domingo, 16 de março de 2014

Crimeia decide o seu futuro junto à Rússia


Imagem capturada na Internet (Fonte: Rádio Voz da Rússia)


Foi divulgado há pouco o resultado do referendo realizado, neste domingo, na República Autônoma da Crimeia na Ucrânia.
 
Mesmo sendo considerada ilegal pelo governo interino da Ucrânia, pelos EUA, pela Organização das Nações Unidas (ONU) e outras autoridades ocidentais, o referendo foi assegurado com a presença das forças russas na Crimeia e a população, majoritariamente, russa pode optar por sua anexação ao território da Rússia.
 
A República da Crimeia estava no centro da disputa e de tensão - tal como no período da Guerra Fria - entre a "Ucrânia Ocidental" (anti-Rússia) e a "Ucrânia Oriental" (pró-Rússia).
 
Agora é esperar o desfecho desta crise na Crimeia. Será que os resultados do referendo colocará um ponto final neste clima de instabilidade política na Ucrânia e na Crimeia? Ou será um segundo momento de uma crise de maior proporção - aos moldes da Guerra Fria - entre o Ocidente e o Oriente ou melhor, entre os EUA e a Rússia?
 
Vamos torcer que a vontade do povo seja respeitada.

2 comentários:

Ana Caroline Pereira de Sousa disse...

Turma:1901 turno:tarde
Sobre essa crise prof,a decisão do povo também tem que ser ouvida porque somos nós que constituimos o pais temos obrigações mas também temos direitos de ouvir e ser ouvido.

Marli Vieira de Oliveira disse...

Ana Caroline,

Mas, se você lembra do que eu comentei na sala de aula e, como eu explico neste post, a população queria e votou a favor da anexação da Criméia à Rússia.

Não resta dúvida que a pressão russa ocorreu, mas o povo era a favor, sim!

Beijos

Marli Vieira