sábado, 6 de junho de 2015

05 de Junho: Dia Mundial do Meio Ambiente


  Imagem capturada na Internet
(Fonte: Datas Comemorativas Facebook)
 
Ontem, dia 05 de junho, comemorou-se o Dia Mundial do Meio Ambiente, mas acredito que as celebrações converteram em momentos de reflexão em relação aos impactos ambientais, negativos, que não param de aumentar. 
Entre tantas ameaças e fatos concretos a nível de Brasil e do mundo, pode-se destacar:
 
- A poluição da Baía de Guanabara, na região metropolitana do Rio, que pelo seu atual estado acrescido pela falta de conscientização da população fluminense que lança resíduos em suas águas e o descaso do Poder Público em resolver o problema em si, compromete o seu uso para as provas de vela dos Jogos Olímpicos de 2016, que será realizado na cidade do Rio de Janeiro.
 
Imagem capturada na Internet
 
- Levantamento recente revela um “declínio catastrófico” entre a população de elefantes na Tanzânia, no continente africano. O principal motivo apontado é a caça furtiva para o tráfico de marfim. De acordo com dados apresentados pelo governo do país, em 2009, a população de elefantes era na ordem de 106.051 animais. Em 2014, este número caiu para 43.330.
 
 Imagem capturada na Internet
(Fonte: Blog Raphael)
 
- De acordo com as estimativas apresentadas, no ano passado, pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO, sigla em inglês), 1,3 bilhão de toneladas de comida (30% da produção mundial) é perdida ou desperdiçada, anualmente. Ainda, segundo afirmou a mesma, esse montante alimentaria facilmente os 800 milhões de famintos do mundo.
O levantamento revela que, em geral, em países em desenvolvimento, os alimentos são perdidos em razão do transporte inadequado e por causa do armazenamento, já nos países desenvolvidos, em muitas situações, o problema é o desperdiço.
 
 Imagem capturada na Internet

- Entre as diversas catástrofes naturais que ocorrem no mundo, todos os anos, a onda de calor intenso que atinge a Índia é algo assustador. Até esta semana, os registros contabilizam mais de  2.200 pessoas, na maioria, a população mais pobre. Os estados de Andhra Pradesh e Telangana, no sul do país, e a capital, Nova Délhi, são as áreas mais afetadas. As temperaturas chegam a marca dos 45ºC.
Este ano é apresentado como o segundo mais mortífero na história do país e o quinto pior em todo o mundo, de acordo com dados do EM-DAT, um banco de dados internacional sobre as catástrofes naturais, o qual afirma que a onda de calor mais mortal na história da Índia ocorreu em 1998, quando 2.451 pessoas morreram no país.
 
 Imagem capturada na Internet
(Fonte: UOL Notícias)
 
- O Ministério da Saúde da Coreia do Sul está empenhado em criar medidas para conter o surto da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers), uma doença potencialmente fatal. O coronavírus da Mers é da mesma família do vírus da Síndrome Respiratória Aguda Arave (Sars), que apareceu na China, em 2002.
Não há, ainda, um tratamento definido para a Mers, cujos principais sintomas são: tosse, febre e pneumonia. Segundo, os médicos, ela é de difícil transmissão entre pessoas e, geralmente, se esvai sem que nada seja feito.
 
Em razão dos riscos à população, as autoridades decidiram suspender as aulas em mais de 200 escolas (além das creches) a fim de evitar a propagação do surto da Síndrome Respiratória do Oriente Médio (Mers).
 
 
   Imagem capturada na Internet
(Fonte: Jornal de Brasília)
 
- De acordo com os últimos dados divulgado pelo Ministério do Meio Ambiente, o desmate na Floresta Amazônica apresentou uma queda de 18% entre agosto de 2013 e julho de 2014 em relação ao período anterior. No entanto, durante o 1˚trimestre deste ano (fevereiro, março e abril), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) verificou alterações negativas, assinalando que a área de desmatamento por corte raso (destruição total) foi totaliza 362 km², enquanto a de degradação florestal (destruição parcial) atinja 180 km², ambas as atividades de desmate somam 550 km². O estado do Mato Grosso é o que apresentou a maior área diagnosticada (264,4 dos 550 km²).
 
 Imagem capturada na Internet
(Fonte: Revista National Geographic)
 
 
Há inúmeros casos, no mundo inteiro, de tratamento inadequado em relação ao nosso meio ambiente, sendo este dia especial para reflexão e tomada de decisões mais concretas a favor da conservação das espécies da flora e da fauna, dos mananciais, dos ecossistemas etc.
 
E, vale a pena ressaltar ainda que, o conceito de meio ambiente não se restringe a uma ótica naturalista, mas sob uma conotação sistêmica e integrativa de todas as áreas de abrangência direta e/ou indireta do homem. Por isso, inclui-se neste patamar de discussão, os espaços de vivência e da sociedade humana.

 
 Imagens do meu acervo particular
 
Problemas de Habitação

Prática de "gatos" na rede elétrica
 

  Aumento do comércio informal
Aumento da população de rua (os "Sem Tetos")
 

Lixo

Canalização dos rios em área urbana/receptor de esgoto


Fonte: Ambiente Brasil (várias edições)

Nenhum comentário: