quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Saiu o Gabarito da Prova da Segunda Fase da Olimpíada de Geografia



Como era esperado, saiu o gabarito da Prova da Segunda Fase da Olimpíada de Geografia. Os alunos já haviam me perguntado a respeito e, conforme prometi, estou disponibilizando neste espaço, tanto a prova quanto o gabarito que constam no Portal da Viagem do Conhecimento da Revista National Geographic.

Esta segunda prova, realizada no dia 24 de setembro, contou com uma questão discursiva, além das 25 (vinte e cinco) objetivas.

A questão discursiva era sobre a Evolução Demográfica Mundial 


 


Em algum momento no fim de 2011, segundo a Divisão de População das Nações Unidas, seremos 7 bilhões de pessoas.

[...] Até 2050, o total de seres humanos no planeta pode chegar a 10,5 bilhões ou então se estabilizar por volta dos 8 bilhões. Os demógrafos da ONU consideram o mais provável a estimativa média: uma população mundial de 9 bilhões em 2045. [...]

No mesmo ano em que Malthus publicou seu ensaio pessimista, o inglês Edward Jenner anunciou a descoberta de uma vacina contra a varíola – a primeira de uma série que, em conjunto com melhorias na nutrição e no saneamento, acabariam dobrando a expectativa de vida nos países que se industrializavam, de 35 para os 77 anos atuais. "O desenvolvimento da ciência médica foi a gota que entornou o caldo", escreveu em 1968 o biólogo e especialista em demografia Paul R. Ehrlich.

O livro que Ehrlich publicou, A bomba demográfica, fez dele o mais famoso dos malthusianos modernos. Nos anos 1970, ele previu que "centenas de milhões de pessoas morrerão de fome", e que era tarde demais para se fazer algo. [...]

No início dos anos 1970, as taxas de fecundidade em todo o mundo haviam começado a despencar – com maior rapidez que o previsto. Desde então, a taxa de crescimento da população já caiu mais de 40%.

Fonte: revista National Geographic Brasil, edição no 130, janeiro de 2011, págs. 57 e 59. Série Especial: Sete Bilhões.

Com base nos processos e ideias apresentados acima, escreva um texto respondendo à pergunta:
 
O crescimento da população mundial levará inevitavelmente ao colapso da vida humana no planeta Terra?

Inclua em seu texto referências:

• Aos dados expressos no gráfico.

• Ao crescimento da população mundial ao longo do tempo, levando em conta inovações que permitiram, entre outros pontos, a redução dos índices de mortalidade e o aumento da expectativa de vida.

• Às teorias malthusianas e neomalthusianas, considerando:

a) As transformações contemporâneas nos sistemas produtivos, bem como nos padrões de consumo e modos de vida dos diferentes segmentos sociais;

b) Os recursos naturais disponíveis e o modo como vêm sendo apropriados.



Resposta esperada, conforme publicado no Portal da Viagem do Conhecimento


O gráfico indica um acelerado crescimento da população mundial, em especial entre 1930 e o final da primeira década do século 21, quando a população total passou de 2 bilhões para quase 7 bilhões de pessoas. Ou seja, ela mais que triplicou.

O mesmo fenômeno, no entanto, não está previsto para as próximas décadas, conforme estimativa da ONU, pois espera-se para os próximos 30 anos um crescimento de aproximadamente 30%. Isso está diretamente relacionado à afirmação presente no texto de que vem ocorrendo uma sistemática queda na taxa de natalidade e crescimento da população.

Por isso, as teorias catastrofistas baseadas no pensamento malthusiano e neomalthusiano não se sustentam na realidade, uma vez que não vem se confirmando a tendência de um crescimento cada vez mais explosivo. As inovações tecnológicas em vários campos permitiram o aumento da expectativa de vida, mas também a ampliação da produção de alimentos, do controle de doenças e da melhoria das condições de higiene de grande parte da população mundial. Os índices de urbanização atuais contribuem fortemente para frear o aumento populacional.

Coloca-se ainda como desafio a preservação de recursos naturais essenciais para o ser humano, como a água, que já se torna escassa em várias regiões do mundo, seja pelo uso abusivo, pela insuficiência ou pela poluição dos rios. Há também o risco de desequilíbrios sistêmicos devido à intervenção humana sobre o ambiente natural, destruindo florestas e emitindo gases de efeito estufa que podem afetar o clima e as condições de vida de muitas espécies.

Portanto, o tamanho da população não é a única variável a ser considerada, pois deve-se refletir sobre a maneira como os seres humanos estão se relacionando com o ambiente em que vivem. Para enfrentar esses desafios, é preciso levar em conta, por exemplo, os elevados padrões de produção e consumo no mundo atual, que aumentam a demanda por recursos naturais. Não é necessário apenas evitar o crescimento desenfreado da população, é fundamental criar formas sustentáveis de vida no planeta, criando condições dignas de vida para os seres humanos, ao mesmo tempo em que se protegem os recursos naturais e os vários ecossistemas.

Gabarito das Questões Objetivas




Quem se interessar em copiar a prova desta Segunda Fase, basta clicar AQUI!

Espero que os alunos da E.M. Dilermando Cruz e dos Colégios Estaduais José Marti e Professora Sonia Regina Scudese tenham obtidos os pontos para a 3ª Fase da Olimpíada de Geografia (Fase Nacional), a ser realizada no dia 17 de novembro, no município do Rio de Janeiro (RJ).

No dia 20 de outubro será divulgado a lista dos 20 alunos finalistas que participarão da 3ª Fase da Olimpíada de Geografia (Fase Nacional). Vamos aguardar com esperança e fé.

Boa sorte a todos!

Nenhum comentário: