sábado, 9 de dezembro de 2017

Seminários do 9° Ano

Imagem capturada na internet
Fonte: Pixabay
 
Como é de praxe, final de ano letivo é o pior período tanto para os alunos quanto para os professores. Afinal, com o término deste e de acordo com o desempenho escolar do aluno ao longo dos quatro bimestres, nós – professores – temos que verificar, nas turmas, as diversas possibilidades de aprovação, reprovação e, ainda, de Segunda Época (na rede municipal de ensino do Rio de Janeiro). Momento este bastante difícil na hora de divulgar os resultados aos responsáveis e aos próprios alunos.
 
Muitos deles se mostram ansiosos demais, mesmo tendo acompanhado o seu desempenho escolar (notas) a cada bimestre. Outros, mesmo já tendo sido advertidos, anteriormente, quanto aos riscos de reprovação, mostram-se surpresos pela reprovação direta ou por constarem em Segunda Época.  
 
Na rede estadual de Ensino do Rio de Janeiro, os alunos reprovados em até duas disciplinas, são aprovados e fazem a Dependência das respectivas disciplinas em que ficaram retidos (de uma a duas matérias).
 
Com a ciência dos resultados finais em todas as disciplinas, podemos ainda avaliar a situação do aluno como “um todo” em seu processo escolar e não apenas em uma única e específica matéria, como por exemplo, a minha (Geografia). E aí as surpresas são grandes...
 
Ainda neste contexto de final de ano, eu prometi aos alunos do 9° Ano, Turmas 1901 e 1903, expor as fotos dos Seminários que eles apresentaram como um dos instrumentos de avaliação (que também contou com Atividade Dirigida e Prova).
 
Destaquei a importância de observarem a apresentação de cada grupo, sob um olhar crítico quanto aos acertos e erros. E quanto a isso, sem identificar os respectivos Grupos, posso elencar os seguintes  aspectos que marcaram os Seminários em ambas as turmas: 
 
. ACERTOS:

- Domínio do assunto abordado;

- Uso de material didático (mapa de lona);

- Uso de recurso didático (listagem dos tópicos a serem abordados no quadro);

- Xerox do resumo para cada aluno;

- Intervenções apropriadas e complementares à fala do colega;

- Cumprimento do tempo de apresentação.

 

. FALHAS:

- Falta de domínio do tema abordado;

- Apoio excessivo de leitura de papel (“cola”);

- Leitura do assunto por meio do uso do celular (censurado na hora);

- Voz baixa a muito baixa;
 
- Brincadeiras entre os elementos do Grupo na hora da Apresentação;

- Falta de resumo a ser entregue aos alunos da turma (dois grupos);

- Não apresentação de cartaz;

- Descuido com a apresentação visual (sem uniforme completo);

- Postura inadequada (pé na parede, de costas para a turma, braços cruzados, por exemplo);

- Divergências, com certo bate-boca, entre dois elementos do mesmo Grupo;

- Término da confecção do cartaz, momentos antes da Apresentação, na sala de aula;

- Apresentação do cartaz de forma não apropriada (esteticamente);

- Exceder o tempo de Apresentação.
 
 
Nas apresentações dos Seminários, o nervosismo é algo comum entre os alunos e, por isso, aceitável. Eu deixei livre a escolha do expositor (orador), isto é, a apresentação do Seminário poderia ser feito por um, dois ou todos os membros do Grupo, cabendo a eles decidirem.   
 
Em ambas as turmas, alguns alunos ouvintes não respeitaram as apresentações dos colegas, conversando e brincando entre si, o que ocasionou a minha intervenção – por diversas vezes – solicitando silêncio. Mas, em geral e, por ter sido a primeira vez que cobrei Seminário deles, o resultado foi positivo. Só errei por ter deixado para o  final do último bimestre.
 
Em outra postagem publicarei as fotos, conforme havia prometido.
 
Parabéns a todos!

Nenhum comentário: