sábado, 13 de outubro de 2012

Hotspots: Definição, Questão Ambiental e Distribuição Geográfica

 
 Imagem capturada na Internet (Fonte: Parques Nacionais do Brasil) 
 
 Texto atualizado em 09/09/2014 às 11h13
 
Do que se trata o Hotspot?
 
A tradução do termo, em inglês, Hotspot é "ponto quente" e este se refere a um conceito ambiental, que muitos desconhecem. Mas, devemos tomar conhecimento até porque dos 34 hotspots identificados na superfície terrestre, dois se encontram localizados em nosso território: a Mata Atlântica e o Cerrado.


Imagem capturada na Internet (Fonte: Danilo Eco)


Imagem capturada na Internet

Só na América do Sul são cinco (incluindo estes dois) e, no continente americano todo, são nove. A América só é superada pela Ásia, que possui dez Hotspots.
 
Este termo ambiental foi criado pelo ecólogo e cientista inglês, Norman Myers, da Oxford University, no ano de 1988. Inicialmente, Norman Myers identificou apenas 10 hotspots no planeta.
 
São considerados Hotspots, todas as áreas que apresentam uma grande biodiversidade, mas que se encontram em alto risco de degradação ambiental (já devastada e tendendo a se agravar). Em outras palavras, são áreas críticas para a conservação, pois a sua biodiversidade se encontra ameaçada de extinção.
 
Os critérios para a classificação das áreas em um hotspots, de acordo com Myers, é que ela possua – no mínimo - 1.500 espécies endêmicas de flora e que tenha perdido mais de ¾ de sua vegetação natural. Daí, a inclusão dos biomas brasileiros, Mata Atlântica e Cerrado, na lista dos hotspots da Terra.
 
Como se tratam de áreas com grande biodiversidade, além da riqueza em termos de flora (vegetação), inclui-se as espécies da fauna (animais). A ameaça ou risco, sobretudo, da vegetação nativa implica consequentemente na integridade e conservação das espécies animais.
 
Entendem-se por plantas endêmicas, as espécies que só nascem em um determinado local, isto é, a sua distribuição geográfica se limita a um determinado ponto da Terra (país, região, continente etc.), não existindo em nenhum outro lugar.
 
Com base no trabalho de pesquisa realizado por Myers, outros pesquisadores também passaram a investigar, ampliando o número de hotspots no planeta.
 
Dos 10 hotspots identificados por Myers, o primatólogo estadunidense Russell Mittermeier da Organização Não Governamental Conservação Internacional (C.I.)  – em pesquisa realizada entre 1996 a 1999 - expandiu para 25 as áreas avaliadas como hotspots, cobrindo 1,4% da superfície terrestre.
 
No início de 2005, a referida Organização Não Governamental  atualizou os dados e ampliou o número de hotspots existentes na superfície terrestre com mais 9 regiões, aumentando para 34 hotspots em todo o planeta.
 
Todos os hotspots, juntos, somam uma área correspondente a 2,3% da Terra, onde se encontram 50% da flora e 42% de vertebrados da superfície terrestre.
 
Vejamos a lista dos 34 hotspots da Terra, identificados por continentes:
 
AMÉRICA (09 hotspots)
 
           1. América do Norte
 
. Província Florística da Califórnia (EUA);
. Floresta de Pinho – Encino de Sierra Madre (México e EUA);
          2. América Central

. Mesoamércia (Costa Rica, Nicarágua, Honduras, El Salvador, Guatemala, Belize e México);
. Ilhas do Caribe;
         3. América do Sul
. Andes Tropicais;
. Florestas Valdivias (Chile Central);
. Tumbes-Choco-Magdalena (Panamá, Colômbia Peru e Equador);
. Cerrado (Brasil);
. Mata Atlântica (Brasil, Argentina e Paraguai).
 
ÁFRICA (08 hotspots)
. Florestas da Guiné (África Ocidental);
. Província Florística do Cabo (África do Sul);
. Karoo das Plantas Suculentas (África do Sul e Namíbia);
. Madagascar e Ilhas do oceano Índico (África);
. Montanhas do Arco Oriental (África);
. Florestas Afromontanas (África Oriental);
. Mapuland-Pondoland-Albany (Moçambique, Suazilândia e África do Sul);
. Chifre da África (Somália, Etiópia, Djibout e Eritreia).
 
. EUROPA (02 hotspots)
. Bacia do Mediterrâneo;
. Cáucaso (Região de transição entre a Europa Oriental e Ásia Ocidental).
 
ÁSIA (10 hotspots)
. Ghates Ocidentais (Índia e Sri Lanka);
. Montanhas do Centro Sul da China;
. Sunda (Malásia, Brunei e Indonésia);
. Wallacea (Indonésia);
. Filipinas;
. Regiões Indo (Birmânia – Myanmar);
. Himalaia (Paquistão, Índia, Nepal, China e Butão);
. Anatólia Iraniana;
. Montanhas da Ásia Central;
. Japão.
 
. OCEANIA (05 hotspots)
. Sudoeste Australiano;
. Nova Caledônia (Austrália);
. Nova Zelândia;
. Ilhas da Polinésia e Macronésia;
. Ilhas da Melanésia Oriental.
Fontes:

3 comentários:

Pedro Goiaba disse...

O que é Hotspots

Pedro Goiaba disse...

O são Hotspots Wifi

Marli Vieira de Oliveira disse...

Boa noite, Pedro!

Respondendo a sua pergunta, no meu texto há a definição, eu apenas não a coloquei de forma estaque, com subtítulo. Veja:

São considerados Hotspots... todas as áreas que apresentam uma grande biodiversidade, mas que se encontram em alto risco de degradação ambiental (já devastada e tendendo a se agravar). Em outras palavras, são áreas críticas para a conservação, pois a sua biodiversidade se encontra ameaçada de extinção.

Obrigada por sua visita!