domingo, 25 de março de 2012

Como está o trabalho escolar em relação ao Dia Nacional da Mulher?

Esta é a pergunta que venho fazendo na sala de aula, mas poucos alunos já responderam. Alguns mandaram as perguntas da entrevista, elaboradas pelo grupo, para o meu e-mail marlivieirageografia@yahoo.com.br e eu já respondi. Outros, eu ainda não retornei, o que espero fazer até amanhã.

Atendendo a pedidos de alguns alunos, apesar de já ter publicado uma entrevista  que foi realizada no ano passado, vou postar outra e, assim, espero ter ajudado os grupos que ainda se mostram indecisos ou que não têm ideia quanto o quê abordar.

Os alunos do Colégio Estadual Professora Sonia Regina Scudese (Ensino Médio) devem aproveitar o trabalho e entrevistar pessoas que exerçam profissões  que os mesmos achem interessante ou que queiram seguir no futuro. É uma grande oportunidade de pesquisar os prós e contras da carreira pretendida.

Os alunos do 9º Ano do Ensino Fundamental podem também procurar neste sentido ou, quem sabe, descobrir uma profissão ao seu gosto.



Ah, mas não esqueçam de tratar, também, sobre a Lei Maria da Penha, o preconceito ainda existente contra a nulher que trabalha, as diferenças salariais entre o homem e a mulher na mesma função, entre outros aspectos relacionados a nossa sociedade machista (ainda).

A entrevista abaixo foi feita, também, por um grupo da Turma 1804. A pessoa entrevista foi uma advogada, de 27 anos. Tal como, na postagem anterior, o nome e a imagem da entrevista foram mantigos em sigilo devido a falta de autorização para exposição neste espaço.

 
1. Há quanto tempo a senhora exerce essa profissão?
Há 4 anos.

2.  Em qual momento de sua vida, a senhora decidiu ser advogada?
Quando eu estava no curso de petróleo e gás, conheci a advocacia e me apaixonei.

3. Em qual área a senhora atua?
Na área de Advocacia Ambiental.

4. Essa profissão oferece muitos riscos de vida? A senhora tem medo de alguma coisa? Qual?
Não. Corremos mais riscos na área criminal, mas eu faço advocacia ambiental, então, não tenho medo.

5. Qual foi o caso mais difícil que a senhora já pegou?
Um homem separado da mulher contraiu união estável com outra. Depois, esse homem veio a falecer e ficou difícil comprovar, no testamento, qual delas ou as duas que tinham o direito de receber os bens deixados por ele.

6. A sua família ou algum amigo foi contra a sua profissão? Por quê?
Não, todos foram a favor. Eu moro com minha mãe e ela concordou com a minha escolha de profissão.

7. Existe outra profissão que a senhora gostaria de exercer? Qual?
Não. Eu tentei faculdade de moda e Internet, mas foi na advocacia que eu me encontrei.

8. O que a senhora acha sobre as formas da punição às pessoas que cometem crime, aqui no Rio de janeiro?
Não é equilibrada. Pois tem pessoas que roubam uma caixa de leite e outros roubam uma loja e eles se preocupam mais pelo primeiro caso. As vezes, os que cometem crimes mais graves vão para a cadeia e saem depois de dois dias, três dias. Eu não acho isso certo.
9. O que a senhora acha sobre os advogados desonestos? Eles se corrompem por dinheiro ou por falta de caráter?
Por falta de caráter, porque se quisessem mais dinheiro procurariam uma profissão que ganhasse mais.

10. Sobre a questão do Bullying nas escolas, que tipo de punição a senhora acha que deveria haver?
Cadeia, não. Acho que deveria ter um investimento maior na área da Educação.
  

11 comentários:

Anônimo disse...

Professora aqui é...
Luiz Filipe da S. Barbosa Tuma: 1901

Eu queria saber se as perguntas sobre preconceito a mulher e lei maria da penha é obrigatório pos meu grupo já fez 12 perguntas e me falaram que é o máximo que se pode.

Marli Vieira de Oliveira disse...

Luiz Felipe,

Fica ao critério do grupo. Eu mencionei a Lei Maria da Penha e o preconceito devido ao tema em si, a situação da mulher na sociedade e no mercado de trabalho.

São de 10 a 12 perguntas, sim. Mais perguntas perde-se em conteúdo e objetividade.

Qualquer dúvida me procure na escola.

Um grande abraço,

Marli Vieira

Pedro vitor Fernandes disse...

professora o nosso trabalho esta caminhando,eu vou entrevista uma enfermeira,e o nosso grupo fez as perguntas focado no trabalho dela.

nome:pedro vitor fernandes
turma:1902
escola:dilermando cruz

Anônimo disse...

Professora como entra no seu email para te mandar as perguntas ?

turma:1803

Marli Vieira de Oliveira disse...

Pedro Vítor,

Como eu falei na sala de aula e através do Blog, vocês precisam mandar as perguntas para o meu e-mail, antes de realizar a entrevista.

Se você ainda não mandou, envie logo, tá?

Um grande abraço,

Marli Vieira

Marli Vieira de Oliveira disse...

Sr. Anônimo da Turma 1803,

Na verdade, você não vai entrar no meu e-mail. O e-mail é o correio eletrônico, no qual você encaminha e recebe mensagens.

Para eu receber o seu e-mail, ou seja, a sua mensagem (no caso, com as perguntas), você precisa ter um e-mail ou usar de uma pessoa.

Lá, você vai colocar o meu endereço eletrônico, que é:

marlivieirageografia@yahoo.com.br

No espaço do assunto, escreva o seu nome, a escola, a turma e, por fim, coloque Trabalho.

Escreva a sua mensagem no espaço abaixo e clique no ENVIAR.

Se você tiver dificuldades, peça ajuda a alguém que use o e-mail.

Um grande abraço,

Marli Vieira

Thaynara disse...

Acho que eu me lembro desse trabalho... professora muitas saudades <3 Te Amo e Beijos

Anônimo disse...

Professora eu ja mandei as pergundas para a senhora so que a senhora não me respondeu, quero saber como eu mando !!!!

Turma :1803

Paulinha disse...

Professora Marli, sou eu, Paula Rawanny, da Dilermando Cruz. Sobre as perguntas que a senhora fico ude corrigir, não recebi resposta. Eram apenas duas. Portanto, vou fazer a entrevista assim mesmo para entregar o trabalho completo na 5ª-feira agora (dia 3/5). Se a senhora estiver mandado, então houve um erro, pois não recebi nenhuma resposta da senhora. Espero não ter problemas com as duas últimas perguntas. Vou entrevistar a mulher hoje e até agora não tive contato com meu grupo, se caso eles não aparecerem, vou fazer tudo sozinha. Bom feriado!

Marli Vieira de Oliveira disse...

Paula,

Eu já encaminhei, mas até tenho que lhe pedir desculpas, pois como eu avisei na sala, a minha irmã - que faz rodízio nos cuidados com a minha mãe - está com dengue e, por conta disso, eu tive que ficar um período bem maior na casa da minha mãe.

Hoje, eu terminei de mandar a resposta para todos os alunos pendentes.

Ao todo são 11 turmas. Daí, também, a demora para o envio. Só estou aceitando os e-mail de quem está pendente, ou seja, que teve que formular outras perguntas.

Espero que o seu tenha chegado a tempo. Fiz de tudo para cumprir com o planejado e dito na última aula (28/04).

beijos e um ótimo feriado (com chuva),

Marli Vieira

Paula Rawanny disse...

Obrigada. Mandarei o trabalho pronto 5ª ou 6ª, caso não houver problemas com a mulher que irei entrevistar. Eu tinha marcado para 2ª-feira mesmo (dia 30), porém, a mulher se ausentou e meu grupo me deixou na mão. Então irei fazer o trabalho sozinha...

Abraços e até logo. :)