segunda-feira, 11 de junho de 2018

Hino Marketeiro

Imagem capturada na Internet
Fonte: Blog do Enem


No âmbito da temática “Indústrias”, não podemos esquecer de mencionar o papel e distribuição das multinacionais em diversos países do mundo, sobretudo, nos países subdesenvolvidos e no contexto da Globalização.
 
Há uma distinção bem clara entre multinacionais e transnacionais, a qual eu trato em um artigo publicado em julho de 2008, o qual foi intitulado Multinacionais ou Transnacionais?”  (para acessá-lo, clique no título). 
 
E, conforme o mesmo e tal como fiz em sala de aula, eu apresentei o Hino Marketeiro, o qual é uma paródia do Hino Nacional que faz uma releitura da importância do marketing (propaganda) no âmbito do comércio e da competitividade entre as empresas, citando tanto nomes de marcas estrangeiras quanto nacionais.
 
A letra que eu apresentei em sala de aula difere um pouco da que foi disponibilizada, por meio do link, na referida publicação.
 
E tal como eu disse aos alunos, a minha real intenção ao publicar o Hino Marketeiro é meramente de caráter didático, tendo em vista o presente assunto que estamos estudando.
 
O hino é um dos símbolos nacionais e o meu objetivo, aqui, não é desrespeitar à pátria, mas sim de avaliarmos a (s) finalidade (s) do autor ao criar a paródia. Este, por sinal, não se identificou.
 
A letra abaixo é a que entreguei aos meus alunos e, tal como eu comentei, alguns nomes de empresas não coincidem com a letra do link.

 

HINO MARKETEIRO
 
Num Posto da Ipiranga, às margens flácidas,

De um Volvo heroico Bob’s retumbante

Skol da liberdade em Rider fúlgido

Brilhou no Shell da Pátria nesse instante

Se o Knorr dessa igualdade

Conseguimos conquistar com braço Ford.

Em teu Seiko, ó liberdade

Desafia o nosso peito a Microsoft.

Ó Parmalat, Mastercard, Sharp, Sharp!

Amil um sonho intenso, um rádio Philips

De amor e Lufthansa a terra desce

Intel formoso céu risonho Olympikus

A imagem do Bradesco resplandece

Gillete pela própria natureza

És belo Escort impávido colosso

E o teu futuro espelha essa Grendene

Cerpa gelada!

Entre outras mil és Suvinil, Compaq armada.

Do Philco deste solo és mãe Doril

Coca Cola, Bombril!”

 

Para ouvir a música e cantar, clique AQUI
 

Um comentário:

João Henrique disse...

João henrique. Turma:1801
Não sabia que o bradesco vem de
outro país.