sábado, 30 de abril de 2016

30 de Abril: Dia Nacional da Mulher


Jerônima Mesquita - Imagem capturada na Internet (Fonte: GeneAll.net) 
 
 
Hoje comemoramos o Dia Nacional da Mulher, data que poucas pessoas conhecem devido à falta de divulgação da mesma e de sua origem, vinculada a uma mineira, da cidade de Leopoldina, Jerônima Mesquita.
 
Clique AQUI para saber sobre esta personalidade que marcou a nossa história em prol do reconhecimento e da valorização da mulher, lutando contra a discriminação e sujeição da mesma em uma sociedade machista.
 
Eu faço a minha parte, divulgando a data e trabalhando com os alunos no 1˚ Bimestre. Ainda mais que este período abrange tanto o Dia Internacional da Mulher (08 de março) quanto o Dia Nacional da Mulher (30 de abril). E, como muitos sabem, aproveito para trabalhar, de forma contextualizada, a Lei de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher (Lei nº 11.340), popularmente conhecida, como Lei Maria da Penha.
 
Este ano, só trabalhei com esta temática com as minhas turmas da rede municipal (E. M. Dilermando Cruz), tendo em vista que estou em greve pela rede estadual, assim como o meu colégio (C.E. Prof.ª Sonia Regina Scudese) se encontra ocupado pelos alunos.
 
Além de trabalhar as datas comemorativas, os alunos realizaram entrevistas com mulheres ativas no mercado de trabalho, bem como membros da nossa Comunidade Escolar (entrevistas feitas pelos alunos do 6˚ Ano).
 
Há anos, eu trabalho com a temática “mulher” tanto em razão do cumprimento dos Temas Transversais (Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNs) quanto à importância da conscientização dos alunos sobre as questões do papel desta na sociedade e no mercado de trabalho, de sua sujeição ao machismo ainda muito ocorrente e, sobretudo, a violência doméstica e familiar contra à mulher, com foco na Lei Maria da Penha.
 
Os trabalhos serão expostos neste início do mês de maio (2˚ Bimestre). Os resultados obtidos ultrapassaram as minhas expectativas, pois alguns grupos realizaram ótimas escolhas quanto às profissionais e, também, em termos das perguntas da entrevista.
 
O mesmo posso dizer da Lei Maria da Penha, pois alguns casos – recentemente ocorridos e publicados nos principais meios de comunicação – favoreceram uma melhor explanação do seu universo de abrangência quanto à aplicação da referida Lei sob a relação “agressor x vítima” e o âmbito de sua aplicabilidade.
 
Este ano, mais especificamente, no dia 07 de agosto, a Lei Maria da Penha completará uma década de vigência, ou seja, dez anos. Embora, neste tempo todo, os índices de violência tenham apresentado uma queda, estes ainda continuam elevados.
 
Assim, que os trabalhos forem expostos - na escola - publicarei algumas fotos destes neste espaço.

Nenhum comentário: