segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Meu coração está de luto


 

Mais uma vez, peço mil desculpas pela minha ausência no Blog, desde o início do mês de dezembro, mas já falhando em novembro. Gostaria de esclarecer que o motivo foi sério por demais e, infelizmente, o seu desfecho me causou e, ainda, causa muita dor. Por mais consciente e crente de certos preceitos espirituais...
 
Muitos dos meus seguidores e leitores sabiam, assim como eu já mencionei por diversas vezes neste espaço, que o meu tempo era dividido com as atividades profissionais (dois estabelecimentos escolares), cursos on line e os cuidados em duas casas, a minha (mais o meu esposo e filha) e a da minha mãe (84 anos), que não andava devido a sequelas de um Acidente Vascular Cerebral (AVC).
 
Infelizmente, ela foi internada com infecção urinária, em novembro e, com o passar dos dias o seu quadro piorou devido a uma nova bactéria hospitalar que lhe importunou com uma pneumonia.
 
No dia do meu aniversário, 26 de novembro, eu estava no hospital, pois havia dormido lá na noite anterior e, devido aos problemas respiratórios apresentados e agravados, neste mesmo dia, ela desceu do quarto para a emergência, onde foi entubada e monitorada por enfermeiros e médicos na maior parte do tempo.
 
No dia 29 de novembro, ela foi levada ao Centro de Tratamento Intensivo (CTI), onde permaneceu até o final do mês de dezembro, apresentando picos de melhora e de piora, até que ela foi novamente infectada e esta passou para a corrente sanguínea, causando uma infecção generalizada. Mais nada pode ser feito... E, no dia 25 de dezembro, após a nossa visita ao CTI, infelizmente, ela veio a falecer às 16 horas.
 
Por esta razão, eu espero a compreensão de todos, porque ainda está sendo muito difícil pra mim. Foram doze anos de cuidados diretos, revezando os dias em sua casa com mais duas irmãs... Com a sua passagem, abriu-se um grande vazio em minha vida, mesmo com o apoio de meu esposo e de minha filha.
 
Eu creio, creio mesmo que ela, agora, está melhor, com certeza! Mas, para quem fica, a separação é de muito sofrimento.
 
Só hoje, eu posso dizer que tirei as minhas férias escolares, pois consegui elaborar e levar, ao colégio da rede estadual, os relatórios dos alunos em dependência na minha disciplina. No final desta semana vou viajar com a minha família, mas voltarei antes da missa de um mês de falecimento.
 
Espero contar, mais uma vez, com a compreensão de todos no aguardo do meu total restabelecimento (mental).  
 
 
 
 

Nenhum comentário: