domingo, 7 de outubro de 2012

Mensagem: Tato de mãe



Há muito tempo, eu não publico mensagem neste espaço. Quem me conhece sabe que eu adoro frases, poesia e mensagens. A de hoje, esta sendo compartilhada do facebook.
   
Imagem capturada na Internet (Fonte: Centro Espírita Amor e Humildade)
 
 
TATO DE MÃE
 

Um menino, com um breve poeminha à mão, entrou correndo pela porta do quarto dos pais, ansioso para que o lessem.
 
Encontrou os pais numa discussão acirrada a respeito de um tema que desconhecia.
 
À maneira que só as crianças conseguem fazer, ficou ali, ao lado, quase invisível, tentando ser escutado.
 
Pai, mãe, olha o que escrevi!
 
Repetiu esse acalanto algumas vezes, falando cada vez mais alto, tornando a balbúrdia no aposento quase insuportável.
 
Ninguém se entendia e todos queriam ser ouvidos.
 
Repentinamente, o pai, já sem paciência, tomou a folha de papel das mãos do filho, amassou com força e disse: Já não expliquei que agora não posso!?
 
Atirou o papelote na lixeira mais próxima, o que deixou o filho sem chão e repleto de lágrimas.
 
Mais tarde, a mãe, que não havia ficado satisfeita com a cena presenciada e se enchia de compaixão, procurou o menino.
 
Ela carregava na mão esquerda uma folha de papel enrugada. Tinha a expressão emocionada e condoída.
 
Filho... Foi você quemescreveu este poema?
 
O menino, que ainda estava cabisbaixo, apenas acenou com a cabeça que sim.
 
Que coisa mais linda! Você é um poeta, meu filho! Você é um poeta! –E abraçou, carinhosamente, a criança.
 
A partir daquele dia, diz a história desse menino, ele resolveu definitivamente ser poeta.
 
O relato é do próprio autor que conta que, se não fosse pela destreza e tato de sua mãe, possivelmente não se dedicaria à poesia.
 
Assim, graças à sensibilidade daquela mulher, o mundo pôde conhecer a arte e inspiração de Pablo Neruda.
 
 Pablo Neruda
 Imagem capturada na Internet (Fonte: A Magia da Poesia)
 

Nenhum comentário: