segunda-feira, 15 de junho de 2015

Dica de Evento: Exposição "O Mar de Malta"


 Imagem capturada na Internet

Aproveitando tanto as comemorações dos 450 anos da cidade do Rio de Janeiro e o tópico Urbanização atribuído ao 2˚ Bimestre do Currículo Mínimo da 2ª Série do Ensino Médio (rede estadual de ensino), gostaria de sugerir uma Mostra de Fotografias do Rio antigo que, desde 6ª feira (12/06) está exposta no Centro Cultural Justiça Federal, no Centro.
 
Eu até comentei com as minhas turmas da 2ª Série – na terça feira passada (09/06) - sobre a mesma e que se eu pudesse os levaria. Mas, não há recursos para isso (contratar ônibus) e por ser no Centro, eu não me arriscaria a leva-los em transporte público, comum. Alguns alunos, no entanto e para minha surpresa, combinaram de ir entre eles, pois segundo os mesmos, os responsáveis deixam (turma 2005).
 
Trata-se da Exposição “O Mar de Malta” (leia-se Augusto Cesar Malta de Campos) no Centro Cultural da Justiça Federal, no Centro. A mostra vai até o dia 02 de agosto (entrada livre e gratuita).
 
Augusto Cezar Malta de Campos (1864-1957) era alagoano e durante 40 anos prestou serviço à Prefeitura do Rio de Janeiro, como fotógrafo, na primeira metade do Século XX (1903 a 1943).
 
Imagem capturada na Internet
(Fonte: Alma Carioca)

Seu início de carreira como fotógrafo junto à Prefeitura do Rio foi no governo do prefeito Francisco Pereira Passos, que ao ver suas fotografias sobre as obras de seu governo na cidade, gostou e o contratou como fotógrafo documentalista da Prefeitura, cargo este - na época - inexistente e criado especialmente para ele.
 
Como é de conhecimento de muitos, a gestão municipal de Pereira Passos foi marcada pelo grandioso projeto de reurbanização, higienização (saneamento) e embelezamento do Centro da cidade do Rio de Janeiro, conhecido popularmente como “Bota-abaixo”.
 
Com isso, a função do fotógrafo Malta ganhou maior dimensão, pois além das cerimônias oficiais, este passou a registrar outros aspectos da vida da cidade, como as paisagens, os imóveis, os estabelecimentos comerciais, os prédios públicos e históricos, os moradores locais, entre outros. 
 
O seu trabalho se tornou muito importante e fundamental para a implementação das desapropriações e derrubadas das casas, dos cortiços e outros imóveis, fossem pela má conservação dos mesmos, pelas condições insalubres constatadas ou, simplesmente, para atender à classe da elite com a remoção dos moradores mais pobres do Centro.
 
De acordo com as fontes de pesquisa, em algumas fotos, Malta escrevia no verso das mesmas "pedindo picaretas”, o que significava que o imóvel deveria ir abaixo a fim de atender o referido projeto “Bota-abaixo” empreendido pela Prefeitura.
 
Outro importante fotógrafo que, também, prestou serviços à Prefeitura, Marc Ferrez (1843 -1923), teve o seu próprio estúdio, localizado na Rua São José (Centro), desapropriado pelo “Bota-abaixo” da Prefeitura, em 1903, sendo-lhe pago uma indenização devida, na época.
 
Segundo o jornal O Globo que noticiou a referida Exposição (Segundo Caderno, 08/06/2015 – Pag. 04), o acervo do fotógrafo Augusto Cezar Malta - nos seus 40 anos de serviço à Prefeitura do Rio - conta com 60 mil a 80 mil imagens da cidade do Rio de Janeiro.
 
Imagem capturada na Internet
(Fonte: Alma Carioca)

 
Como se pode ver, a Mostra no Centro Cultural da Justiça Federal tem por base o mar, a orla da cidade, isto é, a relação do carioca e outros com o mar. Daí, o título da mesma “O Mar de Malta”.
 
Vale a pena visitar a Exposição e ver um pouco da história da cidade - à partir da orla litorânea - retratada em imagens de época pelo fotógrafo Augusto Cezar Malta de Campos.
 
 
Evento: Exposição "O Mar de Malta"
Local: Centro Cultural Justiça Federal
Endereço:Av. Rio Branco 241 – Centro
Informações: (21) 3261.2550
Período: 12/06 a 02/08/2015
Dias e Horários: Todos os dias, exceto as 2ª feiras – 12h00 às 19h00
Entrada: Livre e gratuita
 
Fontes de Pesquisa:
 
. Jornal O Globo (Segundo Caderno, 08/06/2015 – Pag. 04)
 
 
. Reforma Urbanística de Pereira Passos, o Rio com cara de Paris


Nenhum comentário: