segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Crônica: Perdõe-me por me elegeres

Imagem capturada da Internet




PERDÕE-ME POR ME ELEGERES
Autoria desconhecida

"Caro eleitor, perdõe-me por você gastar todo seu décimo terceiro salário para pagar dívidas, enquanto eu e minha família viajamos para vermos o natal em Nova York , com meu décimo quarto ou décimo quinto salário às custas do seu suado imposto e de suas taxas recolhidas.

Perdõe-me por você ter que andar a pé ou de ônibus lotados ou mesmo pagar altíssimos preços no combustível e pedágio ,enquanto eu só ando de avião.

Perdõe-me por elevar meus gordos salários em votações relâmpagos e para aumentar seu misero salário mínimo em R$ 20,00 ou R$ 30,00, eu penso, penso e penso.

Perdõe-me por você trabalhar de 3 a 4 meses somente para pagar impostos para o governo e eu usar estes e mais outros 3 ou 4 meses de outros salários para comprar minha enorme casa de praia.

Perdõe-me por eu achar que o dinheiro público é meu.

Perdõe-me por eu não ter querido abrir mão de jeito nenhum dos 40 bilhões da CPMF, pois já gastei esse dinheiro, sinto muito, mas precisava muito dele.

Perdõe-me por todas as vezes que você precisou de médico e ficou horas e horas na fila de espera e no caso de especialistas meses e meses, enquanto eu, quando sinto uma pequena dor no dedo do meu pé, eu freto um jato e vou direto para o hospital Albert Einstein onde sou atendido na hora.

Perdõe-me por não ter me empenhado tanto na questão de segurança pública, deixando você e a sua família em cárcere privado com os bandidos soltos lá fora, enquanto eu não posso abrir mão, de jeito nenhum, dos meus seguranças particulares.

Perdõe-me por você ter que colocar seus filhos estudando em escolas públicas onde a educação não é lá estas coisas ou ter que gastar boa parte do rendimento em escolas particulares, enquanto meus filhos estudam no exterior.

Perdõe-me por eu precisar vender as rodovias federais e estaduais, apesar de você e seus antecedentes já tê-las pagas com seus IPVAs, CIDs; sinto muito, mas tivemos que entregá-las de mãos beijadas para empresas privadas, e hoje você tem que pagar um alto preço para ir e vir, enquanto eu só as vejo de cima, em aviões luxuosos.

Caro eleitor, aproveitando o ensejo, só posso dizer que sinto muito por tudo isso e gostaria de mais uma vez, poder contar novamente com seu voto para que dessa vez eu possa mudar este país para melhor".

3 comentários:

Tamiris (18O1) disse...

Bom, pelo menos o político do texto teve um pingo de VERGONHA NA CARA e assumiu os seus erros,mais depois desse descurso todo, ele acaba pedindo voto novamente? ¬¬

jheniiffer disse...

Kk so rindoo ele se assumiu tudo bem mais pedir voto e cara de pau aff!!

Marli Vieira disse...

Tamiris e Jheniffer, mas este é o retrato do nosso político, infelizmente!

Beijos