o que não é. Destinar cada coisa para onde possa ser útil.
. Senso de Ordenação:  Colocar as coisas no lugar certo; realizar as atividades na ordem certa.
. Senso de Limpeza: É tirar o lixo, a poluição; evitar sujar, evitar poluir.
. Senso de Saúde: Padronizar comportamento, valores e práticas favoráveis à saúde física, mental e ambiental.
.  Senso de Autodisciplina: Autogestão, cada um se cuidando, adaptando-se às novas realidades de modo que as relações com o ambiente e pessoas sejam recicláveis e sustentáveis de forma saudável.

Crônica: Vcs naum axam?

Imagem capturada na Internet (Fonte: Telelista.Net)

Vcs naum axam?

Zuenir Ventura
Numa de minhas viagens a Porto Alegre, me chamou a atenção a reportagem de um jornal: “A linguagem utilizada por jovens na internet já atrapalha alunos na hora de fazer provas e trabalhos escolares”. Professores reclamavam que até nos trabalhos manuscritos, não apenas nos digitados, está aparecendo um novo “idioma”, sem acentos, cheio de abreviações (tb, naum, vc), alternando maiúsculas e minúsculas dobradas (XxXHh) e com sinais gráficos como J, que quer dizer “feliz”.

Assim, nessa forma de escrever, o título daquela matéria seria grafado da seguinte maneira: “A LINGUaGi  utiliZAdah  por  JovenxX  Nah  NeT  jAh  aTRAPalha  aLUnux  Nah  hOrah di FaZe  provAx  i trabaAlhus escOLAREx”. Se você tem mais de 16 anos, experimente cantar esses versos: “mEU  kOrAxxaUM  NAUm sei pq/ BaTI feliz QDU Ti Ve”. Não sabe? Sabe, sim. Nas palavras de Pixinguinha isso quer dizer: “Meu coração, não sei por quê,/ bate feliz quando te vê”. Quer outro exemplo? “Ti dolu”. Esse já é muito usado: é o jeito infantilizado de dizer “te adoro”.
Fiquei sabendo também que o programador Aurélio Jarbas batizou essa ocorrência lingüistica pós-moderna de miguchês e criou uma ferramenta de tradução que em poucos dias teve mais de 10 mil acessos. Hoje são mil por dia. Segundo ele, há três opções: miguchês arcaico, moderno e o neo-miguchês, que é o nível mais radical, o dos exemplos lá do começo. “Não inventei nada, está tudo no Orkut”, garante em bom português.
Como Umberto Eco, sou otimista em relação à internet (embora ela já tivesse noticiado que eu morri, mas isso é outra história. Pelo jeito, a notícia não se confirmou).
Acreditamos que ela veio para salvar a palavra escrita, condenada à morte pela televisão, e para permitir pela primeira vez escrever “na mesma velocidade com que se pensa”, como se fosse a escritura automática dos surrealistas. O autor de “O nome da rosa” chega ao ponto de classificar o computador como “a civilização do alfabeto”.
Menos, Eco, menos, eu diria. Mas de qualquer maneira, nunca se escreveu tanto quanto hoje no mundo. Mesmo entre os pouco letrados é difícil encontrar quem não troque dezenas de e-mails por dia. O problema é o que está sendo feito com a ortografia. As palavras estão sendo estropiadas. “Ah, mas sempre foi assim”, dirão alguns, argumentando que a língua é um organismo vivo que se transformou ao longo da história – a exemplo do latim vulgar, que resultou no nosso Português, inclusive o da norma culta.
É verdade, sempre mudou, e muito, mas nunca em tal velocidade. Tah rapidu d+, vcs naum axam? Naum sei in q vai dar td ixXo.

Vcs naum axam?

Extraída da RevistaPontoCom

Dica de Evento: Oficina Descomplicando a Geografia no Museu Ciência e Vida



Recebi, por e-mail, da minha irmã mais nova, também, professora da rede municipal do Rio de Janeiro e estou repassando... Infelizmente, eu não poderei ir, mas vale a pena participar.

No próximo dia 16 de junho, das 10 h às 12 h, vai ser realizado a Oficina "Descomplicando a Geografia" para professores desta área, no Museu Ciência e Vida, localizado na Rua Ailton da Costa s/nº, em Duque de Caxias.

A Oficina abordará a Cartografia a ocupações não planejadas dos espaços geográficos, assim como o processo de formação do relevo. 

Durante a oficina, o professor irá construir a sua própria maquete e, a partir dela,  entender como acontecem as transformações do solo. A maquete poderá servir como material de apoio para o debate sobre cartas topográficas, curvas de nível, ocupação em áreas impróprias, desmatamento, erosão e outros temas correlacionáveis. 
A oficina é gratuita e as inscrições já podem ser feitas pelo telefone 2671-7797.  As vagas limitadas!

domingo, 3 de junho de 2012

Conferência da Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável - Rio + 20

Logo da Rio + 20_ Imagem capturada na Internet (Fonte: ONU Brasil na Rio+20)

Neste mês de junho, o mundo estará representativo em nossa cidade (Rio de Janeiro), tanto de forma presencial quanto a distância... Todos atentos quanto as discussões e decisões globais, que vão acontecer,  em prol de um mundo melhor, no presente e no futuro. Mas, em função de todas as Conferências, Encontros e Reuniões já realizadas sob a coordenação da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a temática ambiental (mudanças climáticas/meio ambiente versus desenvolvimento humano etc.) com os principais Chefes de Estado e Governo, pode-se dizer que pouco foi feito ao ponto de representar mudanças efetivas.

Mais uma vez, a cidade do Rio de Janeiro vai sediar um evento desta categoria e documentos deverão ser elaborados pautados nos principais temas da Conferência, os quais se encontram alinhados ao Desenvolvimento Sustentável (em outra postagem, comentarei a respeito).

Vamos aproveitar e refletir, em termos locais, se nós - enquanto cidadãos responsáveis - também contribuímos para um mundo melhor e fazemos a nossa parte, conservando e zelando pela nossa casa, nossa rua, nosso bairro, nossa sala de aula, nossa escola...  

* Rio +20: título adotado em razão dos 20 anos transcorridos desde a Rio 92 (Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento - CNUMAD);

* Período: 13 a 22 de junho de 2012;

* Países Participantes: 193 (cento e noventa e três);

* Objetivos: todos os países deverão renovar o compromisso político com o desenvolvimento sustentável, após a avaliação dos 20 anos que procederam a Rio 92, em termos do progresso e das lacunas que ocorreram sobre as metas estabelecidas;

* Temas principais:
- A economia verde no contexto do desenvolvimento sustentável e da erradicação da pobreza;
- A estrutura institucional para o desenvolvimento sustentável.


* Cronograma Oficial:
- 13 a 15/06: III Reunião do Comitê Preparatório, na qual representantes governamentais deverão elaborar documentos a serem adotados na Conferência;

- 16 e 19/06: Eventos com a sociedade civil;

- 20 a 22/06: marcará o Segmento de Alto Nível da Conferência, onde é esperada a presença de diversos Chefes de Estado e de Governo dos 193 países.

* Locais e Eventos:
Barra da Tijuca

- Riocentro: Sessões plenárias e negociações oficiais da Conferência, série de debates em que a sociedade civil discutirá temas prioritários da agenda internacional para o desenvolvimento sustentável.

- Parque dos Atletas: Pavilhões e Exposições governamentais e intergovernamentais, de países estrangeiros e do governo brasileiro (municipal, estadual e federal) e dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. Haverá ainda um espaço de debate, com seminários, palestras e mesas-redondas. Empresas parceiras farão demonstrações de inovação e gestão no campo da sustentabilidade.

- Arena da Barra: Grande espaço da sociedade civil, onde ocorrerão palestras, seminários e outras atividades, assim como a retransmissão dos eventos do Riocentro e demais locais da Conferência.
Centro

 . Parque ou Aterro do Flamengo: Será realizada a Cúpula dos Povos;

. Museu de Arte Moderna (MAM): Exposições temáticas de renomados artistas brasileiros e mostra da campanha “O Futuro Que Queremos”. Na cinemateca haverá palestras, seminários e mostra de filmes sobre desenvolvimento sustentável. O Museu receberá, ainda, a Arena Socioambiental, com eventos coordenados pelo Ministério do Desenvolvimento Social.
- Arena do MAM: Concertos e outros eventos culturais, além de servir de área para debates da sociedade civil organizados no âmbito da Cúpula dos Povos.

- Pier Mauá: Apresentações de projetos sobre inovação, tecnologias sustentáveis e programas de sustentabilidade: Armazém 1 (Sociedade Civil); Armazém 2 (Ministérios da Saúde, do Desenvolvimento Agrário, das Comunicações e da Integração Nacional); Armazém 3 (Financiadora de Estudos e Projetos/Finep) e Armazém 4 (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação).

- Centro Cultural de Ação da Cidadania ou Galpão da Cidadania: Eventos culturais organizados pelo Ministério da Cultura: seminários, apresentações musicais, exposições, oficinas, mostras de audiovisual e de gastronomia com enfoque na sustentabilidade, entre outros encontros nas mais diversas áreas culturais.


Para saber mais, clique no site oficial da ONU Brasil na Rio +20.

Datas Comemorativas: Mês de Junho

 Imagens obtidas de diversas fontes na Internet (Google)

JUNHO

03. Pentecostes

05. Dia Mundial do Meio Ambiente

        Dia da Ecologia

 07. Corpus Christi
         Dia da Liberdade de Imprensa

08. Dia do Citricultor

09. Dia do Porteiro
        Dia do Tenista
        Dia da Imunização
        Dia Nacional de Anchieta

10. Dia da Artilharia
       Dia da Língua Portuguesa       
       Dia da Raça

11. Dia da Marinha Brasileira     
      Dia do Educador Sanitário

12. Dia do Correio Aéreo Nacional 
       Dia dos Namorados
13. Dia de Santo Antonio
       Dia do Turista
14. Dia do Solista
       Dia Universal de Deus

17. Dia do Funcionário Público Aposentado

18. Dia do Químico
       Imigração Japonesa

19. Dia do Cinema Brasileiro

20. Dia do Revendedor

21. Dia da Mídia
       Dia do Imigrante
       Dia Universal Olímpico
       Ínicio do inverno

24. Dia de S. João
        Dia das Empresas Gráficas
       
27. Dia Nacional do Progresso

28. Dia da Renovação Espiritual

29. Dia da Telefonista     
        Dia do Pescador

30. Dia do Economista