segunda-feira, 31 de março de 2014

Fusos Horários



Fusos Horários
Imagem capturada na Internet (Fonte: Jogos 10)



FUSOS HORÁRIOS 
 
Podemos definir Fusos Horários como faixas imaginárias, longitudinais (entre dois meridianos), que possuem o mesmo horário.
 
A Terra se apresenta dividida em 24 fusos horários, cada qual equivalendo 15º de longitude. O Brasil voltou a ter 4 fusos horários, desde o final do ano passado.
 
Mas, vamos entender como funciona este sistema...
 
Antes do estabelecimento do sistema de fusos horários no mundo, o instrumento utilizado na definição das horas era o relógio de Sol, uma vez que a passagem do tempo era observada, através das sombras projetadas em sua superfície, de acordo com a posição do Sol.
Relógio de Sol do Planetário da Gávea, Rio de Janeiro (RJ)
Imagem do meu acervo particular

Diante da necessidade de padronizar um horário mundial, no final do Século XIX, em 1883, foi criado o sistema de fusos horários durante a Conferência de Roma (Itália), onde a proposta partiu em dividir a circunferência da Terra (360°) em 24 fusos horários de 15°. Com isso, toda a região situada dentro de um fuso horário (região entre dois meridianos) passou a ter a mesma hora.

Levando em consideração esse tempo que a Terra leva para dar a volta completa ao redor do seu eixo (24 horas) e que este giro completo é de 360º, o resultado obtido consta que a Terra gira 15º de longitude a cada 1 hora.

360º :  24  =  15º

E que, por conseguinte:
                    15º = 1 hora (60 minutos)
                                                                  1º = 4 minutos
 
No ano seguinte, 1884, houve a Conferência Internacional do Meridiano, em Washington (EUA), na qual ficou estabelecido que o Meridiano principal (0º) seria o meridiano que passa pelo Observatório de Greenwich, em Londres (Inglaterra). Sendo assim , este seria empregado como o meridiano inicial para a contagem das horas.
A escolha do meridiano que passa pelo Observatório de Greenwich, em Londres, deu-se em razão da maior parte das cartas geográficas da época, que eram inglesas, empregava esse meridiano como referência.

 Imagem capturada na Internet (Fonte: Wikipédia)

Nesta mesma Conferência ficou acordado, também, o estabelecimento do antimeridiano de Greenwich (180º), ou seja, a linha vertical, imaginária, localizada exatamente no lado oposto do Greenwich. Ponto este, onde o dia termina e um outro começa, a qual foi denominada de Linha Internacional da Data (LID) ou Linha Internacional de Mudança de Data.

 Imagem capturada na Internet (Fonte: Desconhecida) 

Mais abaixo falarei da LID.

O sistema de fuso horário foi estabelecido com base no movimento de Rotação, isto é, o movimento que a Terra executa ao redor do seu eixo imaginário, o qual dura cerca de 24 horas, sendo, portanto, responsável pelo dia e pela noite.

Como todos nós sabemos, em consequência da Rotação (24 horas) e de sua forma esférica, a Terra apresenta uma parte de sua superfície voltada para o Sol, estando iluminada por ele (dia), enquanto a outra parte - oposta a este - não recebe luminosidade (noite).

Imagem capturada da Internet (Fonte: Dinâmicogeo)

 
Os efeitos do movimento de Rotação da Terra não se restringem apenas à sucessão do dia e da noite, ele  também explica o movimento aparente do Sol, aquele que produz a impressão que o astro solar se movimenta ao longo dos períodos diurno e vespertino (manhã e tarde, respectivamente), nascendo, todos os dias, na direção leste (nascente) e se pondo a Oeste (poente).
Mas, na verdade, quem está em movimento não é o Sol, mas - sim - o planeta Terra (movimento de Rotação), ocorrendo o mesmo, durante à noite, em relação às estrelas.


  Imagem capturada na Internet (Fonte: Ciências E.F.)
Agora não esqueçamos que além desses efeitos, a Rotação também responde pela diferença térmica (temperatura) ao longo do dia em razão da variação da obliquidade (inclinação) dos raios solares sobre um mesmo lugar.
Como o movimento de rotação ocorre no sentido Oeste-Leste, as horas no oriente (Leste) são sempre adiantadas, enquanto no ocidente (Oeste), elas são sempre atrasadas.
Sendo assim, para Leste, as horas aumentam em 1 hora, de 15º em 15º de longitude, enquanto que para Oeste, as horas diminuem em 1 hora, de 15º em 15º de longitude.
  
 
Planeta Terra - 24 Fusos Horários
 

  


  Imagem capturada na Internet (Fonte:
Como se pode observar no segundo mapa, acima, as linhas que demarcam os fusos horários, no planisfério, não são linhas retas. Isso decorre em razão dos interesses políticos e econômicos dos países ao estabelecer a diferença de horários em seus respectivos territórios e/ou alterar o número deles ao longo do tempo.
Como exemplo, pode-se citar o caso da China, terceiro maior país do mundo em extensão territorial, com uma área de aproximadamente 9.600.000 Km2, que possui - desde 1949 - um único fuso horário oficial (a hora de Pequim, sua capital). Já a Rússia, maior país do mundo (17.098.240 Km2), reduziu de 11 para 9 fusos horários, em 2010.

O próprio governo brasileiro realizou mudanças no número de fusos horários do país. Até o ano de 2008, o nosso território possuía 4 fusos horários, quando estes foram reduzidos para três, descartando o quarto fuso (Acre e parte ocidental do Amazonas), que passou a vigorar no terceiro fuso horário.


No final do ano passado (2013), entretanto, o Governo Federal revogou a lei de 2008 e restabeleceu o quarto fuso horário do país. Hoje, portanto, o Brasil possui 4 fusos horários, com algumas alterações em seus limites.
É preciso ter muita atenção quanto a esta mudança recente (final de 2013), pois a maioria dos livros, mapas específicos (fusos horários) e sites na rede ainda não se atualizaram e, por isso, os mesmos descrevem os 3 fusos horários em todo o território nacional. Na próxima postagem, detalharei mais sobre esta questão.

LINHA INTERNACIONAL DE DATA (LID) OU
LINHA INTERNACIONAL DE MUDANÇA DE DATA
 
Como falei inicialmente, além da definição do Meridiano de Greenwich como meridiano inicial para contagem das horas (0º), estabelecido na Conferência realizada em Washington (EUA), em 1884, outra linha imaginária - oposta a este - também foi definida, ou seja, o antimeridiano ( 180º), onde se verifica o fim de um dia e o começo do outro. Em outras palavras, é uma linha imaginária na superfície terrestre que implica uma mudança de data obrigatória ao cruzá-la.
Esta linha recebeu o nome de Linha Internacional de Data (Linha de Data/LD) ou Linha Internacional de Mudança de Data.

Ela se encontra localizada no oceano Pacífico e foi traçada de forma irregular, justamente, para não atravessar nenhuma terra emersa (ilhas).

De acordo com a mesma, ao cruzarmos a LD de leste para oeste, diminui-se um dia e ao passarmos de oeste para leste acrescenta-se um dia no calendário.
Se observamos no planisfério (mapa-múndi), ela separa o extremo oeste do planeta do extremo leste. Embora, estes se apresentem distantes no mapa-múndi, por ser uma representação cartográfica plana, na realidade, ambos se encontram juntos, pois a forma do planeta Terra é esférica.

Imagem capturada na Internet (Fonte: Mundo Educação)
 

Imagem capturada na Internet (Fonte: Aprendendo por Aí)
e modificada no Adobe Photoshop

Fontes de Consulta

. InfoEscola

. Monólito Nimbus
 


. Wikipédia (várias edições)

, Material Didático (acervo particular)

2 comentários:

Haroldo J. A. Mathias disse...

Gostei muito das ilustrações. Traduzem com propriedade uma questão abstrata de se trabalhar, especialmente com alunos menor faixa-etária.
Abordei esse tema especificamente para o caso brasileiro em meu blog, caso queiram visitar: www.vozesdoverbo.blogspot.com.br/2014/02/fusos-horarios-do-brasil.html

Deyvison Sousa disse...

Ai galera, para quem gosta de história, acesse o meu blog e fique por dentro dos maiores conflitos, revoluções, independências, ditaduras, projetos e curiosidades da Humanidade !!!!!!!!!!!!!!!!!
http://deyvisonalbuquerque.blogspot.com.br/