quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Novo Boletim da Gripe H1N1


Imagem capturada na Internet


Há tempo vinha navegando a Internet atrás de notícias acerca da Gripe H1N1, dos números mais recentes dos casos e nada...

Conforme comentei em uma postagem anterior, o Governo havia confirmado a não obrigatoriedade de informar semanalmente – através de boletim oficial – dados sobre a doença. Daí, a falta de notícias e da previsão de sua divulgação.

Hoje, dia 16/09, saiu publicado no Globo.Com e foi noticiado no Jornal Nacional (Rede Globo de Televisão), os últimos números de casos confirmados da gripe suína no país e no mundo.

De acordo com o Ministério da Saúde, o número de mortes pela Gripe H1N1 no Brasil já chegou a marca de 899 óbitos. No período compreendido entre 25 de abril a 12 de setembro foram registrados 9.249 casos de gripe suína no país.

Contudo, graças a Deus, a queda dos casos graves da nova gripe é notória. Esta perspectiva de redução é assegurada em função do perfil das últimas cinco semanas.

Segundo o próprio Ministério da Saúde, 3.521 mulheres em idade fértil (15 a 49 anos) obtiveram resultados positivos para o vírus Influenza A e desenvolveram a forma grave da doença. Deste quantitativo, 856 eram gestantes e, entre estas, 91 morreram.

Na lista das unidades federativas do Brasil, São Paulo continua liderando, com 327 casos, seguido por Paraná (222), Rio Grande do Sul (148), Rio de Janeiro (84), Santa Catarina (48), Minas Gerais (24), Goiás (20), Mato Grosso do Sul (7), Amazonas (2), Roraima (2), Pará (2), Paraíba (2), Espírito Santo (2), Mato Grosso (2), Distrito Federal (2), Rondônia (1), Acre (1), Rio Grande do Norte (1), Pernambuco (1) e Bahia (1).

O Paraná configura como o estado com a maior taxa de mortalidade (por cem mil habitantes), isto é, 2,08. Em seguida, aparece o estado do Rio Grande do Sul com taxa de mortalidade de 1,36 por cem mil habitantes.

Apesar do maior número absoluto de óbitos, a taxa de mortalidade brasileira é de 0,46 para cada 100 mil habitantes, o quê o coloca na 5ª colocação entre os 15 países com maior quantidade de vítimas.

No cenário mundial, o Brasil ainda desponta na primeira posição (899), seguido pelos EUA (593), Argentina (514), o México (215) e outros.

Segundo a referida reportagem e confirmado pelo Ministério da Saúde, o boletim oficial passará a ser divulgado mensalmente.

2 comentários:

LOLY CRAT FOTOILUSTRAÇÃO disse...

Boa tarde, marli.
O que você pensa sobre a não realização de exames das pessoas que têm gripe e que tomam tamiflu? Será que realmente houve um decréscimo de número de casos ou não se está tendo a vontade política de realizar os exames necessários para que não se possa ter uma real visão da situação. Diante deste fato, que está ocorrendo pelo Brasil, como traçar estratégias para resolução dos problemas deste país? Estamos usando o artífio da Avestruz. Obrigada.

Marli Vieira de Oliveira disse...

Bom dia,

Antes de mais nada, mil desculpas por só agora estar respondendo, pois só vi hoje o seu comentário.

Eu acredito que os exames estejam sendo só realizados naquelas pessoas que apresentam os sintomas mais graves, pois o meu marido mesmo estava com os sintomas de gripe suína e como eram leves, a recomendação foi ficar em casa, em repouso e observaçào. Caso, o seu estado agravasse, ele teria que retornar ao hospital o mais rápido possível.
Graças a Deus, depois de uma semana, ele melhorou.

Acredito que era para não superlotar mais ainda os hospitais e Postos de Saúde, comprometendo o atendimento dos casos mais graves.

Quanto ao número dos casos confirmados, além deste ser falho devido a esta situação, o próprio governo deve esconder a realidade. É sabido que, em outras situações de epidemias, esta prática por parte do governo acontece.

Obrigada por participar deste Blog, comentando.

Abraços