terça-feira, 15 de novembro de 2011

15 de Novembro: Proclamação da República


 Marechal Deodoro da Fonseca: 1º Presidente do Brasil
Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia)


Há 122 anos, o Brasil deixava de ser uma monarquia  parlamentarista, cuja figura representativa era o imperador D. Pedro II passando a ser – após um levante político-militar – uma  República Federativa presidencialista.
O regime monárquico no Brasil perdurou de 1822 a 1889, tendo sido governado por dois imperadores, D. Pedro I e, o seu sucessor, seu filho, D. Pedro II, que subiu ao trono aos cinco anos de idade e foi deposto em novembro de 1889.
Diante da expectativa do processo sucessório e o futuro reinado nas mãos de uma mulher, a Princesa Isabel (filha de D. Pedro II) ou de um estrangeiro, o seu marido – o Conde D'Eu, bem como a instabilidade política e econômica, vigente, perante a abolição dos escravos e a insatisfação geral dos cafeicultores, os rumos para a derrubada do poder monárquico já se encontravam engatilhados.   
Além destes fatores, pode-se elencar que a população também se encontrava insatisfeita com o regime monárquico; a relação entre a Igreja Católica e o imperador D. Pedro II estavam acirradas diante das interferências deste último em questões religiosas; o descontentamento dos militares brasileiros em função dos rumores de corrupção na corte e, também, pela censura imposta a estes pelo regime monárquico; o fortalecimento de um movimento republicano, sobretudo, nas grandes cidades da região Sudeste, entre outros fatores.
A proclamação da República ocorreu, em 15 de novembro de 1889, na Praça da Aclamação (atual Praça da República), na cidade do Rio de Janeiro, que era - na época - a capital do Império.
Liderados pelo marechal Deodoro da Fonseca, um grupo de militares do exército brasileiro depôs D. Pedro II, assumindo o poder e instituído um governo provisório republicano.

Sendo assim, a composição deste governo provisório contava com o marechal Deodoro da Fonseca, como  chefe do Governo e chefe de Estado (1º Presidente do Brasil) e o marechal Floriano Peixoto no cargo de vice-presidente, além dos ministros, Benjamin Constant Botelho de Magalhães (Ministro da Guerra), Quintino Bocaiuva (Ministro dos Negócios Estrangeiros), Rui Barbosa (Ministro da Fazenda), Campos Sales (Ministro da Justiça), Aristides Lobo (Ministro do Interior), Demétrio Ribeiro (Ministro da Agricultura) e o almirante Eduardo Wandenkolk (Ministro da Marinha).

 Primeiro Vice-presidente e segundo presidente do Brasil (1891-1894)
Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia)
Chegou ao fim, o Império do Brasil, tendo a família imperial e todos os políticos influentes e favoráveis à forma de governo monárquico, banidos...  Foi proclamada a República e criou-se um Governo Provisório republicano.
Vejam esta parte da História do Brasil em quadrinho, ideal para a faixa infantil, clicando AQUI!


Proclamação da República - Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia)


 Bandeira provisória da República  - Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipedia)



Fontes de Consulta

. História do Brasil. Net

. Material didático particular;

. UOL Educação;

. Wikipédia (diversas edições).

Nenhum comentário: