quarta-feira, 12 de outubro de 2016

12 de Outubro: Datas Comemorativas


Em território nacional, hoje, é feriado, pois é o Dia da Padroeira do Brasil, ou seja, dia de Nossa Senhora da Aparecida. Muitos alunos, no entanto, acham que é feriado é por conta do Dia das Crianças, que é comemorado na mesma data. Trata-se de um equívoco natural, sobretudo, cultural, tendo em vista que é um feriado religioso (Igreja Católica Apostólica Romana). 

De acordo com a Santuário Nacional Aparecida, a data comemorativa (12 de outubro) – para efeito festivo - só foi definida durante a Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em 1953. Até então, os festejos à Nossa Senhora da Aparecida eram realizados em datas não fixas.

Segundo o referido Portal, a escolha desta data se deu em associação ao dia dos festejos ao “Descobrimento” da América (12 de outubro de 1492), mas – ao mesmo tempo - o próprio ressalta outra data comemorativa do mesmo dia, o Dia da Criança, o qual se atribui maior atenção em relação à descoberta da América.

Fatores a parte, o importante é saber que a data dos festejos à Nossa Senhora da Aparecida só se transformou em feriado nacional, por ocasião da primeira visita de um papa ao Brasil, o Papa João Paulo II, ocorrido em junho de 1980

O Presidente da República, na época, General João Batista Figueiredo, promulgou a Lei n˚ 6.802, de 30 de junho de 1980, na qual declarou a data como feriado federal “para o culto público e oficial a Nossa Senhora Aparecida” (Diário Oficial da União de 1º de julho de 1980).

Outra curiosidade, sob o mesmo contexto das datas comemorativas desse dia, diz respeito à relação do “descobrimento” da América e ao nome dado ao continente, ou seja, ao Novo Continente.

Embora, o mérito quanto à descoberta da América, em 1492, esteja atribuído ao navegador italiano Cristóvão Colombo, o historiador estadunidense Gary Knight contesta essa versão, em seu livro “Forgotten Brothers” (Irmãos Esquecidos), alegando que os verdadeiros protagonistas do descobrimento da América foram os irmãos Pinzón.

De acordo com a história contada, tradicionalmente, a Armada da primeira viagem de Cristóvão Colombo às atuais terras do continente americano era composta pela nau Santa Maria e as caravelas Pinta e Nina, sob os comandos, respectivamente, de Colombo, Martín Alonso de Pizón e Vicente Yáñez Pinzón. A Esquadra saiu do porto de Palos, na Espanha, no dia 03 de agosto de 1492 e, no dia 12 de outubro, ela ancorou na ilha de Guanahaní (nome original dado pelos nativos), a qual foi batizada por Colombo de San Salvador (Bahamas), pensando ter chegado às Índias.

Segundo, os registros históricos, Cristóvão Colombo navegou o Mar do Caribe (América Central Insular), durante 96 dias e, em cada ponto de seu desembarque, uma cruz era fincada ao solo. Ele ancorou em diversas ilhas do Mar do Caribe, como os atuais países insulares Cuba e Haiti, entre outros. Colombo ainda fez outras três viagens à América.  


As quatro viagens de Colombo ao Novo Continente (América)
Imagem capturada na Internet

Em seu livro, Gary Knight descreve Cristóvão Colombo como um brilhante político e navegador, tal como os registros históricos ratificam. No entanto, ele alega que que Colombo nunca comandou uma caravela e, ainda, que sem a ajuda dos irmãos Pinzón, que eram exímios marinheiros, a primeira viagem à América não teria sido possível. Segundo o mesmo, coube - aos irmãos Pinzón - o papel decisivo de “persuadir o resto da tripulação a participar de uma viagem tão ousada. ”

Ainda, de acordo com o referido historiador, a ênfase e importância de Colombo como o verdadeiro descobridor da América se deve ao fato de que era ele que registrava, em seu diário, os acontecimentos durante a viagem marítima.

Se a história atribuiu o mérito a pessoa errada ou não, eu não posso assegurar, pois essas divergências existem e continuam causando polêmicas no meio acadêmico. O que eu posso e tenho que mencionar são as correntes de pensamento que existem acerca dos fatos históricos.

Quanto ao nome dado ao Novo Continente, este não foi em homenagem a Colombo, pois se assim o fosse, teria sido batizado de Colômbia, tal como foi o caso do país sul-americano que assim foi denominado. Ela recebeu o nome de América em homenagem ao, também, navegador italiano Américo Vespúcio, que publicou o livro “Mundo Novo”, em 1503, no qual defendia e provou que as terras descobertas pela frota de Colombo não eram asiáticas e, sim, de outro continente.


Américo Vespúcio
Imagem capturada na Internet
Fonte: Galileu


Fontes de Consulta

. History

. O Dia da História

. Santuário Nacional de Aparecida

Nenhum comentário: