domingo, 5 de junho de 2016

05 de Junho: Dia Mundial do Meio Ambiente


 Foto do meu acervo particular



"Não se trata de questões tecnológicas
ou do excesso de dióxido de carbono,
assim como não se trata apenas de desperdício.
Tudo isso são sintomas do problema,
que é o modo como pensamos.
O problema é, fundamentalmente,
 um problema cultural".
Thom Hartmann
                                                                                                                
Hoje – 5 de junho – comemora-se o Dia Mundial do Meio Ambiente ou, como outros preferem, Dia Mundial do Ambiente.
 
Embora, a situação atual não esteja para haver comemorações em face dos grandes impactos ambientais de origem antrópica (causados pela ação do homem) e as mudanças - desencadeadas a partir destas intervenções - na dinâmica da natureza, temos que acreditar que a conscientização vai mover velhas ideias e conceitos, capaz de assegurar novas condutas nas relações do homem com o ambiente, seja este qual for (uma área florestal, um grande centro urbano, uma escola, um espaço rural ou industrial).
 
É preciso, sim, iniciar com pequenas mudanças de maneira local, sempre projetando a contribuição desses atos em termos globais a partir do fato que os exemplos e os bons resultados obtidos serão expandidos a outros níveis de tratamento e de relações humanas aumentando, assim, mudanças efetivas em prol do Planeta Terra. É aquela famosa frase, “Pensar globalmente, agir localmente”.
 
E sob esta perspectiva, vamos antes responder uma única questão, o que é meio ambiente?
 
Como já postei neste espaço, muitos irão defini-lo sob uma ideia de cunho extremamente natural, sem a presença do homem, como um cenário de uma floresta densa e fechada ou de um rio sinuoso em uma vasta planície sedimentar ou, ainda, de um topo de uma cordilheira. Majoritariamente, este é o conceito que as pessoas têm, sobretudo, os alunos.
 
Mas, o conceito de meio ambiente ou ambiente difere de acordo com as relações estabelecidas. Sendo assim, ela pode ser uma floresta para uma tribo indígena, pode ser um grande centro urbano para pessoas, como eu, que vive na cidade do Rio de Janeiro ou, ainda, pode ser uma vasta área rural, com muitas fazendas e sítios para outros. Daí a importância de valorizarmos e conservarmos o nosso ambiente, seja o tipo que for.
 
Nossas atitudes individuais são capazes de produzir mudanças positivas e/ou negativas. Se nós mesmos seremos, ao mesmo tempo, os agressores e as vítimas em potencial, que tenhamos comportamentos responsáveis.
 
Não há mais o que esperar! As possibilidades de um mundo melhor começam com as nossas atitudes individuais e depois de forma coletiva.
 
Pensemos nisso, a partir do momento que saímos de casa e ganhamos o mundo aos nossos pés!
 
 Imagem do meu acervo particular

3 comentários:

Ewelyn Souza disse...

Aqui é a Ewelyn da 1801 ... Acho muito interessante a senhora abordar sobre esse tema .. E seria muito legal que as pessoas tivessem a consciência de conservar o meio ambiente né , não jogando lixo na rua , não queimando matas e arvores , por causa da poluição no meio ambiente ..... Achei muito interessante seu texto ...

Giovanna Sousa disse...

O meio ambiente é muito importante mesmo. As pessoas tinham que ter consciência de que está poluíndo até mesmo com um copo plástico que joga no chão. Devemos dar mais importância a este assunto. Muito importante também o que a senhora está fazendo, mostrando as pessoas esta gradeza...
Giovanna, da turma 1803

Davyd Reis disse...

Aqui e o Davyd da 1801...Achei muito bom a senhora estar colocado esse assunto no blog afinal pode estar insentivando as pessoas a não jogarem lixo nas ruas,queimarem pneus matas etc.