quarta-feira, 19 de julho de 2017

Crônica: A Agonia do Momento do Rio de Janeiro e de sua Gente


Mirante Vista Chinesa (Floresta da Tijuca)
Foto do meu acervo particular
 
 
 A Agonia do Momento do Rio de Janeiro e de sua Gente

Marli Vieira de Oliveira da Silva


Do alto do mirante da Vista Chinesa, as emoções de felicidade e de tristeza se intercalam sob o olhar compassivo de uma geógrafa e professora de formação, e, sobretudo, amante da natureza.
 
A lembrança de minha adolescência sob o mesmo patamar de observação apreende as mudanças na organização espacial da cidade, ao longo do tempo, com a expansão das ocupações nos morros, os efeitos do processo de verticalização do seu espaço geográfico, o nítido aumento da segregação socioambiental, além de compreender que estas perpassaram também a nível de serviços e comércio, assim como de seus efeitos de degradação ambiental.
 
Quem não vivenciou dois ou mais momentos de contemplação de um mesmo cenário, as mudanças passam desapercebidas, à revelia de comparação. Sem falar daquele que é passageiro viajante, o qual desconhece, na maioria das vezes, a realidade de cada cidade, de cada país que visita.  
 
Não resta dúvida que a geografia física da cidade do Rio de Janeiro continua linda e admirável, capaz de emocionar e provocar expressões máximas de entusiasmo. Situada entre o mar e as montanhas e encravada entre vários sistemas integrados, o costeiro, o lagunar, o fluvial e o de encosta, a paisagem da cidade é de deslumbrar até os mais impassíveis.
 
Mas, e o esmorecimento momentâneo? Por que a tristeza mesclou com os momentos de total êxtase?
 
Eu nasci no município do Rio de Janeiro, sou carioca da clara (pois só o meu pai era carioca, minha mãe era paulista) e sei o quanto a população da cidade sofre, assim como as dos demais 91 municípios fluminenses.
 
Sofre com a falência do Estado e de toda a rede de conexão nas diversas esferas de sua abrangência, principalmente, nas áreas da Saúde, Educação e Segurança Pública. Triste é saber que o estado de abandono, assinalado pela crescente onda de violência urbana, tende a piorar a economia do município, que já vem amargando queda com a crise econômica, com o fechamento de vários estabelecimentos comerciais, com a fuga de empresas que preferiram optar por cidades menores, a taxa de desemprego em alta, entre outros fatores.
 
E a cidade do Rio de Janeiro é o próprio retrato do desamparo e do descaso dos governantes que nos remete a um situação de total desânimo e de angústia profunda, pois também somos vítimas e conhecemos os diferentes impactos que essa situação de caos político e socioeconômico vem afetando a população carioca. Situação devastadora, que não apenas a capital, mas todo o estado do Rio de Janeiro...
 
Eu sou e minha alma também é carioca! Quero acreditar que este seja apenas um curto momento de agonia. Que mudanças, por fim, virão em respeito ao seu povo, capaz de confirmar que esta é uma Cidade Maravilhosa por completa, com sua bela geografia e sua gente feliz.

Vista da cidade do Rio de Janeiro do Mirante Vista Chinesa
Foto do meu acervo particular
 

Nenhum comentário: