terça-feira, 17 de junho de 2014

Artigo: No Brasil não cabe mais 'nós' ou 'eles' - Alex Campos


Imagem capturada na Internet (Fonte: Facebook Yahoo)
 
Hoje, ouvindo a Rádio FM on line, tal como faço diariamente, ouvi o colunista Alex Campos falando acerca da situação vigente de nosso país face aos últimos acontecimentos durante o primeiro jogo da Seleção Brasileira (Brasil x Croácia), no último dia 12 de junho, na Arena Corinthians (São Paulo), quando o público pagante vaiou e proferiu palavras de baixo calão à presidente Dilma Rousseff, bem como o pronunciamento de defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva após o ocorrido.
 
Achei-o perfeito em sua síntese à realidade do nosso país.
 
Ao contrário de quem acredite, eu condeno este tipo de tratamento. Acho vergonhoso para o nosso país em se tratando de evento esportivo de escala mundial. E, outra, é evidente que o público no estádio não representa a grande massa populacional, principalmente, em razão dos valores pagos aos ingressos que fogem do bolso da maioria, mas este público composto por pessoas de diferentes estados brasileiros reproduziram – em suas vaias e xingamentos - a indignação da população brasileira com os níveis de qualidade dos serviços públicos frente aos gastos exorbitantes com a construção e reformas dos estádios para a Copa do Mundo e, sobretudo, pela corrupção escancarada da classe política atual.
 
Isso, a gente não pode negar! Não restam dúvidas, que a manifestação poderia ser de outra forma, de mesmo impacto em termos de reprovação, mas sem nos colocar como um povo sem educação, como alguns classificaram tal comportamento. 
 
Em razão disso, estou compartilhando o referido arquivo. Tentei encaminhar uma mensagem ao autor, em sua coluna no JB FM, inclusive, pedindo a autorização da publicação do mesmo neste espaço, mas não consegui postar, pois a mensagem que saiu foi que “Mensagem nÃo enviada por favor verifique se algumas destas palavras! Palavras : spam,span,class,sexo,img,window”.
 

 

NO BRASIL NÃO CABE MAIS 'NÓS' OU 'ELES'

 Alex Campos
 
Discurso do ódio da "elite branca" ou contra a "elite branca" de São Paulo não serve ao Brasil que todos os brasileiros querem, sonham e merecem.
 
As vaias e os xingamentos que a presidente Dilma recebeu no Itaquerão foram manifestações grosseiras, sim, mas não só de paulistanos.
 
Infelizmente, aquilo foi a amostra de um país ainda em estado bruto e chucro, a amostra de uma falta de educação multirracial e de uma indignação multigeográfica.
 
Dilma já foi vaiada no Rio, Minas, Brasília, Tocantins, Rio Grande do Norte, Pará, Paraíba e até no Paraguai, na posse do Horacio Cartes.
 
Quando tenta se aproveitar dessa página infeliz da nossa história, para dividir o Brasil entre "nós" e "eles", o "PT" e o "resto", o ex-presidente Lula - num avesso de São Francisco de Assis - só faz jogar...
 
...mais ódio onde já não há amor;
 
...mais ofensa onde já não perdão;
 
...mais discórdia onde já não há união;
 
...mais desespero onde já não há esperança; e
 
...mais trevas onde já não há luz.
 
Tudo isso em vez de enfrentar o debate dos problemas sem soluções da saúde, da educação, da segurança, da economia e, sobretudo, da corrupção.
 
Fica parecendo uma fúria premeditada, sob medida aos interesses e estratégias eleitorais, como sempre, sem compromisso com nada, por nada, de nada.
 
Daí que, em 4 de outubro, Dia do Verdadeiro São Francisco e véspera das eleições, vamos rezar para que saia das urnas um Brasil melhor, melhor do que já somos ou melhor do que nunca fomos - depende se você se considera "nós" ou "eles".
Fonte: JB FM

 


Nenhum comentário: