quarta-feira, 2 de março de 2011

Premiação: Aprendizagem baseada em Projetos


Atualizado em 02/03/2011 às 15:15h

Ontem, eu tive o prazer de participar do evento, acima descrito, em São Paulo, como uma das finalistas ao Prêmio do curso Aprendizagem Baseada em Projetos (Intel/Instituto Paramitas).
 
A cerimônia aconteceu, na parte da manhã, na sede da Intel, na Av. Dr. Chucri Zaidan, 940, 10º andar, em São Paulo.

Os quatro educadores finalistas foram: Claudia Ferreira Inazaki (São Paulo); Andressa Menezes de Souza (Rio de Janeiro), Hercules Pimenta dos Santos (Minas Gerais) e eu, Marli Vieira de Oliveira da Silva (Rio de Janeiro).

O referido curso - Aprendizagem Baseada em Projetos – foi de modalidade de Ensino a Distância (on line), o qual teve início em outubro de 2010 e terminou no dia 10 de janeiro deste ano.

A seleção dos projetos foi feita por especialistas em tecnologia educacional e membros do Instituto Paramitas, a saber: Eliane Candida Pereira, Cybele Meyer, Mary Grace P. Andrioli, Claudia Regina Stippe Rodrigues e Teresa Cristina Jordão.

Os projetos foram avaliados de acordo com os critérios “Favorecimento de Aprendizagem”, Clareza no Conteúdo”, “Integração das TIC”, “Inovação”, “Colaboração em Rede” e “Viabilidade de Aplicação”.

Eu tive o prazer de conhecer pessoalmente a Prof.ª Cybele Meyer, da qual já mencionei o seu trabalho e sites neste espaço. Inclusive, no referido curso, ela foi a nossa mediadora.

De acordo com o que foi divulgado no evento e que consta no site do Instituto Paramitas, ao todo, o curso teve 4.125 participantes, sendo a maioria do Rio de Janeiro (1.040 pessoas), seguido por Santo André – SP (840), São Paulo (395), e Salvador (99) educadores. Em termos de território nacional, o referido curso abrigou participantes de mais de 17 localidades brasileiras.

A premiação constava de um notebook para o 1º lugar, uma máquina digital (2º lugar) e curso presencial oferecido pela Intel (3º lugar).

Além das apresentações das propostas de projeto pelos seus respectivos autores e com comentários da Prof.ª e Drª Vani Kenski, o evento proporcionou a palestra da Prof.ª Beth Almeida (PUC-SP).

Eu estava super nervosa e assim fiquei até a hora da minha apresentação (a última a expor). Os projetos finalistas focaram os seguintes temas:

. Parque para a Escola Vizinha (Claudia Ferreira Inazaki);

. Produção de jogos educativos em língua estrangeira, com textos instrucionais (Andressa Menezes de Souza);

.Documentário sobre Propaganda de Massa e seus efeitos na sociedade (Hercules Pimenta dos Santos);

. Problemas sociais e ambientais dos grandes centros urbanos (Marli Vieira de Oliveira da Silva).

O resultado final foi:

1º lugar - Claudia Ferreira Inazaki;

2º lugar - eu (Marli Vieira);

3º lugar - Andressa Menezes de Souza e Hercules Pimenta dos Santos.
 
Fiquei muito feliz em estar entre os finalistas e, mais ainda, pela posição alcançada. Todos os projetos foram destaque, cada qual com a sua especificidade.

Após o evento tivemos o "coffe", que não havia acontecido no primeiro momento e, depois fomos almoçar com a equipe organizadora e responsável pelo curso (pessoal da Intel e do Instituto Paramitas). Só não estava presente, a primeira colocada.

A proposta deles é dar continuidade no processo, acompanhando de perto as atividades de trabalho nas escolas até para servir de modelo de prática metodológica baseada em projetos.

 Os professores finalistas e a equipe da Intel e do Instituto Paramitas



 Eu, no centro, com Cybele Meyer (à esquerda) e Mary Grace (à direita)



Agora é arregaçar as mangas e preparar as turmas (1704 e 1705) para trabalhar com o referido projeto.

Quem tiver interesse em saber mais sobre o Instituto Paramitas, acesse-o AQUI!

Nenhum comentário: