domingo, 26 de fevereiro de 2012

Incêndio na Base Antártica Comandante Ferraz coloca em risco o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR)



 Incêndio na Estação Antártica Comandante Ferraz 
Imagem capturada na Internet (Fonte: Terra Notícias)

Texto atualizado às 08h48

Como muitos ficaram sabendo, a Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) sofreu um incêndio de grandes proporções na madrugada de ontem (25/02), sábado, às 2h (horário de Brasília), destruindo quase tudo da base brasileira (80% de sua instalação), segundo informações de pesquisadores e dados divulgados na mídia.

O incêndio começou na Praça de Máquinas, onde ficam os geradores de energia. Até o momento, o que se sabe é que dois militares morreram (o suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o sargento Roberto Lopes dos Santos) e um ficou ferido (não corre risco de vida), o sargento Luciano Gomes Medeiros, que foi transferido junto com outros brasileiros para Punta Arenas, no Sul do Chile.
De Punta Arenas, os brasileiros embarcarão em uma aeronave da FAB (Força Aérea Brasileira) e devem chegar ao Rio de Janeiro, mais especificamente, na Base Aérea do Galeão entre a tarde de hoje (26/02) e a madrugada de amanhã, segunda-feira (27/02).

Havia outras pessoas na estação brasileira, entre pesquisadores, militares e visitantes. Segundo dados divulgados na imprensa, totalizavam 60 pessoas.

Este número elevado é justificável até mesmo porque é, sobretudo, nesta estação do ano (verão) em que os trabalhos se intensificam e o número de pessoas envolvidas direta e/ou indiretamente nas atividades de pesquisa aumenta, já que, no inverno, as condições atmosféricas e o clima rigoroso (Frio Polar) acabam sendo fortes obstáculos à permanência do homem no continente e fora das estações cientificas.
Além das temperaturas baixas, os ventos são bastante fortes - sobretudo - durante o inverno. Estes conseguem desprender e transportar pequenos pedaços de gelo da superfície congelada, afetando diretamente os olhos das pessoas. De acordo com leituras já realizadas, mas sem a lembrança da fonte, os mesmos podem até cegar durante esta estação do ano (inverno).

A Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) é a base de pesquisa científica, na qual se desenvolve o Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR). Ela foi instalada na ilha do Rei George, a maior ilha do arquipélago das Shetlands do Sul, localizada no extremo norte do continente, estando a 130 km da Península Antártica, na baía do Almirantado. A montagem dos seus primeiros módulos (contêineres de aço corrugado) data de 1983 e, no ano seguinte, deu-se a inauguração da Estação, mais precisamente, no dia 06 de fevereiro de 1984.
 Ilha do Rei George, arquipélago das Shetlands do Sul
Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia) 
Atualmente, a base brasileira não era mais em módulos. Depois de muitas mudanças, esta passou a ser em compartimentos em aço carbono corrugado, de várias dimensões, podendo acomodar cerca de 60 pessoas. Além dos alojamentos, o seu espaço dispunha de banheiros, camarotes, sala de estar/jantar, copa/cozinha, biblioteca, sala de computadores, enfermaria, pequeno centro cirúrgico, sala de ginástica, oficinas de veículos, despensa e lavanderia. Os 13 laboratórios existentes eram destinados às ciências biológicas, atmosféricas e químicas.

 A Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) antes do incêndio
Imagem capturada na Internet (Fonte: Terra Notícias)

Recentemente, entre dezembro de 2011 e janeiro deste ano, foi instalado e inaugurado, respectivamente, o módulo autônomo Criosfera 1, no interior da Antártida,  a  2.500 km de distância da Base Antártica Comandante Ferraz, avaliado em meio milhão de reais. Este localiza-se, também, a 670 km do Polo Sul Geográfico.


 Laboratório Avançado Criosfera 1 
Imagem capturada na Internet (Fonte: Ciência Hoje)


Este módulo avançado (laboratório) é autônomo, pois se encontra em separado do conjunto principal, mais no interior do continente e funciona 24 horas por dia, sem a presença do homem. Não há, também, a necessidade de emprego de combustível fóssil, pois este é equipado com geradores de energia alternativa (solar e eólica). Sua principal função é monitorar as condições meteorológicas (velocidade dos ventos e a umidade do ar) e coletar informações sobre o impacto das mudanças climáticas na Antártida.
Lamentavelmente, os trabalhos na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF) não têm previsão de serem retomados em consequência do grande incêndio, mas a presidenta Dilma Roussef admitiu a importância do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR) e demonstrou firme disposição para a reconstrução da mesma, segundo fontes de pesquisa.
Vamos esperar para ver!

Imagem capturada na Internet ( (Fonte: Terra Notícias)



Fontes de Consulta

. Instituto CH - Ciência Hoje

. Material didático particular

. Terra Notícias (várias edições/ver link nas imagens)

. Wikipedia

12 comentários:

Carlos 1903 disse...

Porque pegou fogo se la é Rodeado Por Gelo ?

Marli Vieira de Oliveira disse...

Carlos, um aluno perguntou a mesma coisa, hoje, na escola. O problema foi dentro da Estação Comandante Ferraz, na Casa das Máquinas e, não do lado de fora.

Todo material no interior da base científica foi exposto ao fogo e às altas temperaturas. Além disso, o clima Frio Polar é seco, o que acaba prejudicando também.

Só para você ter uma ideia da proporção do incêndio, segundo o que foi divulgado nos principais veículos de comunicação, cerca de 80% (alguns falam em 70%) das instalações da Estação foi destruída pelo fogo.

Isso significa que os trabalhos científicos realizados pelos pesquisadores brasileiros no continente irão ficar parados, pois não há como trabalhar, pelo menos agora e daqui alguns meses.

Vamos ver se o governo brasileiro vai dispor verbas para novas instalações e mais seguras. É o que eles esperam!

Obrigada por sua visita e comentário.

Anônimo disse...

Professora,aqui é seu aluno Luiz Filipe turma 1901,
Se nessa época o trabalho se intensifica e tem mais trabalhadores como deixaram pegar fogo?
A senhora acha que foi negligencia?

Anônimo disse...

Pode vir a acontecer novamente esse insendio ?? Gabriel da 1903 !

Anônimo disse...

Nossa qe triste ... eu vi na internet o enterro de um ...

Thamires Marcela , 1701

Anônimo disse...

AFF,enquanto esse políticos roubam o nosso dinheiro,olha o que aconteçe,sabe oque é isso falta de investimentos,ainda andam dizendo que estamos muito bem,indo a caminho do primeiro mundo,haha ,gente uma base de estudos digna,é o MINÍMO mais né fazer oque,agora o povo brasileiro se cala diante de mais um assunto que mereçia uma repercussão bem maior,mais é o pais que dizem ser evoluído,será que nóis evoluimos ou regredimos,antes as coisas mudavam porque o povo não se calava... JRenato

Anônimo disse...

Nossa, graças a Deus q não morreu mais gente, mais ainda sim é bem lamentável mesmo... Tomara que esses políticos, ou até mesmo a presidente tome providências, porque já pensou se isso acontece em algum outro lugar do mundo mais movimentado? Seria uma catastrofe, como outros q tambem foram né, talvez até não por falta de aviso, mas... Agora é esperar pra ver mesmo! rs
Daryane, 1803

Pedro vitor Fernandes disse...

As pessoas tem quer ficar mais atentos nos seu deveres e direito,e sempre ter a tranqulidade para que nada possa sair errado.E bom pensar 2 vezes antes que tome uma decisao.1902

Suênia disse...

Boa noite querida!!! Gostaria de saber se seu esposo o geógrafo Ivan Francisco é paraibano e filho de Severina Alexandrino dos Santos??
Me chamo Suênia e na adolescencia fui amiga dele e de sua irmã Cristina em João Pessoa Pb, gostaria muito de obter notícias deles. fico aguardado resposta pelo email: enianeves@hotmail.com

Marli Vieira de Oliveira disse...

Suênia,

É sim! E posso lhe dizer que ele ficou muito feliz em ler o seu comentário. Ele anotou o seu endereço eletrônico para enviar-lhe um e-mail.

Que bom que o blog reaproximou vocês, embora de maneira virtual, a princípio.

Aguarde notícias dele.

Um grande abraço

Anônimo disse...

Caramba q tragédia tomare q não volte a acontecer

jonas e jonatas, turma: 1701

Lohana disse...

fiquei curiosa nessa questão que resolvi logo procurar. enfim, ainda bem que essa tragédia não foi maior. coisa que intriga muito é o fogo em um local "congelado", mas como a senhora mesmo já comentou na turma 1804,o incêndio ocorreu dentro da base, o que explica bastante coisa.
gostei muito da materia. parabens

Lohana Socêgo 1804