sábado, 13 de fevereiro de 2010

O Funcionamento de uma Bomba chamada Coração



Imagem capturada na Internet (Google)



Para entendermos como se dá o infarto e, daí o meu objetivo em postar esta matéria, é preciso conhecer um pouco acerca do coração, do seu mecanismo de funcionamento.

Vale ressaltar, no entanto, que não pretendo oferecer – aqui - um aprofundamento do tema, uma vez que este não é objetivo principal. No final da postagem, indico alguns endereços para uma maior complementação da leitura e pesquisa sobre o assunto em questão.

Diariamente, as mídias divulgam inúmeros artigos, pesquisas, dados estatísticos e reportagens sobre ataque cardíaco e os riscos de ser acometido por um, além dos problemas da hipertensão, do nível elevado de colesterol, entre outros, ligados à saúde do coração.

Daí, mesmo sendo um assunto associado à área de Ciências/Saúde, o tópico além de constar na Categoria de Informativo, ele pode ser tratado, indiretamente, no campo da geografia, uma vez que alguns fatores de risco se encontram relacionados a certos hábitos nocivos da sociedade, cuja incidência recai nos países desenvolvidos e nos grandes centros urbanos, sobretudo, na região Sudeste do Brasil.

Além disso, verificou-se algumas mudanças no perfil e no número de infartados na sociedade. Antigamente, as doenças cardíacas estavam mais relacionadas ao público masculino, mas com o passar das décadas, a inserção da mulher no mercado de trabalho e um maior posicionamento desta no meio social, o número de infartos em mulheres apresentou um ritmo ascendente, principalmente, associado ao estresse emocional, à hipertensão, a uma alimentação rica em gorduras, ao aumento da obesidade, do tabagismo, de fatores hormonais com o avanço da idade etc.

Além destes fatores, o uso de pílulas anticoncepcionais também passou a representar outro fator de risco, uma vez que mexe com todo o sistema circulatório.

Como o coração funciona?

Para melhor entender, vamos imaginar o coração como uma bomba hidráulica... ao invés de circular água, o líquido que é transportado é o sangue.

O coração é um órgão musculoso, vital para o ser humano, sendo responsável pelo percurso do sangue em todo o nosso organismo através de vasos sanguíneos (artérias, veias e capilares) e a função do sangue é transportar o oxigênio, nutrientes e outras substâncias que se encontram dissolvidas na água que o compõem, além das células sanguíneas (glóbulos vermelhos e brancos).

Os vasos sanguíneos e o coração formam o aparelho circulatório.

Sob a forma de um “cone”, o coração se localiza entre os pulmões e atrás do esterno, isto é, o osso do peito, situado na parte anterior do tórax, servindo para a sustentação das costelas e da clavícula, formando a caixa torácica (vide figura abaixo).

Imagem capturada na Internet (Wikipedia)



Tomando por base a linha mediana do nosso corpo, 2/3 do coração fica ao lado esquerdo do nosso peito, enquanto 1/3 se localiza à direita. Esta divisão do coração em duas porções, direita e esquerda, vai responder pelo mecanismo da circulação sanguínea.

O ápice do coração, ou seja, a sua ponta final se encontra apontada para baixo e para o lado esquerdo.





Imagem capturada na Internet (HowStuffWorks)



O tamanho do coração de um homem é aproximado ao de um punho. Ele apresenta 12 cm de comprimento, 8 a 9 cm de largura e 6 cm da frente para trás. O seu peso médio do é de 250 g para as mulheres e de 300 g para os homens.

Ele possui três camadas: o endocárdio (membrana que reveste a superfície interna das cavidades do coração); o pericárdio (membrana que reveste externamente o coração) e o miocárdio (camada muscular responsável pelo movimento do coração, situada entre o pericárdio e o endocárdio).

O coração apresenta quatro cavidades, sendo duas superiores e duas inferiores. As cavidades superiores são chamadas de átrios ou aurículas (direito e esquerdo) e duas inferiores são denominadas de ventrículos (também direito e esquerdo), ou seja, cada uma das porções apresenta duas cavidades, uma superior (aurícula ou átrio) e uma inferior (ventrículo).

A circulação do sangue nestas quatro cavidades é controlada por válvulas, que também servem de meio de comunicação entre as aurículas (ou átrios) e os ventrículos.

No átrio direito chegam as veias Cava Superior e Inferior, no átrio esquerdo, as quatro veias pulmonares. Do ventrículo direito sai a artéria pulmonar e do ventrículo esquerdo sai a artéria aorta, que é a maior e a principal de todas as artérias, pois alimenta de sangue o corpo inteiro.

As artérias do coração são chamadas "artérias coronárias". São duas artérias, a coronária direita e a esquerda.






Imagem capturada na Internet (HowStuffWorks)



Embora represente menos de 0,5% do peso total do corpo humano, o coração é uma verdadeira bomba em funcionamento. Na verdade, alguns se referem a duas bombas, uma vez que as duas “porções” do coração, isto é, os lados direito e o esquerdo, como vamos ver, desempenham funções distintas.


Como órgão central da circulação sanguínea, a movimentação do sangue é assegurada pelo batimento cardíaco, isto é, pelos seus movimentos de contração (sístole) e relaxamento (diástole).

Quando o coração relaxa, ele puxa o sangue, enchendo suas cavidades; quando, ele se contrai, o sangue sai de suas cavidades. Há uma verdadeira sincronia nestes movimentos, enquanto os átrios se enchem, os ventrículos se esvaziam e vice-versa. E este movimento de contração e relaxamento é chamado de deplumarão cardíaca.

No lado direito circula o sangue venoso do coração, que é pobre em oxigênio e é bombeado para os pulmões. Chegando aos pulmões, o dióxido de carbono é liberado e o oxigênio é absorvido.

Cabem à aurícula e o ventrículo direitos desempenhar esta função, ou seja, de “arrastar” o sangue para os pulmões.

Já o lado esquerdo do coração coleta o sangue arterial provindo dos pulmões, que é rico em oxigênio e é enviado para o resto do corpo, a fim de que todas as células recebam oxigênio adequadamente. Neste sistem, cabem à aurícula e o ventrículo esquerdos o trabalho de levar o sangue enriquecido de oxigênio para todas as partes do corpo.

Como pode se observar, a comunicação entre estas cavidades só ocorre em um único sentido, ou seja, de cima para baixo, na mesma porção, seja esta direita ou esquerda. Melhor explicando, o átrio direito se comunica com ventrículo direito, enquanto o átrio esquerdo se comunica com o ventrículo esquerdo.

Isso é fácil de entender, pois o sangue arterial não pode se misturar com sangue venoso, já que no lado esquerdo do coração passa o sangue arterial e no lado direito, o venoso.

Retomando aquela analogia do coração a uma boma hidráulica, os tubos de saída da bomba (coração) seriam as artérias e os tubos de entrada, as veias.






Imagem capturada na Internet (Google)





Fontes de Consulta


. Boa Saúde


. Como Tudo Funciona


. Dr. Drauzio Varella


. Escola Vincentina Técnica de Enfermagem Catarina Labouré


. Instituto de Combate ao Enfarte do Miocárdio


. Portal do Coração


. Terra Gira


. Webciência


. Wikipedia


Um comentário:

luzia disse...

Boa tarde!
Fazendo uma pesquisa no google sobre doencas coronarianas, encontrei esse "artigo". Achei o máximo, pois sou estudante de farmacia e adoro tudo que fala sobre o coraçao, alem de achar o maximo o funcionamento do mesmo. A linguagem dO texto é muito simples e correta, facil de entender.

Show, amei... parabens