sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Gripe H1N1: Brasil ocupa a 3ª posição no ranking dos países com maior número de vítimas fatais pela Nova Gripe


Imagem capturada na Internet


Infelizmente, o quadro geral da Gripe H1N1 no Brasil não é nada animador...

De acordo com o Boletim Oficial do Ministério da Saúde, o número de mortes no país em consequência da Gripe H1N1 coloca o Brasil em 3° lugar no ranking dos países com o maior número de mortes causadas pela doença no mundo, sendo superado apenas pelos EUA (642, número não atualizado) e pela Argentina (404).

O Brasil, inclusive, passou à frente do México, país epicentro da pandemia da gripe suína.

Os dados oficiais divulgados – nesta 6ª feira – confirmam que o número de mortes, no país, chegou a 339 pessoas.

E segundo as informações prestadas pelas Secretarias da Saúde de cada estado, os casis de vítimas fatais confirmadas pela nova gripe são:

. São Paulo: ainda se mantém como o estado que tem o maior número de óbitos causados pela nova gripe, o qual totaliza 134 mortes;

. Paraná: ocupa o segundo lugar, com 79 óbitos, superando os números do Rio Grande do Sul, que anteriormente ocupava a segunda posição;

. Rio Grande do Sul: passou a ocupar o 3° lugar, com a confirmação de 70 vítimas fatais pelo vírus Influenza A (H1N1);

. Rio de Janeiro: os últimos números datam da 4ª feira passada (12/08) e estes totalizavam 37 mortes confirmadas pela nova doença;

. Santa Catarina: mais três mortes pela Gripe H1N1 foram confirmadas, elevando para 8 o número de óbitos pela doença em todo o estado;

. Minas Gerais: o estado já registrou 5 mortes causada pelo vírus Influenza A;

. Paraíba: foi o primeiro estado nordestino a registrar um óbito pela Gripe Suína. O número de mortes pela nova doença já chega a 2;

. Distrito Federal e os estados de Pernambuco, Bahia e Rondônia: registro de uma morte em cada um destes. O Distrito Federal foi a primeira Unidade Federativa da região Centro-Oeste a ter um óbito provocado pela doença, enquanto a primeira morte na região Norte, pelo vírus Influenza A, se deu em Rondônia.


Fonte: Globo.com e outros

4 comentários:

lucas disse...

Professora virou pandemia nÊ?

Marli Vieira disse...

Lucas, desde o dia 11 de junho, a gripe H1N1 foi declarada como nível de pandemia, ou seja, a epidemia (inicial) se alastrou de forma descontrolada para diversos países em diferentes continentes.

Em nosso país, o vírus Influeza A (o da referida Gripe) já se encontra livre. Antes, as pessoas só pegavam a nova gripe se tivessem viajado para países com registro da gripe ou se tivessem contato com alguém que houvesse viajado.

Agora, qualquer um se encontra sujeito a contrair a gripe.

Mas, é só mantermos atentos aos sintomas, seguir as orientações dos médicos e especialistas da área quanto às medidas de prevenção.

Amanhã, começam as aulas... Vamos ver como o processo do reinício destas no meio da pandemia vai ocorrer...

Beijos e até amanhã!

Fabricio lima! disse...

professora enteresante como esa gripe evoluiu
ela veinho do mexico e o brasil conseguiu ate pasar ele em casos da doença tomare que a pandemia desa gipe acabe logo.

Marli Vieira disse...

É Fabrício, a epidemia quando se transforma em pandemia já denota a rapidez e a agressividade com que ela está se propagando pelo planeta.

O pior é ver que o Brasil passou vários países no ranking dos que apresentam o maior número de mortos e, além do México, ele superou a Argentina, estando na segunda posição, atrás dos EUA.

Infelizmente...

Beijos