domingo, 8 de novembro de 2015

Crise Econômica e Política no país: Só não vê, quem não quer


Imagem escaneada e trabalhada no Adobe Photoshop
Fonte: Revista O Globo, de 08/11/2015 (Autor Cláudio Paiva)

Não há como ignorar ou dizer que não está acontecendo, pois estamos vendo, diariamente, os efeitos da crise econômica no Brasil. Segundo os especialistas, estes efeitos vão piorar.

Não precisa ser um especialista no assunto para verificar as mudanças que estão ocorrendo em vários setores da economia, seja no comércio, nas indústrias ou nos serviços. 

Inflação, altas taxas de juros (cheque especial, crédito pessoal, cartões etc.), falência, redução do quadro de funcionários (demissões), redução na oferta de serviços, corte de gastos e de Programas por parte do Governo, aumento das taxas de desemprego e da inadimplência do consumidor são destaques nos principais meios de comunicação (mídias).


  Imagens capturadas na Internet e trabalhadas no Adobe Photoshop

Eu mesma posso citar diversas evidências concretas da crise, como por exemplo, a redução de funcionários em uma rede de lojas de departamento famosa, a qual, além de apresentar um número incipiente de pessoal (escassos no interior da loja), acabou com o setor de troca, autorizando que a mesma seja efetuada diretamente nos Caixas.

Minha filha já havia me dito que as Lojas Marisa iria fechar e eu, a princípio, não acreditei. Depois, fui pesquisar na Internet e descobri que era verdade. Em setembro passado, a empresa afirmou que das 409 lojas existentes, 1uatro foram fechadas, mas que a estimativa era de encerrar as atividades em mais nove lojas, totalizando 15 unidades.

Além destas, outras unidades de famosas redes varejistas fecharam, como Casas Bahia e Ponto Frio, que pertencem à empresa Via Varejo, do Grupo Pão de Açúcar. De acordo com o mesmo, o fechamento de 28 lojas do Ponto Frio e 3 das Casas Bahia, entre julho e setembro do ano em curso, fez parte de um plano de restruturação do Grupo, visando às unidades com faturamento muito fraco.

Assim aconteceu com outras unidades do comércio varejista, em lojas, livrarias de renome etc. São os sinais da crise, por todos os lados...

Crise esta que não está sustentada só pela crise mundial, que teve início em 2008, nos EUA, mas – sobretudo - pelo fraco desempenho econômico brasileiro e os escândalos embalados pela corrupção, que afeta a credibilidade do país e a confiança dos investidores.

Hyago de Souza Otto, em seu artigo, sintetiza - de forma bastante clara - os graves erros do Governo que justificam a atual situação do nosso país, mergulhado em uma crise sem precedentes em sua história:

“Por anos o Brasil foi saqueado sem que soubéssemos. Pensava-se que o “mensalão” havia sido o pior escândalo de corrupção da história do país, mas nos mostraram o quanto estávamos errados. Veio o "petrolão". O Governo escondeu, por um bom tempo, não só esses escândalos de corrupção. Escondeu a crise e a postergou.

Com a alta arrecadação federal, injetou-se dinheiro público na iniciativa privada para que houvesse giro de dinheiro e a economia não estagnasse. Redução de IPI, programas habitacionais, crédito público ilimitado – BNDES chegou a investir bilhões em países estrangeiros -.

Ah, sem falar da copa. Foram bilhões de reais investidos em estádios que, agora, estão abandonados e sem serventia alguma, como, por exemplo, a Arena Amazônia e o Mané Garrincha.

Enquanto isso, a economia interna era destruída, como se viu pelo déficit do ano de 2014, apesar de todas as manobras governamentais que não contabilizaram nem mesmo os juros no enorme rombo.

O dinheiro injetado na iniciativa privada faz com que o capital circule no âmbito privado. Isto gera uma falsa percepção da realidade, fica mais fácil ganhar dinheiro e, assim, as pessoas gastam mais. Só que, se o país não aumenta a produção no mesmo ritmo, a lei da oferta e da procura causa aquilo que é denominado de inflação. A procura é maior que a oferta, logo, os preços aumentam. O poder aquisitivo da moeda cai e vai sendo corroído conforme o índice da inflação. Com o poder de compra, o consumo cai junto com ele, a arrecadação, e, por fim, o desemprego vem. É um efeito cascata.

Como já era de se imaginar, a fonte secou. O governo não tem mais de onde tirar dinheiro e a crise agora é iminente e inevitável. Descobriu-se da pior forma que não era só ‘uma marolinha’".

Por mais que a crise mundial tenha influenciado, sob o efeito dominó em muitos países e, inclusive, no Brasil, a chamada “marolinha”, tal como se expressou em relação a mesma, o nosso ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ela chegou e tomou grandes proporções em razão a má gestão das contas públicas pelo governo. Enquanto em outras nações, a crise sob a forma de  “marolina” ou de uma “tsunami” se dissipou... Até mesmo, nos EUA, onde os indicadores econômicos mostram números positivos, sinalizando sua recuperação e futura estabilização.

Isso vem ocorrendo em muitos países, menos no Brasil...

 Imagem capturada na Internet
Fonte: Spotniks

No âmbito da América do Sul, as estimativas do Fundo Monetário Internacional (FMI) apontam que, em 2014, o Produto Interno Bruto (PIB) do nosso país cresceu 0,3%, estando à frente apenas da Argentina (-1,7%) e da Venezuela (-3,0%). Constando, ainda, que a nossa inflação é uma das maiores do continente, com 7% a.a. Sendo que o aumento dos preços no Brasil só não é maior que o da Argentina, da Venezuela e do Uruguai.

 Imagem capturada na Internet
Fonte: Spotniks
 
 
 E as previsões de seu fim não são nada animadoras.

  Imagem capturada na Internet
Fonte: G1 Economia

De acordo com os especialistas, o investimento é a mola para iniciar um processo de retomada da economia, no entanto, o país perdeu muito em termos de confiança no mercado internacional, seja por sua péssima gestão seja pela série de escândalos envolvendo desvio de recursos públicos para bens privados.

Sendo assim, devemos considerá-la como uma crise econômica e política.

  Imagem capturada na Internet

 
Fontes de Consulta

. Casas Bahia e Ponto Frio fecham 31 lojas no 3º trimestre
  G1 Economia

. Crise no Brasil vai piorar antes de melhorar, diz 'Financial Times' – BBC/Brasil
 . Economia brasileira vai demorar para se recuperar, apontam analistas - G1 Economia

 . Jornal O Globo (várias edições)

. Lojas Marisa anunciam fim de vendas diretas devido à crise no Brasil – Blasting News
 
. OTTO, Hyago de Souza. Brasil: o Retrato de uma Crise - JusBrasil


 

3 comentários:

Mariianne Limaa disse...

Verdade Professora a crise do nosso pais está demais!! Sempre visito mais esquecia de escrever,fiquei feliz por consegui recupera a sua conta,amei sobre esse assunto afinal é oque o Brasil esta vivendo !! Fique com Deus
Marianne de Lima- Turma:1801

Mayaraa Souzaa disse...

Lamentável ! Já era dificil arrumar um trabalho , agora então !
Mayara de Souza T.2005 .. Scudese

Anônimo disse...

Muito triste saber ver que o Brasil está cada dia mais "AFUNDANDO",e as autoridades superiores não tomam nenhuma atitude em relação a isto.E a situação tende a piorar,do que vai adiantar tanta modernidade,tecnologia,avanços na medicina,etc...Se no futuro,não poderemos aproveitar tudo isso?
~Maiara Turma:1801