terça-feira, 6 de agosto de 2013

06 de Agosto de 2013: 68 Anos do Primeiro Ataque com Bomba Atômica no Japão

 
 
 A Alemanha Nazista e Itália Fascista começam a dividir os Balcãs,
sob o olhar Russo.(1940-1941)
Imagem capturada na Internet (Fonte: Francisco Miranda - Blog)
 

Em razão da curiosidade de alguns alunos do 7º Ano da E.M. Dilermando Cruz, na última 6ª feira (02/08), acerca das bombas atômicas lançadas nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagazaki pelos EUA, no final da II Guerra Mundial (1945), eu resolvi postar sobre o tema, mesmo tendo os orientado a pesquisar na Internet.
 
Os ataques aconteceram no início o mês de agosto de 1945 e, em nenhum outro contexto histórico verificou-se o lançamento de bombas atômicas em uma guerra, atingindo e arrasando núcleos urbanos.
 
De acordo com as fontes de pesquisa, no primeiro momento, foram 140 mil mortos na cidade de Hiroshima, enquanto que, em Nagazaki, foram 80 milAlém destes números elevados de mortos, a maioria de civis, crianças, mulheres e idosos, o quantitativo aumentou, posteriormente, em razão à exposição e contaminação radioativa.
 
Hoje, dia 6 de agosto de 2013, o ataque à cidade de Hiroshima completa 68 anos. No próximo dia 09 de agosto, será a vez de Nagazaki, a segunda cidade japonesa bombardeada por bomba nuclear na mesma época.
 
Sem a pretensão, no entanto, de aprofundar o referido tópico, a presente postagem possui mais um caráter de síntese e ilustrativo acerca da II Guerra Mundial e dos efeitos arrasadores das bombas atômicas nas duas cidades japonesas.
 
. Contexto histórico: II Guerra Mundial (1939 a 1945).
 
Causas da II Guerra Mundial: Uma sucessão de fatores políticos, sociais e econômicos, interligados, entre os quais se destacam:
 
- Os sentimentos nacionalistas e as ameaças dos regimes autoritários da Alemanha (Nazismo), Itália (Fascismo) e no Japão (“Fascismo Japonês”), os quais tinham no poder, respectivamente, Adolf Hitler, Benito Mussolini e o Imperador Hirohito (ou Showa);
 
- O militarismo e a política expansionista (disputa por expansão dos domínios territoriais) crescente nestes países (Alemanha, Itália e o Japão) criaram um clima de tensão na Europa e no mundo, sobretudo, diante do forte investimento nas indústrias de armamentos e equipamentos bélicos (aviões de guerra, navios, tanques etc.);
 
- A crise político-econômica mundial do período entre a I Guerra Mundial (1914 -1918) e a II Guerra Mundial (1939-1945).
 
. Marco Inicial da Guerra: A invasão da Polônia, em 1º de setembro de 1939, pelo Exército alemão. A Inglaterra e a França declaram guerra à Alemanha, dando – assim – o início da II Guerra Mundial.
. Alianças Militares: Grupo dos Aliados (Inglaterra, a ex-União Soviética/URSS, França e EUA) e Grupo do Eixo (Alemanha, Itália e Japão).
 
"Bons amigos em três países "
Propaganda política japonesa (1938), tendo no topo,
Adolf Hitler, Fumimaro Konoe e Benito Mussolini
Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia)

. Marco Final da Guerra: Rendição incondicional do Japão, no dia 14 de agosto de 1945 e, oficialmente, em 2 de setembro do mesmo ano (Última potência do Eixo a se render).
 
. “Fases” Cronológicas da II Guerra Mundial:
1ª Fase (1939 a 1941): Expansão e vitórias do Grupo do Eixo (Alemanha, Itália e Japão). Sob a liderança do Exército alemão, a Alemanha domina a Polônia, o Norte da França, a antiga Iugoslávia, a Ucrânia e a Noruega, na Europa, além de territórios no norte da África. A Itália conquistava a Albânia (Europa) e a Líbia (África), enquanto o Japão anexa a Manchúria em seu território.
 
No dia 7 de dezembro de 1941, o Japão ataca a base militar norte-americana de Pearl Harbor, localizada na ilha de Oahu (Havaí, EUA), no Oceano Pacífico. Este ataque-surpresa marcou a entrada dos EUA na II Guerra Mundial.
 
Ataque japonês a Pearl Harbor, base militar dos EUA, no Pacífico
Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia) 
 
 2ª Fase (1941 a 1945): Fase marcada pela entrada dos EUA na guerra, do domínio do Grupo dos Aliados sobre as potências do Eixo e o final da II Guerra Mundial.
 
Com a entrada dos EUA na guerra, o Grupo dos Aliados ganhou maior força em prejuízo às potências adversárias, isto é, as do Eixo, as quais sofreram várias derrotas e cujas ações foram contidas na Europa, Ásia e África.
 
Os EUA possuíam uma variedade muito grande de material bélico.
 
O fim da II Guerra Mundial teve início quando as tropas alemãs (nazistas) se deslocaram para o Cáucaso, área de reservas de petróleo da URSS, onde ocorreu a Batalha de Stalingrado - entre setembro de 1942 e fevereiro de 1943 - na qual a Alemanha foi derrotada, rendendo-se à URSS.  Esta Batalha é considerada a maior derrota alemã na guerra, com registro mais de um milhão de nazistas mortos.
 
 
 Batalha de Stalingrado, a mais sangrenta de toda a história.
Imagem capturada na Internet (Fonte: Habbid)
 
As forças do Eixo se renderam no norte da África, perdendo dois países ocupados (Marrocos e Argélia) em maio de 1943, levando à prisão 200 mil italianos. Em junho, os Aliados desembarcaram e conquistam a Sicília, no mar Mediterrâneo.
 
Além das perdas e derrotas sofridas, Mussolini não contava mais com o apoio da população, que se mostrava insatisfeita. No dia 25 de julho de 1943, Mussolini é preso. O fascismo entra em declínio, mas a Itália mantem apoio à Hitler na guerra, embora almejasse – no fundo - negociar a paz.
 
A Itália ficou dividida em duas regiões: o centro e o norte sob o domínio nazista, enquanto o sul ficou sob o domínio dos Aliados através das ações da força militar brasileira (Força Expedicionária Brasileira – FEB).
 
Soldados da Força Expedicionária Brasileira - FEB chegando na Itália 
 Imagem capturada na Internet (Fonte: Habbid)
 
Ordenado pelo próprio Hitler, Mussolini é resgatado da prisão por paraquedistas alemães, no dia 12 de setembro de 1943, sendo levado para a Alemanha.
 
No dia 6 de junho de 1944, tropas Aliadas desembarcam, invadem e tomam a Normandia (França), ocupada pelos nazistas. Este dia ficou conhecido como o Dia D.
 
Os EUA também tomam a capital da Itália (Roma) em junho de 1944. Poucos dias depois, os Partigiani – movimento armado de Resistência italiana de oposição ao fascismo e à ocupação nazista no país – dão início aos ataques às tropas alemães (nazistas).
 
No dia 27 de abril de 1945, Mussolini e Clara Petacci, sua amante, tentam fugir da Itália para a Suíça, mas são capturados pelos Partigiani. Após os seus julgamentos, os mesmos foram executados e tiveram os seus corpos expostos na Piazzale Loreto (Milão).
 
A situação crítica da Alemanha, encurralada pelos exércitos dos Aliados, levou Hitler e sua esposa (Eva Braun) a cometerem o suicídio no dia 30 de abril de 1945.
 
Na Itália, os nazistas acabam se rendendo no dia 2 de maio de 1945, finalizando assim o fascismo no país. E, logo em seguida, no dia 07 do mesmo mês, a Alemanha também se rende aos Aliados.
 
Com a rendição da Itália e da Alemanha, faltava ainda o Japão se render. Este, no entanto, ainda sofreu os dois piores ataques que a humanidade já presenciou com uso de bombas atômicas.
 
No dia 06 de agosto de 1945, os EUA lançaram a primeira bomba atômica no território japonês, sobre a cidade de Hiroshima, matando cerca de 140 mil pessoas. Três dias depois, a segunda bomba foi lançada na cidade de Nagazaki (80 mil mortos).
 
Ambas, as cidades ficaram totalmente destruídas e milhares de japoneses civis, inocentes, morreram em consequência destas.
 
"Little Boy", bomba atômica lançada sobre a cidade de Hiroshima
Imagem capturada na Internet (Fonte: Hum Historiador)
 
 
  "Fat Man", bomba atómica lançada sobre a cidade de Nagasaki
Imagem capturada na Internet (Fonte:Explicatorium)
 
 
Momento da explosão da primeira bomba atômica (cidade de Hiroshima), à esquerda,
e, a segunda  bomba em Nagasaki, à direita.
Imagem capturada na Internet (Fonte: R7 Notícias)
 
 

Hiroshima após a explosão da bomba atômica
Imagem capturada na Internet (Fonte: R7 Notícias)
 
Corpos amontoados após explosão em Hiroshima.
Imagem capturada na Internet (Fonte: R7 Notícias )
 
Cidade de Nagazaki após a explosão da bomba atômica
Imagem capturada na Internet (Fonte: Habbid)
 
 
Criança deformada em consequência dos efeitos da radiação e contaminação  
Imagem capturada na Internet (Fonte: Monografias.com)
 
Dias depois ao segundo ataque nuclear na cidade de Nagazaki, o Japão se rende aos Aliados (14 de agosto), mas a cerimônia oficial de sua rendição só veio a ocorrer no dia 2 de setembro do mesmo ano.
 
Com a rendição do Japão, a terceira e última potência do Eixo, a II Guerra Mundial chega ao fim.
 
 
Fontes de Consulta: Diversas, material didático e sites que constam nas imagens.

 

2 comentários:

Anônimo disse...

o que fascismo ? caio aragão de sousa t:1801

Marli Vieira de Oliveira disse...

Resumindo e esperando fazer-lhe entender, Caio, o fascismo foi um regime político, que surgiu na Europa, tendo sido implantado por Benito Mussolini na Itália, entre a I e a II Guerra Mundial.

O regime tinha por base o totalitarismo, isto é, ele era controlado por uma única pessoa (o autoritarismo de Mussolini), o povo possuía e cultuava extremo sentimento nacionalista (amor à pátria face a intervenção ou não de pessoas estrangeiras) incentivado e exaltado pelo governo, o qual possui um ideal político como justificativa e apoio do poder militar.

Se você quiser, na sala, eu lhe explico melhor. Gostei de saber do seu interesse. Beijos