sábado, 10 de março de 2018

Pontos de Orientação Geográfica

Imagem capturada na Internet
Fonte: Pixabay

Texto atualizado em 15/03/2018, às 10h00

Para os alunos que estão revisando essa matéria, na 1ª Série do Ensino Médio, visto que foi conteúdo do 6° Ano do Ensino Fundamental...

ORIENTAÇÃO GEOGRÁFICA

Qualquer atividade que façamos na rua, sem ter noção de qual direção certa a tomar, nos informamos acerca de um ponto de referência, a fim de estabelecer um trajeto mais rápido e evitar perder muito tempo na procura (risco de ficar perdido).  

Por isso, estamos sempre utilizando pontos de referência a fim de nos orientarmos em relação ao espaço geográfico, seja em deslocamentos internos entre bairros seja entre cidades e estados que não conhecemos, bem como em outras situações.
 
Até mesmo quando é realizada compras em lojas comerciais de grande porte, quando há a necessidade do serviço de entrega, um ponto de referência em relação à residência do consumidor sempre é solicitado para que o motorista de caminhão não fique perdido no dia da entrega da mercadoria.
 
E estes pontos de referências podem ser os mais variados, como nomes de vias principais (ruas e avenidas); estabelecimentos comerciais, Shopping Center, praças, clubes, rios, estádios, placas de sinalização, conjuntos residenciais, entre outros. Esses dados podem ser fornecidos oralmente ou por meio de um croqui, que é um desenho a mão livre que serve de orientação, destacando alguns pontos de referência.

Esboço de um endereço X em desenho (Croqui)
 

Podemos também nos orientarmos através de alguns recursos cartográficos, como mapas temáticos (rodoviários, turísticos, entre outros), plantas ou ainda, tomando por base os pontos cardeais e colaterais, por meio da Bússola (instrumento mais antigos de orientação geográfica), pela disposição do Sol, por outros astros celestes, constelações etc.
 
Mas, nestes casos, é preciso ter noção – ao menos – dos pontos Cardeais, que são os pontos fundamentais de Orientação Geográfica. A partir da identificação destes é possível traçar as demais direções (pontos colaterais e subcolaterais).
 
Muitas pessoas, no entanto, desconhecem outras formas de sua aplicabilidade, uma vez que os pontos cardeais são muito importantes não apenas em termos de orientação quanto ao deslocamento, mas também em termos de construção (bem-estar, saúde e conforto térmico). O valor do imóvel, inclusive, pode sofrer uma depreciação em função deste estar voltado para o Sol poente, pois isso significa que a incidência solar vai ser maior, causando desconforto térmico no ambiente em razão da temperatura elevada.  Além disso, o gasto com energia vai ser maior, utilizando mais horas de ventiladores e/ou ar-condicionado ligados.
 
Daí os imóveis voltados para o Sol nascente apresentarem valores maiores do que aqueles direcionados para o Sol poente.
 
Isso também é observado durante a instalação de indústrias a fim de economizar energia, seja em termos de iluminação seja em termos de sistema de ventilação.
 
PONTOS DE ORIENTAÇÃO GEOGRÁFICA
O termo orientação deriva da palavra Oriente, estando associada à direção do Sol nascente (Leste ou Oriente), que sempre foi utilizada como principal guia.
 
Sendo assim, os pontos de Orientação servem para indicar uma direção. São eles: Pontos Cardeais, Colaterais e Subcolaterais.
 
. Pontos CARDEAIS (Pontos fundamentais)
             - Norte (N) ou Setentrional ou Boreal;
             - Sul (S) ou Meridional ou Austral;
            - Leste (L ) ou Este (E) ou Oriente ou Nascente;
            - Oeste (O) ou Ocidente ou Poente.
 
. Pontos COLATERAIS (localizam-se entre dois pontos Cardeais)
             - Nordeste (NE): entre o Norte e o Leste;
             - Sudeste (SE): entre Sul e o Leste;
             - Sudoeste (SO): entre o Sul e o Oeste;
             - Noroeste (NO):  entre o Norte e o Oeste.
 
. Pontos SUBCOLATERAIS (localizam-se entre um ponto Cardeal e um Colateral)
             - Norte-Nordeste (NNE): entre Norte e Nordeste;
             - Este-Nordeste (ENE): entre Este (Leste) e Nordeste;
             - Este-Sudeste (ESE): entre Este (Leste) e Sudeste;
             - Sul-Sudeste (SSE): entre Sul e Sudeste;
             - Sul-Sudoeste (SSO): entre Sul e Sudoeste;
             - Oeste-Sudoeste (OSO): entre Oeste e Sudoeste;
             - Oeste-Noroeste (ONO): entre Oeste e Noroeste;
             - Norte-Noroeste (NNO): entre Norte e Noroeste.
 
A figura ou desenho onde aparecem os pontos de Orientação Geográfica é chamada Rosa-dos-Ventos. Esta já constava, desde o Século XIV, nos mapas portulanos (criados pelos navegantes italianos).
 
 Rosa-dos-Ventos
Imagem capturada na Internet
Fonte: Wikipedia

 A Bússola é o instrumento mais antigo de orientação geográfica. Acredita-se que ela foi inventada pelos chineses, mas esta ganhou maior popularidade no século XII com os árabes. Já no final do século XIII, ela era amplamente utilizada em todo o continente europeu.


Bússola - Imagem do meu acervo particular


 Fontes de Consulta

. Material didático pessoal

. Representações gráficas e cartográficas (em PDF)

 

Nenhum comentário: