quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Redução dos Índices de Desnutrição Infantil no Brasil


Meirinha, menina cearense que sofria de desnutrição infantil,
no início da década de 90 (Século XX)
 Imagem capturada na Internet - Fonte: Tribuna do Ceará

No início deste mês, uma reportagem divulgada na Tribuna do Ceará me chamou a atenção para uma realidade, que apesar de estar sendo erradicada no Brasil, ainda existe em algumas áreas periféricas das cidades e zonas rurais: a Fome.
 
A reportagem mostra a trajetória de vida da menina Meirinha, que - no início dos anos 90 (Século XX) – moradora do bairro Pirambu, em Fortaleza, apresentava um grave quadro de desnutrição infantil. Na época, a menina tinha 10 anos e pesava apenas 10 Kg.

 
 
   Imagens capturadas na Internet - Fonte: Tribuna do Ceará
 

Apesar das diversas tentativas dos pais em Postos de Saúde, locais, o seu problema nunca foi tratado como a gravidade exigia. Mas, foi só a partir da iniciativa e ajuda do Programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/Band, que a encaminhou ao Instituto da Primeira Infância (IPREDE), que Meirinha, durante dois anos, recebeu os cuidados necessários que possibilitaram a sua total recuperação. As imagens abaixo registram o seu desenvolvimento e superação ao problema de desnutrição até a idade adulta, já casada e com filhos (Imagens do site Tribuna do Ceará).

 




 
Essa reportagem me fez lembrar de uma situação inusitada e similar, por qual passei, quando adolescente e que, na época, década de 70, me chocou muito. Eu estava em um Laboratório de Análises Clínicas, na Rua dos Romeiros, na Penha (Rio de Janeiro), quando vi uma criança, bastante desnutrida, sendo amparada por um casal de adultos para que fosse efetuado a coleta de seu sangue. Como ele era bem raquítico, a dificuldade era grande.
 
Minha mãe perguntou ao casal a respeito da criança e a mulher relatou que eles viram o menino no quintal de uma casa em um bairro do município de Duque de Caxias (Baixada Fluminense) e se sensibilizaram pelo quadro de pobreza da família e da grave desnutrição que o mesmo apresentava. Por isso, decidiram ajuda-lo e, perguntaram à mãe da criança, se ela autorizava que eles cuidassem do menino a fim de recuperar a sua saúde.
 
Pedido este, consentido pela mãe. O casal se mostrava, mesmo, apto a cumprir tal compromisso, iniciando pelos exames laboratoriais pedidos, com certeza, por um médico que estava o atendendo.
 
Embora, a imagem do menino tenha me marcado por ser um pequeno brasileiro, eu sabia que em nosso país – naquela época, década de 70 – a fome existia e atingia muitos municípios brasileiros, sobretudo, das regiões Nordeste e Norte. Mas, eu morava na região Sudeste, mais especificamente, na cidade do Rio de Janeiro, vizinha ao município de Duque de Caxias... Mas, a fome e a desnutrição também rondavam e matavam nas demais regiões brasileiras. À primeira vista, esta realidade parecia ser algo difícil de ocorrer em nossa cidade. Foi, realmente, bastante assustador!
 
Por muitas décadas do século passado, os índices da desnutrição infantil no Brasil foram elevados, verificando certo declínio a partir da década de 80 (Século XX), como comprovam os gráficos abaixo.
 
 Fonte: MONTEIRO, Carlos Augusto, 2003)
 
Hoje, podemos afirmar que o Brasil melhorou bastante, apresentando grandes avanços em termos de políticas públicas no combate à fome, à desnutrição infantil e, também, na redução da pobreza, com a implantação de diversos Programas de cunho social, como o Fome ZeroBolsa Família, Brasil sem Miséria, cujos resultados fizeram o país superar a chamada Meta n˚ 1 da Declaração do Milênio.
 
A referida Declaração, elaborada pela Organização das Nações Unidas (ONU), no ano de 2000, estabeleceu oito Metas ou Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), com prazo final para este ano 2015.
Embora o nosso país tenha alcançado e até superado a Meta n˚1 (erradicar a pobreza extrema e a fome), dados do Fundo das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) de 2013, divulgados em 2014, cerca de 3,4 milhões de brasileiros ainda se encontravam em situação de insegurança alimentar (fome) em nosso país, sobretudo, nas regiões Norte e Nordeste.
 
 Imagem capturada na Internet
(Fonte: Estadão)
 
Em uma próxima postagem, além de apresentar alguns resultados já divulgados nas mídias, irei detalhar melhor sobre os Oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), cujos desafios ao Estado se relacionavam a atender aos seguintes compromissos (vejam a imagem abaixo).
 
 Imagem capturada na Internet
(Fonte: Wikipédia)
 
Fontes de Pesquisa
 
. MONTEIRO, Carlos Augusto - A Dimensão da Pobreza, da Desnutrição e da Fome no Brasil: Implicações para Políticas Públicas. Estudos Avançados, 17 (48): 7-20, 2003.
Disponível em:
 

 

Nenhum comentário: